Menu

Beleza de Ébano

Inspire-se na beleza de ébano de Lupita Nyong e realce o charme natural da pele negra

A beleza negra sempre foi valorizada pelo mundo da moda, mas agora ganha ainda mais força na pele de Lupita Nyong, a atriz africana que é a mais nova embaixadora da grife francesa Maison Lancôme. A pele perfeita da atriz de “12 Anos de Escravidão”, que lhe rendeu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, merece atenção redobrada em alguns detalhes, assim como os cabelos, que devem estar sempre hidratados para que seus cachos mostrem todo o seu potencial. Sim, a pele negra tem várias vantagens sobre as mais claras, entre elas o fato de a melanina funcionar como um protetor solar natural, reduzindo os riscos de melanomas e o envelhecimento precoce. Mas ela precisa de tantos cuidados quanto qualquer outra, principalmente porque é mais oleosa e mais propensa a manchas – então o uso de protetor solar com FPS 30, no mínimo, continua valendo para que ela não fique hiperpigmentada e, consequentemente, manchada.

 

Evite a oleosidade da pele e capriche na hidratação

Na pele negra os fibroblastos são mais ativos, produzindo maior quantidade de colágeno, mas, também, aumentando a oleosidade da pele que, por sua vez, fica mais propensa à acne, cravos, espinhas e à formação de foliculite, aqueles pelinhos encravados. O ideal é que ela seja higienizada duas vezes ao dia com sabonete neutro líquido. Outra boa ideia é usar produtos esfoliantes uma vez por semana, suavemente retirando as camadas de células mortas e prevenindo a inflamação de pelos. Preste atenção também na hidratação. A pele negra é um pouco mais espessa, o que garante mais resistência às agressões externas, mas, em compensação, tem mais dificuldade em absorver os agentes hidratantes, ficando esbranquiçada em alguns pontos. A dica, então, é reforçar a hidratação diariamente, e evitar buchas e banhos muito quentes.

 

Previna manchas escolhendo procedimentos estéticos corretos

Por outro lado, a pele negra é mais propensa ao aparecimento de manchas, por isso tome cuidado com os tratamentos estéticos que escolher: eles devem ser feitos com agentes menos agressivos, que demoram mais, mas produzem melhor resultado. Não faça peeling químico profundo, dê preferência aos realizados com ácidos, que são mais suaves e indicados para tratamentos superficiais, repetidos com intervalos semanais. Já a carboxiterapia, usada para eliminar estrias, celulites, flacidez e gorduras localizadas, está totalmente liberada: injetado no tecido subcutâneo com agulhas muito finas, o gás carbônico estimula a formação de colágeno e de fibras elásticas, além de melhorar a circulação e a oxigenação. A bioplastia, que modela o corpo criando ângulos e formas através de um método de preenchimento permanente corrigindo imperfeições e torneando braços, coxas, panturrilhas e partes do rosto, também está liberada, realçando a beleza de ébano.

 

Valorize os cachos dos cabelos

Cabelos bem tratados são sempre um charme a mais, e os cacheados merecem destaque por onde passam – mas para isso é preciso caprichar na hidratação. O ideal é usar xampus, condicionadores e hidratantes específicos, mas atenção: a ideia não é alisá-los, mas soltar os cachos e deixá-los macios e brilhantes. A dica é desembaraçá-los bem depois de lavados e aplicar bastante leave-in, para que os cachos fiquem bem soltos e definidos. Depois você pode secá-los naturalmente ou com um difusor. Mas não esqueça, o uso do condicionador é essencial, é ele que vai equilibrar o ph do cabelo alterado pelo xampu. Se você é daquelas que adora lavar os cabelos todos os dias, alterne com dias sem o xampu. Mas mantenha o condicionador e o leave-in todas as vezes.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).