5 alimentos prejudiciais para o envelhecimento da pele

Mulher comendo pizza

Conheça quais alimentos aceleram o envelhecimento da pele e devem ser evitados em uma dieta saudável!

Quem não quer evitar o envelhecimento da pele não é mesmo?! E muitas vezes gastamos fortunas com esse objetivo em vez de adotar mudanças de hábitos que parecem simples, mas são mais eficazes do que imaginamos.

A expectativa é que o mercado de cosméticos e de cuidados da pele seja avaliado em R$ 3,4 trilhões em 2024.

Enquanto os tratamentos e produtos para retardar  o envelhecimento e minimizá-lo aumentam, os cuidados com alimentação também passam a fazer parte da rotina de mais pessoas.

A seguir conheça 5 alimentos que aceleram o processo envelhecimento e que devem ser evitados em uma dieta saudável!

Quais alimentos prejudiciais ao envelhecimento da pele?

Nem sempre é preciso adotar dietas malucas ou restritivas para obter bons resultados no combate ao envelhecimento da pele. Em muitos casos a simples reeducação alimentar e revisão dos hábitos são suficientes para evitar os alimentos mais prejudiciais.

1. Manteiga e margarina

Já existem diversos alertas que relacionam o envelhecimento precoce com o consumo exagerado de manteiga ou margarina, de forma que esses dois alimentos ricos em gorduras saturadas devem ter o consumo reduzido.

Um estudo publicado na revista Photochemistry and Photobiology divulgado em 2015 mostrou a influência das gorduras trans, o dano oxidativo e a função mitocondrial na pele de ratos expostos à radiação ultravioleta.

A conclusão do estudo mostrou que há uma correlação entre o consumo de gorduras hidrogenadas, como as que estão presentes em manteiga e margarina, e a espessura da pele e formação de rugas.

2. Bebidas açucaradas

Outro alimento prejudicial à aparência e também à saúde são as bebidas açucaradas, como refrigerantes, sucos industrializados, energéticos etc.

Além do açúcar, o dano é causado também devido às elevadas concentrações de cafeína que afetam a qualidade do sono e resultam no envelhecimento precoce e redução da função da barreira cutânea.

A principal indicação para substituir o consumo desse tipo de líquido é ingerir mais água. Ela auxilia em todas as funções do organismo, ajuda na eliminação de toxinas, hidrata a pele e ajuda a manter a jovialidade.

Mulher comendo alimento

3. Carnes processadas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já alertou sobre os prejuízos à saúde devido ao consumo exagerado de carnes processadas como salame, presunto, mortadela, peito de peru e outras.

Esse tipo de alimento também favorece o envelhecimento da pele por conter aditivos que podem desencadear inflamações e afetar a produção de colágeno, que é responsável pela prevenção de rugas e marcas de expressão.

Além disso, deve-se evitar o consumo desses e outros alimentos quando expostos a altas temperaturas, podendo resultar em compostos como a acrilamida que é prejudicial à saúde e está presente em alimentos fritos e preparados em brasa.

Uma opção é substituí-los por frutas, verduras e legumes que são ricos em nutrientes e muito mais adequados aos cuidados com a pele.

4. Sal

Um dos principais vilões de uma dieta saudável é o sal. Os brasileiros consomem mais que o dobro da quantidade de sal recomendada por dia pela OMS que é de 5 gramas diárias.

Esse consumo exagerado pode provocar lesões cutâneas produzidas pela dermatite atópica, segundo artigo publicado na revista Science. Além disso, o sal também é relacionado com alergias na pele, como a dermatite.

Alguns dos alimentos ricos em sódio e que estão presentes no dia a dia são:

  • macarrão instantâneo;
  • requeijão;
  • salsicha;
  • hambúrguer bovino;
  • frango empanado.

O macarrão instantâneo com tempero, por exemplo, tem 2721 mg de sódio em 85g. Uma opção é substituir o sal por outros temperos como orégano e tomilho, que além de dar sabor aos pratos são ricos em flavonoides.

5. Bebidas alcoólicas

O consumo exagerado de bebidas alcoólicas é bastante prejudicial à saúde, podendo levar a quadros de cirrose, uma doença grave e, em muitos casos, fatal.

No que se refere à estética, o consumo de bebidas alcoólicas está relacionado ao surgimento de rugas, pigmentação irregular e diminuição da elasticidade da pele, acelerando o envelhecimento.

O consumo de álcool também pode resultar na rosácea. Essa doença dermatológica crônica é caracterizada por uma vermelhidão que pode ser confundida com queimaduras solares.  A doença atinge bochechas, nariz, queixo e testa.

A rosácea é mais comum nas mulheres, podendo ter os primeiros sintomas entre os 30 e 50 anos. Alguns dos sinais da doença incluem pele pinicando ou queimando e lesões semelhantes às espinhas.

Além disso, o consumo exagerado pode resultar em desidratação e redução da qualidade do sono, o que também prejudica a beleza e saúde da pele.

“Ah, mas eu só bebo vinho, não em problema”. Na verdade, tem sim. Os vinhos, tanto branco quanto tinto, afetam a coloração dos dentes, pois comprometem o esmalte da dentição.

Então esses alimentos precisam ser abolidos da dieta? Não necessariamente. A recomendação é sempre por um consumo consciente e equilibrado de qualquer tipo de alimento.

Ao conhecer quais alimentos estão associados ao envelhecimento da pele é possível adotar uma dieta mais saudável, com alimentos benéficos e que combatem o envelhecimento precoce, associando-os a procedimentos estéticos e garantindo uma pele ainda mais bonita!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp