Como escolher a prótese de silicone ideal?

Prótese de Silicone

Pensando em aumentar os seios? Características físicas ou genéticas? Veja como escolher a prótese de silicone ideal.

 As cirurgias plásticas nunca estiveram tão na moda e, a cada ano, mais mulheres recorrem a esse tipo de procedimento estético a fim de melhorar a aparência do corpo ou corrigir assimetrias. As mamas são símbolo de feminilidade e beleza para as mulheres e, quando há assimetrias, isso acaba por atingir a identidade da mulher. Que se vê insatisfeita toda vez que olha seu reflexo no espelho.

Quando se deseja aumentar o tamanho das mamas, porém, é comum surgirem algumas dúvidas: será que essa minha vontade realmente tem fundamento? Qual é o tamanho ideal? Qual é o formato e o material do implante? Se você também está pensando em passar por uma cirurgia plástica para obter seios mais belos e contornados. Trouxemos algumas dicas que vão ajudá-la a escolher sua prótese ideal.

Há uma regra geral?

Prótese de Silicone

Não. De fato, a prótese de silicone ideal é encontrada quando se leva em conta uma série de diferentes fatores. Aspecto da mama da paciente, expectativa de resultados, altura e largura do tórax, qualidade da pele (se tem flacidez ou se é firme), entre outras coisas.

Isso também vai depender das necessidades do procedimento escolhido. Da posição das aréolas (voltadas para o meio ou para fora e com base estreita ou larga). Da forma (redonda ou anatômica) e do perfil (alto e superalto). Além disso, o profissional também deve ficar atendo à realidade da paciente. Verificando se o desejo da cirurgia realmente tem fundamento.

tipos-silicone

É comum as mulheres chegarem no consultório com uma idealização de seios que na verdade não condizem com sua anatomia. Uma mulher com estatura muito baixa e leve sobrepeso. Por exemplo, deve ter cuidado redobrado na escolha da prótese para não obter resultados exagerados e evidenciar ainda mais seu sobrepeso. Já um implante pequeno pode não trazer efeitos significativos.

 

Converse com seu médico

Prótese de Silicone

No momento da consulta, serão avaliadas as características físicas e genéticas da mulher. Além das condições atuais de seu corpo. Após essa fase de análise, o cirurgião poderá saber qual será a melhor prótese para seus seios. O médico também vai examinar o tipo de pele e espessura (para ver se há cobertura suficiente para esconder o implante).

Caso seja muito fina, é provável que seja indicada a colocação do implante atrás do músculo peitoral. Mas essa também não é uma regra geral e vai depender de muitos fatores. A análise geral também engloba condições de medidas, quadril, projeção das mamas e nádegas, visando não só a adequação dos implantes nas mamas, mas todo o equilíbrio corporal. Essas avaliações é que irão contribuir para o sucesso natural da cirurgia plástica.

prótese de silicone

Mulheres que tiverem um tórax mais largo podem optar por um diâmetro mais largo ou considerar um implante com maior base. O exame clínico junto ao cirurgião plástico é a forma mais segura de encontrar a prótese ideal. Além de ser fundamental, uma vez que é através dele que será possível analisar as particularidades da mulher.

Não adianta querer copiar uma amiga ou achar que pode ficar parecida com alguma celebridade ao colocar prótese de silicone. É necessário lembrar, antes de mais nada, que cada mulher tem seu biotipo e que sua estrutura física precisa ser respeitada para evitar complicações e arrependimentos.

Vale lembrar também que a escolha da marca das próteses também merece atenção. Nessa fase, o investimento em uma marca renomada e com um cirurgião competente e experiente na área são fatores importantes que vão além da estética e do dinheiro, priorizando a segurança e a saúde.

Você também pode se interessar por: Mitos e Verdades sobre próteses mamárias

Saiba mais em: Prótese de Silicone


CTA e-book Mitos e Verdades sobre Protese Mamaria baixe aqui

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).