11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Quais são os tipos de anestesias usados em cirurgias plásticas?

Entenda sobre as anestesias em cirurgias plásticas

Descubra quais são os tipos de anestesias em cirurgias plásticas e para que serve cada uma

São quatro tipos de anestesias em cirurgias plásticas que dependem diretamente do procedimento que será realizado e em qual parte do corpo ele acontecerá. Estamos falando da anestesia geral, da anestesia regional, da anestesia local com sedação e da anestesia local. 

Essencial para qualquer tipo de procedimento cirúrgico, a anestesia é uma das partes principais tanto para o sucesso da recuperação do paciente quanto para o andamento da cirurgia em si. 

Entretanto, é preciso entender e analisar qual é o tipo de anestesia mais indicada para cada paciente, não sendo algo padrão. 

Esse processo acontece a partir de consultas médicas agendadas no momento do pré-operatório, onde são realizados exames específicos e estudos do histórico médico do paciente. 

O profissional responsável por estas análises é o anestesista, que acompanhará o cirurgião em todos os momentos da cirurgia, do pré ao pós-operatório, certificando-se de que tudo está ocorrendo conforme o planejado.

Separamos informações sobre os principais tipos de anestésicos que farão com que você entenda melhor cada um deles e as suas indicações. Acompanhe com a gente a seguir!

Os tipos de anestesias em cirurgias plásticas

Entenda os tipos de anestesias para cirurgias plásticas

 

Anestesia geral

Dentre os tipos de anestesias em cirurgias plásticas, a anestesia geral é a única que induz o paciente a um estado de coma com intubação, além de necessitar da presença de um anestesista durante todo o procedimento para a checagem dos sinais vitais. 

Contudo, a anestesia geral é considerada de extrema segurança para o paciente e para o cirurgião, já que bloqueia os estímulos de dor, os movimentos involuntários e fazendo com que a pessoa não se lembre da cirurgia. 

Anestesia regional

Na anestesia regional, o paciente recebe um bloqueio do nervo, podendo ser peridural ou raquidiana. Ou seja, feita entre as vértebras ou dentro do canal medular. 

Este tipo de anestésico irá impedir a sensação de dor e os movimentos de uma parte específica do corpo, sendo indicada para cirurgias plásticas pouco complexas e isoladas.

Anestesia local 

Como o próprio nome sugere, a anestesia local é aplicada apenas no local específico onde acontecerá o procedimento, sendo a mais simples das anestesias em cirurgias plásticas. É indicada para procedimentos rápidos, pequenos e feitos em regiões isoladas do corpo. 

Não causa perda de consciência e permite que o paciente fique acordado acompanhando a cirurgia em todos os seus processos.

Anestesia local com sedação

A diferença entre a anestesia local e a anestesia local com sedação intravenosa é que, com a sedação, o paciente dormirá durante a cirurgia. Neste caso, também é necessário o acompanhamento do médico anestesista para o acompanhamento do sono induzido. 

Este tipo de anestesia oferece um conforto maior para o paciente, já que mesmo não sentindo as dores dos processos, sem a sedação é possível sentir e acompanhar as movimentações dos instrumentos médicos utilizados.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).