Saúde e cuidados com os pés: como evitar frieiras e micoses

Muito comum em pessoas que usam sapatos fechados com frequência, doenças cutâneas ocupam as mais variadas regiões dos pés, provocando muita coceira. Descubra o que causa e como prevenir a visita de fungos indesejáveis.

Na correria do dia a dia, especialmente nas grandes cidades, pode ser difícil para algumas pessoas parar e dedicar um tempinho a seus pés. As altas temperaturas juntamente à formalidade das roupas de trabalho, por vezes pouco adequadas ao clima, nos obriga a passar a maior parte do dia usando calçados fechados, criando o ambiente ideal para o surgimento de micoses e frieiras. Entenda agora como elas surgem e o que fazer para se livrar desse mal, mantendo sempre os pés macios e saudáveis.

Micose

A micose apresenta manchas brancas, inflamação e até acúmulo de pus na região que se prolifera. Causada por um fungo que se espalha em ambientes quentes, úmidos e abafados, ela ocorre com mais frequência nos pés, virilhas e couro cabeludo. É uma doença contagiosa e costuma ser transmitida pelo contato com objetos pessoais de outras pessoas infectadas ou exposição prolongada a ambientes propícios para a reprodução do fungo, como piscinas públicas, por exemplo. Para evitar a micose, seque muito bem os pés após o banho, evite passar muito tempo com sapatos fechados, especialmente se estiverem úmidos, não use objetos pessoais de outras pessoas e procure levar seu próprio material para fazer os pés na pedicure. Está com micose? Procure seu dermatologista. Este irá lhe recomendar um medicamento antifúngico que irá resolver o problema.

Frieira

Já as frieiras são alterações que ocorrem na pele em áreas que possuem “dobrinhas”, como axilas e os espaços entre os dedos. A região costuma ficar úmida, vermelha e tende a descamar, além de causar muita coceira. O contágio acontece de maneira bem semelhante ao processo da micose. Por abrir fissuras na pele, ela precisa ser tratada logo ou pode se tornar uma porta de acesso para bactérias e outros micro-organismos. Procure usar sapatos mais confortáveis, que não apertem os pés e tome cuidado com meias de algodão que costumam abafar, deixando a região quente e úmida. Aqui vale também a regrinha de secar muito bem os pés após o banho e evitar compartilhar objetos pessoais. Em caso de contágio, procure imediatamente seu dermatologista, o qual poderá indicar o tratamento mais apropriado para combater a doença.

Viu como é fácil se prevenir? Seguindo esses pequenos cuidados, você ficará longe dessas doenças e sempre terá pés macios e saudáveis em qualquer época do ano!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).