Feng Shui para iniciantes

 mais de cinco mil anos os chineses usam o Feng Shui como forma de harmonização da casa. Veja como ele funciona e conheça algumas dicas fáceis de fazer.

Com certeza você já deve ter entrado em algum ambiente e se sentido extremamente bem, como se aquele fosse o melhor lugar do mundo. Independentemente do estilo da decoração ou da cor dos móveis, essa sensação pode ser resultado do Feng Shui, uma arte chinesa de mais de cinco mil anos de criar ambientes harmoniosos de acordo com princípios que valorizam a integração com a natureza e o cosmos. A ideia central dessa ciência que teve início nas planícies agrícolas da China Antiga é localizar as energias que agem na casa ou no escritório influenciando as oito áreas da vida – sucesso, relacionamentos, espiritualidade, família, trabalho, criatividade, amigos e prosperidade – e harmonizá-las através do uso de cores e objetos.

Entenda como o Feng Shui funciona

Feng Shui, literalmente, significa Vento Água, mas na verdade essa arte/ciência é bem mais do que isso. Hoje há várias escolas de Feng Shui, mas todas têm como base o I Ching, o princípio do yin yang e os cinco elementos da vida. É o entendimento chinês do mundo, onde tudo é intrínseco e interligado, assim como a natureza é mutável e tudo está em transformação. Dessa forma, os espelhos, por exemplo, são instrumentos de cura: o convexo expande áreas estreitas, o côncavo inverte imagens opressivas, o em forma de baguá é usado do lado de fora da casa para afastar energias negativas, e os decorativos duplicam imagens positivas. Pequenas mudanças na posição dos móveis e de objetos mexem com as energias da casa ou do ambiente de trabalho, propiciando prosperidade, o amor ou a saúde, por exemplo.

Para dar um jeito nas finanças, ajeite a sua cozinha

No Feng Shui a cozinha é a representação do fogo e é ele que estimula a nossa riqueza. Iluminação natural e arrumação são dois princípios básicos, por isso tudo deve ficar muito bem organizado e limpo, facilitando a passagem da energia. O fogão, símbolo de prosperidade, não deve ficar em frente à geladeira ou ao lado da pia para evitar que a água (geladeira e pia) apague o fogo (a prosperidade): se ficar, coloque um cristal ou sino de vento para anular esse efeito. Já as frutas e as flores devem ficar expostas para elevar a energia vital, chamada de “chi”. No quarto de dormir, a cabeceira da cama de ser forte e inteiriça e deve ficar encostada na parede. Bagunça e roupas espalhadas travam a energia, que deve circular, inclusive, por baixo da cama, por isso não guarde nada debaixo dela.

Veja 7 dicas para afastar as energias negativas da sua casa

De acordo com o Feng Shui, alguns objetos, por si só, podem estragar a harmonização, criando polos de energia negativa que podem ser desfeitos com algumas dicas.

1 – Evite plantas e flores artificiais. Elas não têm vida, portanto não passam energia positiva. Podem ser um simples objeto de decoração, mas não transformam energia ruim em boa.

2 – Não coloque móveis atrás da porta da sala, para que a energia chi, que traz prosperidade, entre com facilidade, a porta principal precisa abrir mais de 90 graus.

3 – Quadros de guerras, desastres ou pessoas sofrendo criam pontos de energia negativa.

4 – Não guarde objetos quebrados, velhos e sem uso também estagnam a energia.

5 – Não deixe os cômodos na bagunça, porque ela não deixa a energia fluir, embarreirando a prosperidade.

6 – Não guarde coisas dos outros por muito tempo. A sua casa deve ter a energia de quem mora nela, não a de terceiros.

7 – Evite receber visita de pessoas negativas. Disfarce, mas não deixe essa energia entrar na sua casa.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).