Modele seu corpo com a abdominoplastia

Mulher no parque

Cirurgia estética permite remover excesso de pele, flacidez e estrias da região abdominal

A abdominoplastia está entre os procedimentos estéticos mais procurados do Brasil junto com técnicas como lipoaspiração, rinoplastia e mamoplastia.

O procedimento é recomendado para tratamento da flacidez abdominal, modelando o corpo e oferecendo uma estética mais agradável e satisfatória aos pacientes que optam pela técnica.

A seguir saiba quais as recomendações da abdominoplastia, como ela é realizada e resultados alcançados.

Quais as indicações da abdominoplastia?

A abdominoplastia visa o tratamento da flacidez e excesso de pele na região abdominal. No entanto, a técnica não deve ser usada como um tratamento à obesidade, pois não substitui cuidados como alimentação balanceada e prática de exercícios físicos.

O procedimento pode ser realizado por homens e mulheres em diferentes situações, como:

  • pacientes saudáveis e em relativa forma, não estando obesos;
  • pessoas com a musculatura abdominal fraca, pois a técnica proporciona correção à diástase e estabilização da parede do abdômen;
  • mulheres que passaram por múltiplas gestações e que por essa razão apresentam flacidez abdominal (recomenda-se que para se submeter à técnica a mulher não pretenda ter gestações futuras);
  • pessoas com excesso de estrias na região, pois o tratamento visa a retirada de pele e também dessas marcas;
  • pessoas que tiveram uma redução brusca de peso, como no caso de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica;
  • pessoas geneticamente predispostas ao acúmulo de gordura na região do abdômen.

São diversas as situações que podem ser corrigidas com a abdominoplastia com o objetivo de um corpo mais modelado, desde o combate ao excesso de pele e flacidez dessa área até a remoção de estrias.

Mulher no mar

Como funciona o procedimento que modela o corpo?

Antes de se submeter a uma abdominoplastia é importante conhecer como a cirurgia é realizada. Todas as dúvidas sobre o procedimento devem ser esclarecidas previamente com o cirurgião plástico de confiança.

A técnica tem duração entre uma e três horas e, em geral, utiliza-se a anestesia raqui ou peridural com sedação, de forma que o paciente recebe alta hospitalar no mesmo dia.

Para a realização da cirurgia, conhecida como abdominoplastia em âncora, são necessárias duas incisões, a primeira é na horizontal, acima dos pelos pubianos. Ela pode ser maior, caso haja mais pele a ser removida.

A segunda incisão é vertical terminando no entorno do umbigo, de forma que seja possível separar o excesso de pele das camadas profundas. Faz-se um descolamento subcutâneo expondo as bordas da musculatura do reto abdominal.

Os músculos abdominais são suturados para ficarem mais rígidos e proporcionar uma aparência mais chapada à área. O excesso de pele é esticado para baixo e removido e o umbigo é recolocado no centro da barriga.

Em alguns casos são colocados drenos para aspirar o acúmulo de líquidos na região abdominal. Nesses casos, eles são inseridos próximos ao púbis, garantindo que as cicatrizes fiquem discretas.

Como é o pós-operatório?

O pós-operatório da abdominoplastia é fundamental para obter bons resultados com o procedimento e evitar complicações que possam colocar a saúde do paciente em risco. Entre os cuidados necessários nesse período destacam-se:

  • é preciso utilizar a malha compressora (cinta cirúrgica) por cerca de 35 dias após a realização do procedimento;
  • deve-se evitar  a realização de esforços físicos, como carregar peso, subir ou descer escadas ou fazer atividades cansativas;
  • para melhorar a circulação sanguínea na parte inferior do corpo o paciente deve realizar pequenas caminhadas dentro de casa com o auxílio de uma pessoa;
  • não se deve utilizar roupas justas, como calça jeans, roupas íntimas e outras;
  • o paciente deve aguardar a liberação médica para voltar às atividades básicas, como dirigir;
  • ao se sentar não é recomendado esticar o tronco ou curvar-se demais à frente;
  • deve-se evitar a exposição ao calor, como o sol ou mesmo realização de compressas quentes na região;
  • é recomendado realizar sessões de drenagem linfática a partir do quarto dia após a cirurgia para auxiliar na redução de líquidos, ajudar o sistema linfático e melhorar a circulação sanguínea.

É fundamental que o paciente só utilize as medicações prescritas pelo cirurgião plástico responsável, seja para dores ou os antibióticos necessários para evitar processos inflamatórios.

Quais os resultados alcançados?

Os primeiros resultados com a abdominoplastia podem ser observados já depois do procedimento, apresentando uma modelação mais definida e menor do contorno corporal.

Nas primeiras semanas é comum que a região fique inchada, de forma que os cuidados adequados são necessários para evitar complicações como o rompimento dos pontos.

Os resultados conclusivos da abdominoplastia podem ser observados entre 8 e 12 meses após a realização da cirurgia quando a cicatrização estará completa na etapa chamada de fase de involução.

Em geral, a cicatriz resultante fica avermelhada por alguns meses, mas tende a clarear conforme avance a recuperação.

O tamanho da cicatriz varia de acordo o tipo de procedimento realizado. Normalmente, a cicatriz horizontal pode ser disfarçada pelo uso de biquíni.

A abdominoplastia é um procedimento seguro e tranquilo, mas o sucesso da operação no modelamento do corpo depende da capacitação do cirurgião plástico responsável e cuidados adotados pelo paciente.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).