Cuidados com a pele negra

Graças a Deus não nascemos todos iguais e a diversidade é uma das maiores e melhores características do ser humano. No entanto, o que muita gente não imagina é que as diferenças são mais profundas do que apenas a cor da pele. Pois é, quem tem pele negra tem muito mais vantagens, a começar justamente pela responsável por essa diferença, a melanina. Ela, cuja quantidade define o teor de pigmentação, tem um efeito parecido com o do protetor solar, reduzindo a probabilidade de tumores cutâneos e a velocidade do fotoenvelhecimento. Não é por isso, entretanto, que ela não precise de cuidados, já que, por outro lado, problemas de oleosidade excessiva e manchas costumam ser bastante comuns.

Peles negras também precisam de protetor solar diariamente

A quantidade maior de melanina não significa que o uso de protetor solar seja desnecessário, muito pelo contrário: apesar da proteção natural, a pele também é mais propensa à hiperpigmentação. O perigo está justamente em não haver o “alerta” da vermelhidão ao ser exposta demais ao sol. Lembre-se que o fato de o risco de câncer de pele ser menor não o torna inexistente. A recomendação é de uso diário de protetor solar com fator de proteção no mínimo 30 para evitar a degeneração do DNA das células cutâneas. Na praia ou em ocasiões de exposição direta ao sol o FPS deve ser maior, principalmente para quem já passou dos 30.

Grande elasticidade evita o envelhecimento precoce, mas a deixa a pele mais oleosa

Outra vantagem da pele negra é a grande elasticidade, o que também ajuda a prevenir o envelhecimento precoce. Nela, os elementos responsáveis pela produção de colágeno (os fibroblastos) são muito mais ativos do que na pele branca. Só que estes mesmo fibroblastos acabam deixando a pele mais oleosa, tornando-a mais propensa a problemas como a acne, por exemplo. As manchas também podem aparecer pelo mesmo motivo. Como a melanina pode causar manchas com muita facilidade, o ideal é evitar o uso de produtos muito fortes contra acnes e espinhas. Dê preferência a tratamentos mais suaves, mesmo que sejam um pouquinho mais demorados.

Higienização deve ser feita duas vezes por dia com sabonete líquido

Faça também uma higienização completa pelo menos duas vezes por dia com sabonetes líquidos, que são os mais indicados para evitar o aparecimento de espinhas e cravos. O uso de BBCream também é indicado, inclusive entre adolescentes. Aproveite e reforce também a hidratação diária, já que a pele negra, por ser mais resistente às agressões externas acaba não absorvendo tão bem os princípios ativos dos cremes hidratantes. Banhos muito quentes e longos e o uso de esfoliantes como a bucha, não são indicados. A pele oleosa também é mais propensa à foliculite, um tipo de inflamação do vaso capilar que muitas vezes é parecida com espinhas. Neste caso a esfoliação é recomendada sim, mas apenas uma vez por semana.

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).