(11) 3285-6412Segunda a Sexta-Feira das 10h às 19h
Clínica Especializada em Cirurgias Plásticas
  • A Clínica
  • Cirurgias
  • Procedimentos
  • Informações
  • Dicas
  • Contato
  • Blog
Agendar Consulta
retornar
saiba como identificar e lidar com vício em cirurgias plásticas

Vício em cirurgias plásticas: qual o limite?

Saiba como identificar sintomas do vício em cirurgias plásticas e como proceder caso suspeite de transtornos relacionados à imagem.

O vício em cirurgias plásticas não é um problema que deve ser menosprezado pelas pacientes acometidas ou por seus amigos e familiares que devem prestar o suporte necessário para enfretamento da questão.

É importante saber que o excesso de cirurgias plásticas pode resultar em deformidades físicas que comprometem o bem-estar, saúde e qualidade de vida das pacientes, demandando atenção especializada.

Apesar do alerta, muitas pessoas não sabem o momento de buscar ajuda ou quando o desejo estético extrapola o bem-estar. 

Como identificar o vício em cirurgias plásticas?

Um aspecto relevante sobre o vício em cirurgias plásticas é que, em muitos casos, são os amigos próximos e familiares que precisam se atentar aos indícios de que uma pessoa precisa de suporte especializado.

A seguir conheça alguns critérios que devem ser considerados como preocupantes no que diz respeito à busca por intervenções cirurgias ou mesmo procedimentos estéticos. São eles:

  • excesso de comparações: as redes sociais e consolidação de um ideal de beleza irrealista e excludente pode promover um excesso de comparações que faz com que a pessoa sempre se espelhe em outras para referenciar o que considera belo ou adequado, levando ao desejo de “ser igual” a essas referências; 
  • resultados artificiais: quando em excesso, as cirurgias plásticas que deveriam entregar resultados harmônicos e naturais começam a gerar um aspecto artificial ao indivíduo, descaracterizando-o e comprometendo o reconhecimento do eu;
  • insatisfação constante: é normal ter alguma insatisfação estética e desejar a mudança, mas quando mesmo com intervenções, novos incômodos estão sempre surgindo é preciso avaliar se a autoimagem é realista.

Um dos desafios de identificar o vício em cirurgias plásticas é que muitas vezes os sentimentos de insegurança, insatisfação e inferioridade não são compartilhados, dificuldade a busca por ajuda.

No entanto, é importante que se saiba que esses sentimentos não devem ser a regra no dia a dia.

Como proceder em caso de vício em cirurgias plásticas?

mulher viciada em cirurgias plásticas mentalmente desestabilizada

A identificação do vício em cirurgias plásticas é um primeiro passo para um caminho de melhor aceitação e maior consciência física que leva à mudança de mentalidade em relação aos tratamentos estéticos.

Avaliação do cirurgião plástico

Muitas vezes, o vício em cirurgias plásticas é identificado pelo próprio cirurgião plástico quando uma paciente o procura com insatisfações recorrentes ou apresentando problemas estéticos que não são realistas.

Nesse caso, é comum que o cirurgião plástico, antes de continuar com o tratamento, solicite uma avaliação psicológica, evitando expor à paciente a uma intervenção cirúrgica desnecessária.

Acompanhamento psicológico

O acompanhamento psicológico é importante para que haja uma maior consciência sobre as motivações arraigadas que justificam o desejo constante pelas cirurgias plásticas.

Em muitos casos, o próprio vício em tratamentos estéticos só é percebido pela paciente com essa assistência especializada.

Autoaceitação e autoestima

Seja no acompanhamento psicológico ou no dia a dia é importante que a paciente com vício em cirurgias plásticas comece a exercitar valores como a autoaceitação e a autoestima.

Isso não significa nunca mais realizar um tratamento estético, mas ser capaz de avaliar a necessidade deles com um olhar mais gentil sobre si mesmo.

Avaliação psiquiátrica

A avaliação psiquiátrica também pode ser necessária, pois permite o diagnóstico de distúrbios como o Transtorno dismórfico corporal (TDC) que faz com que o indivíduo concentre-se excessivamente em algo que entende estar errado com a própria aparência.

Além do excesso de comparações, pode-se apresentar uma atenção excessiva à aparência, como olhar no espelho com alta frequência.

O vício em cirurgias plásticas demanda assistência especializada e tem tratamento, visando promover mais qualidade de vida, satisfação pessoal e bem-estar à paciente.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.


Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Agende sua consulta

Deixe o seu comentário


    Leia Também

    Carregando...

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    Quero ajudar!
    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    logo

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    Quero ajudar!

    Assine nossa newsletter

    Assine e receba dicas, novidades, materiais e muito mais.

    whatsapp

    Cirurgias

    Procedimentos

    Links Úteis

    Telefones de Contato

    Políticas de Privacidade

    Dra. Luciana L. Pepino. Diretora Técnica Médica

    CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

    logo

    2022. Dra. Luciana Pepino

    Todos os direitos reservados.