Formatos De Bumbum: Descubra Qual É o Seu

Existem cinco tipos de bumbum de acordo com as características típicas de cada um. Saiba qual é o seu e o que fazer para valorizar seu formato

O bumbum é uma parte supervalorizada na anatomia, principalmente no caso das mulheres. Historicamente, mulheres que tinham um quadril mais largo em relação à cintura eram mais procuradas para fins de reprodução, pois elas eram consideradas mais férteis e saudáveis.

Hoje, já sabemos que a largura do quadril não está relacionada com a dificuldade ou facilidade de dar à luz por parto normal (o que faz diferença é a largura da bacia). Também sabemos que o excesso de gordura não é sinal de saúde, bem pelo contrário.

Porém, a relação entre a cintura e o quadril continua sendo um fator de atração, e o formato de bumbum mais volumoso e projeto é o que mais faz sucesso na atualidade,

Conheça os cinco tipos de bumbum de acordo com suas características, descubra qual é o seu e quais são os tipos de calcinha mais indicados para valorizá-los:

  1. Bumbum quadrado

Este formato de bumbum é um dos mais frequentes: trata-se da silhueta cujo osso do quadril está na mesma linha da coxa. Isso faz com que a largura da cintura e do quadril seja muito parecida e que o bumbum tenha o famoso formato quadrado.

Assim, quando o corpo é visto de lado, se tem a impressão de que o bumbum é plano, pois não há aquele aumento progressivo na largura da cintura em direção ao quadril, e sim uma uniformidade nos contornos.

Para quem está satisfeita com seu bumbum, a dica é escolher calcinhas com forma tradicional ou no modelo shorts, que são mais confortáveis para esse formato. As peças com elásticos nas pernas costumam enrolar durante o dia, causando incômodos e até problemas de circulação.

Já para quem não está feliz com esse formato de bumbum, é possível recorrer à gluteoplastia com prótese de silicone ou enxerto de gordura. 

 

  1. Bumbum em formato de V

O bumbum em V tem um volume maior de gordura na parte superior, próximo à cintura, do que na região inferior, de forma que ele se afunila em direção às coxas.

Dependendo do ângulo formado entre o osso do quadril e a pélvis, esse formato pode ser considerado pouco harmonioso para quem o possui, despertando o desejo de corrigi-lo cirurgicamente.

Para as mulheres que tem esse formato de bumbum, as calcinhas do tipo shorts oferecem mais conforto.

Já os modelos muito cavados devem ser deixados de lado, pois eles podem acentuar a diferença na distribuição da gordura e deixar esse tipo de bumbum com uma aparência flácida.

  1. Bumbum em formato de A

Cintura fina e quadril mais larguinho: essa é a definição do bumbum em formato de A, característico das mulheres com o corpo do tipo pera (ou seja, mais estreito nos ombros e seios e mais largo nos quadris e coxas).

Esse formato de bumbum já garante uma boa diferença nos contornos da cintura e do quadril. Para valorizá-lo, aposte em calcinhas mais cavadas e evite os modelos que cobrem todo o bumbum.

Porém, o bumbum em formato de A nem sempre tem o volume desejado pelas mulheres, podendo ser largo e ao mesmo tempo achatado. Para esses casos, é possível aumentar a projeção do bumbum com próteses de silicone glúteas.

Além disso, quando o quadril é muito largo em relação ao restante do corpo, a lipoaspiração pode ser uma alternativa para deixar o bumbum mais harmônico em relação às coxas e à cintura.

  1. Bumbum redondo

Com uma boa projeção para trás e uma distribuição de gordura equilibrada entre a parte superior e inferior, o bumbum redondo é considerado um dos formatos mais atraentes. Não é à toa que Kim Kardashian, Beyoncé e Jennifer Lopez fazem tanto sucesso com suas silhuetas!

Justamente por isso, o formato de bumbum redondo é um dos mais pedidos nos consultórios de cirurgia plástica. As técnicas para isso podem envolver o implante de próteses de silicone ou o enxerto de gordura.

Para quem já tem esse tipo de bumbum, o dia a dia pede calcinhas mais larguinhas para cobrir todo o quadril, evitando que o tecido fique preso entre as nádegas em momentos inconvenientes. 

  1. Bumbum em formato de coração

Mais desejado que o bumbum redondo, apenas o bumbum em formato de coração! Caracterizado pela cintura fina e uma distribuição de gordura gradual que se concentra mais na parte inferior, este formato de bumbum desenha um coração de cabeça pra baixo.

Diferente do bumbum em A, este formato tem uma boa projeção, ou seja, ele reúne o “corpo violão” com um volume considerável, sem que os glúteos pareçam achatados quando vistos de perfil.

Em geral, quem tem esse tipo de bumbum costuma estar satisfeita com ele, pois esse é um dos formatos mais valorizados. Porém, com a passagem do tempo, o bumbum pode apresentar certo grau de flacidez, que pode ser amenizada com um lifting de glúteos.

Para deixar o bumbum em formato de coração ainda mais bonito, a dica é apostar em calcinhas do tipo shorts ou com as pernas mais compridas, o suficiente para “abraçar” todo o bumbum e ajudar a levantá-lo.

Gluteoplastia: a cirurgia plástica do bumbum

A cirurgia plástica para aumentar ou remodelar o bumbum é conhecida como gluteoplastia. Ela pode ser feita com a colocação de próteses de silicone específicas para os glúteos ou o enxerto de gordura do próprio paciente, como na lipoescultura.

Para essa região do corpo, não é indicado fazer a bioplastia ou preenchimento com PMMA, pois essa técnica oferece muitos riscos para o paciente.

Se você gostaria de dar um up no seu visual e modificar o formato do bumbum, agende sua consulta com a Dra. Luciana Pepino para fazer uma avaliação presencial e descobrir qual é o procedimento mais indicado para o seu caso.

O que achou dos formatos de bumbum? Você já sabia quais eram? Deixe nos comentários!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).