(11) 3285-6412Segunda a Sexta-Feira das 10h às 19h
Clínica Especializada em Cirurgias Plásticas
  • A Clínica
  • Cirurgias
  • Procedimentos
  • Informações
  • Dicas
  • Contato
  • Blog
Agendar Consulta
retornar
conheça mais sobrea a alopecia cicatricial e como é feito o tratamento

O que é alopecia cicatricial?

A alopecia cicatricial é uma patologia que causa uma queda de cabelo definitiva devido à fibrose que acomete os folículos pilosos. Entenda a seguir!

A alopecia cicatricial é uma condição capilar grave e que implica em uma perda de cabelo definitiva em alguns casos, demandando assistência médica especializada.

A seguir entenda melhor o que é a prática, como essa ocorrência manifesta-se, como é feito o diagnóstico e tratamento.

O que é e quais os tipos de alopecia cicatricial?

A técnica consiste na queda de cabelo resultante de processos inflamatórios no couro cabeludo. 

Nas patologias do couro cabeludo que desencadeiam a condição, como lúpus e foliculite, o processo inflamatório acomete o folículo piloso causando a fibrose, que se refere ao aumento das fibras no tecido devido à cicatrização.

Caso ocorra a fibrose dos folículos pilosos, ele deixa de produzir fios capilares, no entanto, nem toda inflamação capilar provoca a fibrose e, consequentemente, a alopecia.

Para que haja esse desfecho, a inflamação tem que acometer as células-tronco que são as responsáveis pela formação e crescimento capilar.

Os estudos sobre a alopecia cicatricial ainda estão em desenvolvido. Sabe-se, por exemplo, que ela não é contagiosa e não tem origem hereditária, no entanto, ainda é necessário esclarecer a razão pela qual alguns processos inflamatórios vão desencadear o problema e outros não.

A alopecia cicatricial pode ser dividida em dois tipos, de acordo com as causas da condição. São elas:

  • primária: quando a perda de cabelo é decorrente de processos congênitos autoimunes inflamatórios ou infecciosos;
  • secundária: quando a fibrose do tecido piloso é decorrente de agentes externos, como queimaduras, traumas, produtos químicos, radiação, infecções, micoses e tumores.

Essas classificações ajudam a entender mais sobre a condição e também como ocorre o diagnóstico e tratamento.

Como é feito o diagnóstico da condição?

foto mostrando exemplo de alopecia cicatricial

O diagnóstico da alopecia cicatricial ocorre quando a paciente identifica sinais de alterações no couro cabeludo e busca auxílio especializado.

Quando a inflamação capilar está ativa ela inclui sintomas como vermelhidão, manchas, descamação, coceira, sensibilidade, dor, formigamento, espinhas e pus.

Além disso, manifesta-se a queda de cabelo. No quadro mais avançado, a pele fica lisa, sem nenhum cabelo no local.

Em algumas pacientes, ela se manifesta mais silenciosamente e o diagnóstico só é feito quando falhas são identificadas no couro cabeludo.

A fibrose do folículo piloso é um processo interno no couro cabeludo, dessa forma, não é perceptível nenhuma cicatriz, apenas a ausência de cabelo.

Existe tratamento para alopecia cicatricial?

A definição do tratamento da alopecia cicatricial vai depender diretamente do tipo de queda de cabelo e grau de avanço da patologia, sendo que o diagnóstico precoce sempre favorece a resposta ao tratamento.

A abordagem medicamentosa é bastante comum durante o processo inflamatório, podendo incluir medicamentos tópicos, como corticoides e pimecrolimus, infiltrações nas lesões com corticoides, e remédios orais, como antibióticos, corticoides e imunossupressores.

Outra opção de tratamento é a cirurgia de transplante capilar para preencher as regiões com falhas, no entanto, essa opção só é indicada quando a alopecia está estável.

A definição do tratamento deverá ser feita por um especialista, após avaliação detalhada do caso e das especificidades da paciente. Agende sua consulta e saiba mais!

Tem interesse em saber mais? Acesse aqui e entraremos em contato com você.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.


Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Agende sua consulta

Deixe o seu comentário


    Leia Também

    Carregando...

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    Quero ajudar!
    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    logo

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    Quero ajudar!

    Assine nossa newsletter

    Assine e receba dicas, novidades, materiais e muito mais.

    whatsapp

    Cirurgias

    Procedimentos

    Links Úteis

    Telefones de Contato

    Políticas de Privacidade

    Dra. Luciana L. Pepino. Diretora Técnica Médica

    CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

    logo

    2022. Dra. Luciana Pepino

    Todos os direitos reservados.