Por dentro dos benefícios do gengibre

Por dentro dos benefícios do gengibre

Além de ajudar a desintoxicar o organismo, o vegetal possui outras vantagens interessantes

É comum torcer o nariz quando alguém oferece gengibre, sem compromissos, para dar uma experimentada. Esse comportamento pode mudar a partir do momento em que se descobre os benefícios dele. Além de ser um ótimo termogênico, o que o torna um acelerador do metabolismo que contribui com a queima de gordura, o vegetal também é bactericida e desintoxicante, favorecendo o sistema digestivo, respiratório e o circulatório. Ele também é um ótimo remédio para melhorar a imunidade e até mesmo prevenir o câncer.

Aderir o gengibre na alimentação é uma opção extremamente saudável. Não precisa comer várias porções por dia, sendo que 2 pedaços já é o suficiente. O vegetal deve ser consumido fresco e cru e, para quem não é adepto ao sabor, a dica é misturá-lo na salada para dar uma disfarçada. Outra opção é batê-lo com algum suco detox para fazer uma limpeza no organismo.

Aviso: não ingira gengibre em excesso, pois pode causar dores de estômago.

Gengibre e o emagrecimento

 

Por ser termogênico, o gengibre estimula o fígado a trabalhar um pouco mais rápido, o que elimina as toxinas e favorece a saciedade. Isso significa que o metabolismo é acelerado, influenciando a queima de calorias. Para quem faz algum tipo de atividade física, consumir o vegetal é um dos melhores aliados para secar as gordurinhas.

Outra boa nova é que o gengibre também é eficaz para combater a celulite, por ter também ação anti-inflamatória. Por causa disso, o vegetal também ajuda a diminuir os gases e previne contra gripes e resfriados.

As contraindicações para o consumo de gengibre vão para pessoas que sofrem de hipertireoidismo e problemas cardíacos, como também gestantes. Quem tem úlcera ou algum tipo de alergia é bom consultar o médico para saber a quantidade certa do vegetal que deve ser ingerida.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. lindomar ribeiro frança disse:

    Eu como com missô, principalmente no frio coloco na sopa, e tb no ceviche:-)

  2. nossa achei super bom vou passar a usar

  3. ROSELI COELHO disse:

    EU GOSTO MT DE GENGIBRE CURTIDO,OU SEJA EM CONSERVA,ELE É MARAVILHOSO.

  4. boa noite doutora, eu tenho hipotioidismo, tomo ehutirox de 50mg, posso consumir o gengibre?

    • Luciana Pepino disse:

      Olá, Claudia!
      Pode sim, a contra indicação seria para pacientes que apresentam “excesso” da função tiroidiana, com hipertiroidismo.
      Mas recomendamos que procure um nutricionista para que ele possa te auxiliar melhor e tirar suas dúvidas. Beijos!

  5. Muito bom , otimo ficar-mos por dentro de tudo Parabéns.. Ameiii…

  6. Maria Trindade Resende disse:

    Tomo suco de gengibre com couve todos os dias já há dois anos, melhorei em tudo, consideravelmente !

  7. selma pereira da silva disse:

    Dr.Luciana posso ingerir o gengibre em pó,pois faço aulas de zumba tomo sempre na aguá que levo p academia…

    • Luciana Pepino disse:

      Olá, Selma!
      Caso você não tenha elevação de pressão arterial ou algum outro problema cardíaco, pode sim, sem problemas.
      Mas recomendamos que procure um nutricionista para que ele possa te auxiliar melhor e tirar suas dúvidas. Beijos!

  8. Genilsa M. da S. Arakaki disse:

    Gostaria de saber se o pó da gengibre faz o mesmo efeito?
    Como detesto gengibre a única maneira que encontrei foi misturar uma colher de sopa e bater com algum suco detox. apesar de ficar ruim, pelo menos eu consigo tomar sem me dar ânsia.
    Obrigada

    • Luciana Pepino disse:

      Olá, Genilsa!
      Embora o ideal seja o consumo “in natura” o pó também pode ser utilizado (verifique apenas se a procedência é boa).
      De qualquer forma, recomendamos que procure um nutricionista para te auxiliar melhor e tirar suas dúvidas. Beijos!