11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Como controlar a oleosidade dos cabelos

Veja o que fazer para controlar a oleosidade dos cabelos.

Quem gosta daquele aspecto de “a vaca lambeu”? Cabelos oleosos são, sem sombras de dúvida, a dor de cabeça de muitas mulheres Brasil afora. Você acorda, cuida dos fios antes de sair para as atividades cotidianas e quando volta para casa encontra um cabelo oleoso e pesado, comprometendo a forma e o próprio volume dos fios. Esse problema, de fato, irrita e pode ser bastante frustrante para algumas mulheres, mas são 100% reversíveis. Se você andou notando que seu cabelo está excessivamente oleoso, além de evitar usar secador, é claro, separamos outras dicas eficazes para ajudar a reduzir os sintomas.

Evitar banhos quentes

Lavar o cabelo com água muito quente, a médio prazo, ajuda a maximizar o ressecamento do couro cabeludo, já que as altas temperaturas matam as células protetoras e, além das capas e da seborreia, o cabelo pode ficar enfraquecido. A água quente estimulam as glândulas a produzirem mais oleosidade como forma de proteção. Portanto, a primeira recomendação dos especialistas é parar de tomar banhos muito quentes. O ideal é deixar a água morna ou levemente fria para evitar diminuir a oleosidade dos fios.

Não exagere no condicionador

Usar muito condicionador é carimbar o certificado de cabelos oleosos. O produto foi feito para ajudar na hidratação dos fios e deve ser usado sem esfregar o couro cabeludo. Aliás, uma outra dica para quem gosta de usar condicionador é sempre certificar-se de que o excesso tenha sido retirado no chuveiro, uma vez que, se o cabelo ficar com resíduos do condicionador, isso irá estimular a produção de sebo.

Evite cremes sem enxague

Famosos e vastamente utilizados no universo feminino, os cremes sem enxague são uma das principais causas de oleosidade nos cabelos. Isso acontece porque seus resíduos ficam nos fios e isso em geral contribui para a proliferação de fungos, multiplicando ainda mais a quantidade de sebo. Se isso for repetido semanalmente e não for tratado, pode evoluir até para um quadro de dermatite, por exemplo. O ideal é evitar cremes sem enxague e, caso queira fazer uso deles, concentre-se apenas nas pontas.

Faça a lavagem em dias alternados

Quem tem cabelos mais oleosos ou está notando que seu cabelo anda muito mais oleoso do que de costume, o ideal é não descuidar e manter a rotina das lavagens dos fios dia sim, dia não. Se você lava pouco os cabelos, isso pode estar contribuindo para o aumento da oleosidade. O mesmo efeito acontece quando se lava demais o couro cabeludo. Então, já sabe: três ou quatro dias sem lavar os cabelos, jamais!

Use xampu para seu tipo de cabelo

Se você tem cabelos mais oleosos, não faz sentido comprar um xampu para quem tem cabelos secos. Isso só vai agravar a condição dos fios. Xampus específicos para seus cabelos têm tensoativos, substâncias que são atraídas por gorduras e sujeiras e que são liberadas com o enxague. Esses produtos também apresentam Lauril Sulfato de Sódio, substância com ação desengordurante que fará a limpeza do couro cabeludo, removendo todos os resíduos de gordura do cabelo e ajudando a abrir os poros do couro cabeludo.

Não use vinagre, limão, álcool ou óleo

É muito comum encontrar métodos caseiros que são amplamente divulgados na rede e fazem uso de álcool, vinagre, limão e dezenas de outros ingredientes da cozinha para retirar a oleosidade dos cabelos. Porém, essa pode ser uma má ideia e chega a ser perigoso, dependendo de seu estado. Lembre-se que, no caso dos produtos, são feitos inúmeros estudos e testes comprovados, com necessidade de aprovação pela Anvisa. Você pode até tratar os fios com métodos naturais, mas o ideal é informar-se antes com um profissional capacitado para poder livrar-se da oleosidade sem trazer outros problemas.
Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).