(11) 3285-6412Segunda a Sexta-Feira das 10h às 19h
Clínica Especializada em Cirurgias Plásticas
  • A Clínica
  • Cirurgias
  • Procedimentos
  • Informações
  • Dicas
  • Contato
  • Blog
Agendar Consulta
retornar
explante mamário

Explante Mamário: por que fazer esse procedimento?

Adesão ao explante mamário cresce e diferentes modificações explicam aumento da procura pelo procedimento!

O explante mamário consiste na cirurgia plástica para remoção da prótese de silicone sem a colocação de uma nova, mantendo os seios naturais da mulher após o procedimento. O explante mamário é diferente do procedimento de substituição de prótese, pois o objetivo é a remoção do silicone, não inserindo novas próteses.

Essa técnica tem se tornado mais comum e diferentes motivações explicam porque as pacientes estão mais interessadas no procedimento. Saiba mais a seguir!

Quais as motivações do explante mamário?

O explante mamário pode ser realizado na época indicada pelo cirurgião plástico como adequada para substituição da prótese ou mesmo ser feito antes disso, se for o desejo da paciente. Conheça, a seguir, os principais motivos desse procedimento.

Estética

A questão estética mudou muito nos últimos anos e se, antigamente, muitas mulheres se sentiam inclinadas a realizar procedimentos estéticos visando adequar-se a padrões de beleza, atualmente o respeito às individualidades têm aumentado à autoaceitação.

Mesmo antes, um aspecto sempre frisado pelos cirurgiões plásticos é que intervenções estéticas só fossem realizadas quando a paciente sentia-se incomodada com alguma característica. Ainda assim, entendemos que a existência de padrões de beleza influencia no processo de aceitação do corpo.

Portanto, a maior liberdade e empoderamento feminino combatendo a existência de padrões de beleza influenciaram para que muitas mulheres aceitassem mais características pessoais, como seios pequenos.

Saúde

Outra questão relevante que justifica a procura pelo explante mamário é a saúde, pois recentemente foram identificadas patologias diretamente relacionadas à prótese de silicone.

Uma dessas doenças é o linfoma de células anaplásticas na cápsula da prótese. Trata-se de um tipo de câncer do sistema imunológico que tem como tratamento recomendado a remoção da prótese.

O linfoma anaplástico de grandes células (ALCL) foi descrito na área médica em 1997 pela primeira vez e trata-se de uma ocorrência extremamente rara, com 70 casos identificados no mundo até 2015.

Outra patologia identificada foi a Síndrome Autoimune Induzida por Adjuvantes (ASIA), que também consiste em uma alteração imunológica rara e que pode acometer pacientes com predisposição genética ao problema. Em ambos os casos, o explante mamário é indicado, pois as células de defesa ao organismo não aceitam a prótese de silicone.

Conforto

O silicone não apresenta nenhum desconforto às pacientes, no entanto, a substituição periódica é necessária com base em avaliações médicas específicas, como exames para verificar a integridade da prótese.

Com a idade, muitas pacientes estão optando pelo explante mamário quando precisam ser submetidas à mamoplastia para substituição, pois não desejam, principalmente com a idade mais avançada, terem que realizar nova intervenção cirurgia novamente.

O cirurgião plástico responsável pelo explante mamário vai avaliar as características da paciente para determinar se serão necessárias técnicas diversas para garantir uma estética satisfatória após a retirada da prótese, como remoção do excesso de pele ou uso de gordura autógena para preenchimento.

O ideal é que a paciente busque auxílio médico especializado se identificar qualquer alteração estética ou física no silicone ou mesmo se começar a ter sintomas sem causa aparente, buscando um diagnóstico correto. Com a revisão da prótese, o cirurgião plástico poderá verificar se o silicone está integro e a opção pelo explante mamário pode ocorrer em decorrência das diferentes motivações apresentadas, tanto estéticas quanto de saúde.

Rejeição da prótese de silicone

Um dos principais motivos para que uma pessoa faça um explante mamário nos dias de hoje está relacionado com a saúde e a rejeição da prótese de silicone. Vale ressaltar que se trata de um material seguro e experimentado, regulamentado por agências fiscalizadoras de diversos países e com décadas de utilizações no âmbito da medicina.

No entanto, raramente, é possível encontrar pacientes que desenvolvem uma espécie de síndrome autoimune e inflamatória, que pode apresentar uma série de sintomas inespecíficos, que até dificultam o seu diagnóstico. O quadro sintomático mais recorrente inclui dores musculares, artralgia, fadiga crônica e, em casos mais graves, até alterações neurológicas.

Aumento na busca por seios naturais

Pouca gente sabe, mas um dos principais motivos para os explantes mamários na atualidade é o aumento na busca por seios naturais. Aquele padrão antigo, com próteses extremamente grandes e muito projetadas já vem caindo em desuso e, com isso, muitas mulheres estão dando preferência para um busto mais delicado e naturalmente bonito.

Isso também pode ser feito por meio da retirada de silicones antigos, com mais de 10 anos, por exemplo, para colocar próteses mais modernas, que acabam deixando as próprias pacientes bem mais confortáveis com suas mamas. Por outro lado, em casos de patologias como o câncer, diversas técnicas podem ser usadas para a reconstrução.

Desaprovação dos resultados

Você conhece alguém que fez uma cirurgia de implante de silicone e simplesmente não gostou do resultado? Pois fique sabendo que pessoas assim são parte considerável do público que vem realizando o explante mamário. Embora certas pessoas e até maus profissionais possam achar isso errado, é a paciente quem deve decidir o que é melhor para sua saúde física e emocional.

Quem colocou uma prótese e simplesmente acha que isso não está em sintonia com suas demandas atuais ou o estilo de vida que leva, deve procurar um profissional de confiança e debater as possibilidades. Via de regra, é possível usar a cicatriz do primeiro procedimento para fazer a remoção, além de evitar a flacidez com algumas técnicas e enxerto de gordura.

Influências externas

Por fim, não podemos deixar de dizer que uma das causas mais comuns de explantes mamários nos dias de hoje é a influência externa. Somos bombardeados com uma série de informações o tempo todo e o padrão demonstrado por celebridades e influenciadores, sobretudo nas redes sociais, é pródigo em gerar insatisfações e problemas de autoestima.

Isso reforça, mais uma vez, como é imprescindível contar com um médico de confiança. Mais do que o uso adequado de sua técnica como cirurgião, ele saberá abordar as necessidades do paciente e compreender holisticamente a questão, vendo se há um componente psicológico, se existe alguma doença adjacente e assim por diante.

Agora você já sabe por que o explante mamário pode ser feito. Não se esqueça de sempre buscar um profissional bem-conceituado e com boa reputação para a realização desse procedimento.

Gostou de aprender mais sobre o explante mamário? Então, que tal conferir nosso outro post que fala sobre a remoção de prótese?

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.


Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Agende sua consulta

Deixe o seu comentário


    Leia Também

    Carregando...

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    Quero ajudar!
    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    logo

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    Quero ajudar!

    Assine nossa newsletter

    Assine e receba dicas, novidades, materiais e muito mais.

    whatsapp

    Cirurgias

    Procedimentos

    Links Úteis

    Telefones de Contato

    Políticas de Privacidade

    Dra. Luciana L. Pepino. Diretora Técnica Médica

    CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

    logo

    2022. Dra. Luciana Pepino

    Todos os direitos reservados.