Menu

Alimentação e Gravidez

Comer bem e de forma saudável na gravidez é mais fácil do que parece. Veja como manter a boa forma e a saúde se alimentando muito bem durante a gestação.

Corpo mudando, bebê chegando, preparada para alguns dos meses mais emocionantes da sua vida? Sim, porque a gestação é um período mágico, afinal você está preparando uma nova vida para vir ao mundo e o seu corpo tem que mudar muito para isso, claro. São tantas as variações hormonais para suprir a necessidade de dois seres fundidos em um, que fica difícil resistir às tentações de tantos cheiros e sabores. Depois que as taxas despencam voltando ao normal depois do parto, no entanto, fica a surpresa de um corpo que muitas vezes não é reconhecido ao olhar no espelho. Para evitar que isso aconteça a futura mamãe precisa ter uma alimentação balanceada durante a gravidez, dessa forma ela cuida de si, deixa o bebê saudável e ainda fica linda de novo rapidinho depois do parto. Mas nada de regimes mirabolantes. A alimentação deve ser o mais natural possível e acompanhada pelo seu médico ou nutricionista para conter todos os nutrientes necessários a você e ao bebê.

Grávida é assim mesmo, dá vontade de comer tudo o que vê pela frente, até coisas que nunca gostou antes. Lembre-se de que comer bem não é comer por dois, e sim se alimentar corretamente. Mas se você fica apavorada só de pensar em comida saudável e balanceada, pensando em todas as coisas gostosas que vai deixar de comer, saiba que um cardápio bem produzido é capaz de conter tudo o que você e seu bebê precisam e ainda ser bastante saboroso. Tudo o que você tem a fazer é conversar com seu médico ou nutricionista sobre o que você gosta e ele vai procurar adequar seu paladar às suas necessidades.

Mas é claro que algumas coisas que já não faziam bem antes, agora mesmo é que não devem ser ingeridas, como frituras e comidas muito gordurosas, sal (inclusive o cloreto de sódio dos enlatados e refrigerantes), doce em excesso. Evite produtos industrializados, guloseimas, fast-foods, carnes cruas, bebidas alcoólicas e cafeína.

Em compensação você pode (e deve) comer peixes que fazem muito bem a você e ao bebê (desde que bem cozidos ou assados) e investir nos alimentos que tenham: ácido fólico e ferro (essenciais no primeiro trimestre para o desenvolvimento das partes vitais do bebê), encontrado nos vegetais verde-escuros, frutas cítricas e cereais, carnes, ovos, feijão e verduras em geral; cálcio, no tofu, leites e derivados, gema de ovo cozido, cereais integrais; vitamina D, na manteiga, ovos e leite enriquecido; carboidratos, macarrão, arroz, cereais e pães (integrais); lipídeos, encontrados nas gorduras que auxiliam a formação do sistema nervoso central do feto, como em leites e derivados, carnes, azeite, salmão e abacate; proteínas, também nas carnes, ovos, leites e derivados; vitamina A, na laranja, mamão, leite e derivados, couve e vegetais amarelos; niacina, que transforma glicose em energia, achada em legumes, verduras, gema do ovo, leite e derivados e carnes magras; e tiamina ou vitamina B1, nas carnes, ovos, legumes, verduras, frutas e cereais integrais.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).