11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

O estilo Lumbersexual

Você conhece algum lumbersexual? Aposto que sim, mas ainda não percebeu. Saiba mais sobre essa nova tendência da moda masculina.

De repente ele aparece, camisa larga quadriculada, calças jeans surradas, barba grossa por fazer. Da mochila nas costas parece que vai sacar um machado e começar a cortar lenha para fazer uma fogueira e assar uma caça – ou colocar na lareira para acompanhar aquele vinho gostoso, tudo bem. Ao invés disso, no entanto, ele entra naquele edifício inteligente e da mochila saem gadgets de última geração. Surpreendente? Cada vez menos. O estilo lumbersexual – sim, inspirado nos lenhadores, daí a palavra lumber=lenha – parece estar enterrando de vez os metrossexuais, com aquele visual todo certinho. Esse jeitão hipster desarrumado, de quem parece preferir a vida ao ar livre já conquistou as ruas de vários centros urbanos, de Berlim a Nova York, passando por Paris.

Nada daquela silhueta quase feminina, longilínea dos metrossexuais capitaneados por David Beckham e cia. As modelagens vêm soltas, largas e confortáveis, com tecidos mais autênticos como flanela, jeans bruto e couro vegetal. Mas que ninguém vá pensando que é o visual é relaxado, não é isso não. O lumbersexual tem lá seu jeito esperto de combinar as coisas, como a barba grande e por fazer ao cabelo bem cortado, botas Timberland com jeans dobrados nas panturrilhas, camisas de flanela com Tartan, aquele quadriculado escocês caprichado. Uma das primeiras figuras da moda a identificar a mais nova tendência das ruas foi Tom Puzak, de um site especializado em roupas de camping, o Gear Junkie.com e aponta como uma daquelas grandes tendências que chegam apara ficar por um longo tempo.

Exemplos de gente famosa que adotou o estilo, até já há algum tempo, é verdade, são os atores australiano Hugh Jackman, os britânicos Gerard Butler e Charlie Hunnan, e os americanos Ryan Gosling, Vincent Gallo e Joe Manganiello. Por aqui o estilo promete pegar, tão logo o calor do verão dê uma trégua, claro. Mas a verdade é que, como tudo o que é novo ou começa a ganhar destaque, esse jeitão meio selvagem de ser já têm várias interpretações – e uma delas seria a que ele foi tomado emprestado do feitiche gay, onde a figura do lenhador já é um verdadeiro clássico, ao lado do marinheiro, do operário e dos trabalhadores rurais. Para Sylvain Silvarmann, editor de cultura da revista homossexual francesa “Têtu”, a cultura gay foi digerida pela cultura heterossexual, reapropriando-se de seus códigos de moda.

Para outros, entretanto, o lumbersexual é apenas uma espécie de resposta ao metrossexual, com seu jeito muito arrumadinho: uma forma de dizer ao mundo que valoriza as coisas simples, como comida caseira e vida ao ar livre, ainda que more na cidade, e que não está nem aí para o que os outros pensam. E ponto final. Seja como for, a verdade é que esse jeito mais viril de se vestir nunca saiu de moda, claro, mas também nunca esteve tão presente em situações urbanas como agora, entre executivos e universitários, por exemplo. Barba desalinhada, virilidade latente e cheiro de macho alfa no ar? Não dá para reclamar, a mulherada agradece.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).