Faça meditação sozinha!

Aprenda a meditar e conheça os benefícios da meditação!

O que é meditação?

A correria dos dias atuais não é para qualquer um e é por isso que muita gente vive com os nervos a flor da pele. O ritmo frenético de todos os lados e as exigências em casa, no trabalho e na faculdade são verdadeiras fontes de estresse e ansiedade. Quem nunca se sentiu sobrecarregado ao final de um dia agitado e turbulento? Cada vez mais cresce o número de depressivos, ansiosos e indivíduos com transtornos psicológicos e boa parte dessa geração ansiosa é resultado do estresse e da tensão. E é aí que a meditação entra em cena para mostrar suas potencialidades. A meditação é um método oriental milenar utilizado por muitos povos antigos para relaxar o corpo, sendo comprovadamente eficaz na desaceleração dos batimentos cardíacos e da respiração, o que contribui para jogar para bem longe os pensamentos ansiosos e suas centenas de derivações, tais como insônia, estresse, irritação, tristeza, etc.

Essa técnica de relaxamento já é famosa há muito tempo, mas, no Brasil, pouca gente conhece ou tem interesse em praticá-la. Ao contrário do que muitos pensam, meditar não é vestir um manto de monge e sentar-se em pose de lótus no topo de uma montanha. Você pode meditar sozinho, em casa ou no parque, sentado em uma cadeira ou deitado, se preferir. O mais legal nisso tudo é que, além de ser extremamente benéfica para o corpo ela melhora a postura e só exige 20 minutos por dia, sendo livre de custos.

Como meditar?

Sente-se confortavelmente
Vamos trabalhar com a meditação sentada, que é a mais tradicional e a que traz mais resultados, uma vez que muita gente acaba dormindo quando se deita. Você só precisa sentar-se no chão ou sobre um banco – que seja confortável. Você também pode meditar na posição tradicional de lótus, mas utilize almofadas para não macucar o bumbum, considerando que você vai ficar sentada por, no mínimo, 10 minutos e o ideal é que você não se mova durante a meditação. Agora que você já se sentou visualize um fio que se estende a partir do topo de sua cabeça, passando por suas costas, pescoço e crânio em direção ao teto e formando uma linha reta. Esteja sempre ereto, mas naturalmente, sem forçar demais. Os olhos devem estar posicionados para frente e levemente fechados – lembre-se de que a intensão não é dormir e sim atingir um estado de relaxamento consciente.

Relaxe o corpo
Agora que você encontrou a posição ideal, com os olhos fechados, imagine e sinta cada parte de seu corpo relaxando lentamente; uma por vez, começando com os dedos dos pés, sola, pés, tornozelos, pernas, coxas e subindo por cada região de seu corpo até chegar no topo da cabeça. Não se esqueça de fazer o procedimento com os olhos, mandíbula, pescoço, língua e nuca, que são locais vulneráveis às nossas emoções e que, portanto, tendem a ser mais atingidos pela tensão.

Concentração
As duas técnicas acima já irão ajudar a relaxar o corpo e você poderá sentir-se bem consigo mesma. A meditação também exercita a concentração e aumenta a capacidade de memória porque estimula partes importantes de nosso cérebro a funcionarem com mais intensidade. Estando sentada e relaxada, você agora vai precisar estar ciente do que está ao seu redor, ouvindo os sons de onde estiver e não reagindo a nada. Essa técnica consiste em apenas estar atento ao que acontece ao seu redor, mas em pleno relaxamento. Se surgirem pensamentos, deixe-os vir e ir, sem apegar-se ao que eles nos dizem e, então, volte ao vazio. Essa técnica irá ajudar a diminuir o fluxo de pensamentos e otimizar o foco.

Respiração
Essa é a etapa final da meditação, sendo, ao mesmo tempo, a etapa que mais irá ajuda-la a tratar suas ansiedades e deixa-la, inclusive, mais feliz e satisfeita com a vida. A respiração, além de influenciar diretamente no modo como pensamos, transporta mais ou menos oxigênio para todas as partes de nosso corpo, o que vai depender do modo como respiramos. Na correria do dia a dia, não usamos nem 50% da nossa capacidade de respiração e, na maioria das vezes, respiramos de forma ansiosa, ou seja, rapidamente. Nessa técnica faremos exatamente o inverso. Você precisará respirar em silêncio e através das narinas. A respiração deve ser profunda e preencher pulmões e diafragma, mas sem aplicar força. Observe sua inspiração e expiração, focando no ar que passa pelas gargantas até encher no diafragma.

Achou difícil? Pode parecer complicado no começo, mas com a prática tudo fica mais fácil e, assim como quem já adotou a meditação em sua rotina diária e está obtendo resultados incríveis de relaxamento e melhora no humor, você não vai mais querer abandonar essa técnica!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).