11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Dicas de alimentação antes do treino

Ficar de barriga vazia nunca é a solução antes de malhar e pode comprometer a saúde

Depois daquele dia cheio no trabalho, nada mais justo do que ir para a academia e chutar para longe o estresse e, de quebra, queimar umas calorias. Muitos já chegam com tudo, sem se alongar e até mesmo se alimentar. Malhar sem nada no estômago é um comportamento que precisa ser evitado, pois comer alguma coisa, nem que seja uma barra de cereal, é muito importante para dar a energia que lhe manterá no pique para enfrentar o intenso treino, um puro revezamento entre exercícios aeróbicos e musculação.

Antes de pensar em ir à lanchonete mais próxima, preste atenção na qualidade do alimento que for comprar e no tempo de digestão dele. Comer qualquer coisa antes do treino só para “forrar” o estômago não garantirá, por exemplo, que você não passe mal durante a prática de determinada atividade física. Por isso, fazer uma alimentação antes de se jogar nos exercícios físicos fará com que seu corpo responda melhor aos estímulos e aos esforços, o que auxiliará na queima de gorduras e na formação dos músculos.

Há pessoas que pulam a refeição por achar que vão economizar calorias, mas essa atitude também não é adequada. Afinal, se você não come nada e vai malhar, é o mesmo que fazer isso em jejum. Dessa forma, o organismo, para suprir a falta de energia, começa a utilizar a gordura dos músculos, o que gera perda de massa muscular que anula todos os levantamentos de peso feitos a semana inteira. Para que ninguém saia no prejuízo, reserve meia hora antes do exercício para fazer um lanche saudável.

Não tenha medo de investir em carboidratos, de preferência os integrais, pois eles dão o pique que você precisa para treinar, sem contar que contribuem com eficiência para a queima de gordura. Confie nas proteínas contidas em derivados do leite, pois elas previnem a perda de massa muscular, como os iogurtes, que podem ser grandes aliados para quem faz musculação. De vez em quando, mude a receita e misture aveia e até mesmo granola nos alimentos. Abuse das frutas também, especialmente, da banana.

Cuidado com os lanches naturais, pois eles podem não ser tão saudáveis quanto aparentam. Por, muitas vezes, conter muita maionese e o pão nem sempre ser integral ou light, o alimento se torna uma bomba calórica. Se você está preocupado com a alimentação antes do treino, consuma até 200 calorias. Isso já está de bom tamanho. Invista em sucos naturais, vitaminas e água de coco que repõem os minerais perdidos ao longo do dia.

A alimentação pós-treino também é de suma importância e fundamental para recompor nutrientes, como a já citada proteína, que ajuda na construção dos músculos. Nunca treine de barriga vazia, pois o rendimento no treino será menor, além de comprometer os resultados da atividade física no corpo. Não se esqueça de beber muita água para se manter hidratado.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. keylla disse:

    Com Licença, mas, teu doutorado é em que? cirurgia plástica?