11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Caspa tem solução?

Caspa tem solução?

A caspa é uma coisa que atormenta milhares de mulheres e homens no mundo inteiro, podendo atingir até mesmo as crianças. A caspa causa coceira intensa, irrita, além de influenciar na aparência de nossos cabelos. Mas será que a caspa realmente tem cura? A resposta para esta pergunta é: sim!

Para quem não a conhece cientificamente, a caspa é uma espécie de inflamação crônica que pode se manifestar em diferentes partes do corpo. Geralmente a caspa aparece em regiões mais oleosas, ou seja, onde as glândulas sebáceas produzem mais oleosidade. Quando este tipo de afecção atinge o couro cabeludo, a caspa então se instala. Outro tipo de manifestação de caspa é através do fungo Malassezia, que já reside no couro cabeludo das pessoas e que se alimenta da oleosidade da região capilar. Este fungo produz substâncias ácidas que vão gradualmente causando irritação no couro cabeludo. A caspa surge como lesões de cor avermelhada que sofrem descamação e causam intensa coceira no local, podendo ser tanto seca quanto oleosa, que leva o nome de seborreia.

Os graus dos quadros de caspas estão divididos em leve, moderado e intenso. Nos graus leves, é possível perceber flocos esbranquiçados próximos à raiz dos fios de nosso cabelo, que podem ser vistos somente com escovação. No nível moderado, esses flocos libertam-se e ficam aparentes entre os fios, podendo ser vistos naturalmente sem a necessidade de escovar os cabelos. Já no grau intenso, a descamação fica acentuada e abundante, visíveis até na superfície dos ombros.

Causas da Caspa
Apesar de suas causas ainda não terem sido descobertas pela ciência, existem alguns fatores que contribuem para o agravamento do quadro, tais como exposição à climas secos ou frios, mudanças de temperatura e alimentação sem ingestão de vitaminas e proteínas. Pode parecer besta, mas o estresse também tem um papel no aparecimento da caspa. Quando o nível de estresse está elevado, nossa condição imunológica acaba caindo e ficando vulnerável a uma série de doenças dos pés até a cabeça. E com a caspa não é nada diferente!

Tratamento e Cuidados Adicionais

Apesar de não existir cura para a caspa, já existem diversas alternativas que ajudam a tratar o couro cabeludo, controlando sua manifestação. Alguns deles são: piritionato de zinco, corticoides, sulfeto de selênio, cetoconazol e ácido alfa-hidróxido. Estes podem ser utilizados como tônicos capilares, condicionadores e até mesmo xampus.

Uma coisa importante a ser lembrada é que não adianta cuidar dos sintomas e esquecer do que está causando o reaparecimento das caspas. A primeira coisa que um indivíduo que tem caspa deve fazer é optar pela higiene plena do couro cabeludo. Evite deixar de lavar seus cabelos, pois a oleosidade excessiva ajuda em sua proliferação. Siga uma dieta mais saudável, adotando hábitos saudáveis como a ingestão de frutas e saladas, evitando assim o sobrepeso e o colesterol alto. Uma outra dica é evitar coçar demasiadamente a cabeça, pois assim você pode acabar ferindo seu couro cabeludo e complicar ainda mais o quadro. Porém, se isso vier a acontecer, descarte o uso de xampus convencionais e use preferivelmente os infantis até que os ferimentos tenham cicatrizado.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).