(11) 3285-6412Segunda a Sexta-Feira das 10h às 19h
Clínica Especializada em Cirurgias Plásticas
  • A Clínica
  • Cirurgias
  • Procedimentos
  • Informações
  • Dicas
  • Contato
  • Blog
Agendar Consulta
retornar
Colocar prótese mamária depois dos 40 precisa de cuidados especiais?

Os modelos de prótese de silicone e sua influência no resultado final

Conheça os 3 tipos de próteses de silicone e saiba como eles podem influenciar no resultado final da sua cirurgia plástica!

Os Estados Unidos voltaram a passar o Brasil e a liderar o ranking de cirurgias plásticas realizadas por ano. De acordo com o levantamento feito pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética. Foram 1,48 milhão de cirurgias plásticas em território americano em 2014, contra 1,34 milhão em território nacional.

Destas, o aumento da mama por prótese de silicone contabilizou 185.042 procedimentos. Perdendo apenas para a lipoaspiração. Que responde por 217.606 intervenções. O aumento ou a correção dos seios já faz parte do ideal feminino de beleza.

Mas é preciso compreender que, assim como o tipo físico tem mudanças bastante significativas de uma mulher para outra. Também há vários tipos de próteses de silicone que interferem no resultado. Os três tipos – cônico, redondo e em gota ou anatômico – são diferentes justamente para poderem atender da melhor forma às necessidades de cada paciente.

prótese mamária

Escolher a prótese de silicone

A escolha do tipo certo é uma decisão tão importante quanto o tamanho e deve ser baseada em fatores como o nível de flacidez da pele. O resultado que se deseja obter. A forma de colocação e o biotipo da paciente. Há ainda diferenças entre os perfis das próteses, que é a projeção a partir da sua base e é responsável pela projeção da mama para a frente.

Interiormente, no entanto, as próteses são basicamente iguais. Com conteúdo de gel coesivo. Que não extravasa mesmo se acontecer algum vazamento. Já a superfície pode ser lisa, de poliuretano ou texturizada, sendo que as duas últimas apresentam menor índice de contratura capsular e por isso são mais utilizadas.

O modelo redondo é aquele que preenche o espaço da mama totalmente. Já a prótese cônica, apesar de parecida com a redonda. Tem a parte de projeção da mama para a frente um pouco mais fina e alongada. Como se fosse a ponta de um cone.

De uma forma geral estes dois tipos de implante são os mais indicados em casos de mulheres magras ou com pouco tecido mamário. O formato em gota, por outro lado, é considerado o mais natural e por isso é conhecido também como anatômico.

Ao contrário dos modelos anteriores, ele tem menos volume na parte superior da mama e é mais indicado para pacientes cujas mamas já têm contorno estético definido e querem apenas um aumento proporcional dos seios. Em relação aos implantes cônico e redondo a projeção frontal é menor, ficando assim mais natural.

tipos silicone

O melhor tipo de implante deve ser definido juntamente com o cirurgião plástico. Que avaliará todos os aspectos físicos e os resultados finais de acordo com cada tipo. O implante de silicone é uma cirurgia plástica como qualquer outra. Que tem seus riscos e deve ter pré e pós-operatórios observados com bastante atenção.

Não esqueça que ele só deve ser realizado por cirurgiões plásticos devidamente credenciados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e com experiência comprovada neste tipo de procedimento.

Você também pode gostar de: Existe Prótese de Silicone Definitiva?


CTA e-book Mitos e Verdades sobre Protese Mamaria baixe aqui

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.


Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Agende sua consulta

Deixe o seu comentário


    Leia Também

    Carregando...

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    Quero ajudar!
    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    logo

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    Quero ajudar!

    Assine nossa newsletter

    Assine e receba dicas, novidades, materiais e muito mais.

    whatsapp

    Cirurgias

    Procedimentos

    Links Úteis

    Telefones de Contato

    Políticas de Privacidade

    Dra. Luciana L. Pepino. Diretora Técnica Médica

    CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

    logo

    2022. Dra. Luciana Pepino

    Todos os direitos reservados.