Corretivos: Como escolher?

Corretivos são alguns dos cosméticos mais fundamentais para a composição de uma maquiagem. Saiba agora como escolher a melhor opção para seu tom de pele!

Que o corretivo é um dos elementos básicos para garantir um tom mais saudável e uniforme a sua pele, já sabemos. No entanto, suas vantagens não param por aí. Eles ajudam mulheres e homens a disfarçarem orelhas, espinhas, manchas escuras da pele e até mesmo cicatrizes. Logo, este cosmético é uma arma poderosa contra orelhas e qualquer marca indesejada que possa ser vista sobre a cútis. Sempre suavizando e trazendo mais luz, este aliado da beleza consegue eliminar as diversas imperfeições da pele, além de estimular a microcirculação da região dos olhos, minimizando a aparência de cansaço e dando a você um aspecto muito mais natural. Enfim, são muitos os benefícios alcançados através do uso de cosmético, mas entre tantas variedades de modelos, qual será o ideal para você? É o que vamos abordar neste artigo!

Corretivo Cremoso

Corretivos cremosos são excelente para a região ao redor dos olhos, assim como para a lateral do nariz, pois atenua os microvasos comuns nessas áreas. São adequados também para eliminar linhas de expressão, sardas ou regiões com pouco pigmento. Isso acontece porque o creme desliza sobre a pele, evitando que quaisquer rachaduras possam se formar no processo de maquiagem – um problema recorrente entre as mulheres.

Se o objetivo é disfarçar as olheiras, tente pôr algumas gotas deste corretivo sobre as pálpebras inferiores e, logo depois, espalhe-as com o dedo. Caso você tenha olheira avermelhada, aplique primeiramente o corretivo bege-acinzentado, o qual deve ser num tom mais claro em comparação ao de sua pele. Se a olheira for mais escura, use um modelo de cor bege-amarelado. E para as mais esverdeadas, o aconselhado é a cor bege-avermelhada. Em seguida, você deve aplicar um corretivo que tenha a mesma cor que sua pele, uniformizando, dessa forma, a maquiagem com a mesma.

Corretivo Líquido

Os corretivos líquidos detém características que tornam seu uso bastante adequado para peles com espinhas. Muitos deles se destacam por sua ação secadora, que combate a formação sebácea, além de esconder as acnes. Recomenda-se que seja aplicada uma camada sem excesso e, que esta, esteja num tom acima do tom de sua pele. Assim, você garantirá o efeito de profundidade necessário.

Ao usar o corretivo líquido sobre a região inflamada, use um pincel fino, que possa ser achatado e tenha cerdas naturais. Depois disso, friccione-o delicadamente com o auxílio de uma esponja macia e, em seguida, elimine o excesso. Não esqueça de esfumar as bordas, deixando os limites o mais imperceptível possível.

Escolher o corretivo ideal torna-se extremamente fácil quando as necessidades singulares de cada rosto são levadas em consideração. Para tanto, tenha em mente que aspectos de sua face você deseja realçar e quais características naturais devem ser corrigidas esteticamente a fim de obter uma aparência mais harmônica, jovial e, principalmente, saudável. No entanto, em caso de peles mais sensíveis, vale a pena contatar um profissional da área para obter informações mais detalhadas sobre o produto antes de comprá-lo. Afinal de contas, os corretivos devem adequar-se às características da pele, não o oposto.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).