11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

A importância da respiração correta na atividade física

respiração na atividade física

Entenda a importância da respiração durante as atividades físicas.

Respirar é uma das funções involuntárias do corpo humano e, querendo ou não, é impossível viver sem a respiração. Entretanto, mesmo que essa atividade seja autônoma em nosso organismo, sabemos que a respiração consciente traz muitos benefícios para nosso corpo. O Yoga é um exemplo disso e demonstra que o bem-estar emocional, físico e espiritual está diretamente associado ao modo como respiramos. Quando a respiração é irregular nossa organização biológica fica desequilibrada e isso causa também uma desarmonia mental. O fato é que nem todos estão preocupados com a respiração quando estão fazendo seus exercícios nas pistas ou quadras esportivas, academias ou piscinas, por exemplo.

Durante a realização dos exercícios físicos o corpo precisa de energia, que é fornecida diferentemente em relação aos exercícios aeróbicos. Uma respiração otimizada ajuda o organismo a obter mais oxigênio e desacelerar o batimento cardíaco, evitando tonturas e facilitando na própria queima de gordura. Além disso, quem não respira direito se cansa mais rápido, bem como diminui a eficácia do exercício. A preocupação com a respiração deve ser ainda maior em pessoas hipertensas ou com respiração apnéica – a respiração que mantem o ar nos pulmões durante os movimentos de atividades com pesos.

Veja como respirar em quatro diferentes tipos de atividades físicas.

Exercícios aeróbicos

Para praticar exercícios como natação, caminhada e bicicleta o ideal é tentar encontrar uma respiração mais regular. Quando estiver praticando a corrida, por exemplo, procure sempre encontrar um ritmo confortável e que acompanhe suas passadas. Quando se respira de forma regular o corpo consegue manter um funcionamento mais equilibrado, mantendo também sua capacidade de concentração.

Exercícios aeróbicos de baixa intensidade

Se o intuito for caminhadas ou pedaladas de leve, procure sempre manter uma respiração nasal. Inspire profundamente pelo nariz, soltando o ar pela boca com tranquilidade. Essa técnica ajuda o corpo a ficar mais relaxado e você poderá sentir-se mais confortável na realização do exercício que estiver fazendo. Isso também ajuda o exercício a fluir com muito mais naturalidade. Contudo, cuidado para não forçar demais essa respiração – se ela começar a incomodar o melhor é respirar pela boca.

Exercícios aeróbicos de alta intensidade

Todo exercícios aeróbico demanda mais oxigênio do corpo e, durante os exercícios aeróbicos intensos, há momentos em que o desgaste físico é grande, em especial se tratando de corridas de longa duração. Durante a corrida, caso se sinta muito cansado e perceba que sua respiração começou a ficar irregular, é aconselhável adotar a respiração profunda – inspire o ar que conseguir e tente segurá-lo por um segundo, expirando devagar. Isso ajuda o organismo e obter mais oxigênio e você poderá prosseguir no exercício.

Exercícios utilizando pesos

Os exercícios que utilizam pesinhos também requerem uma respiração mais controlada em sua realização. Quando estiver puxando os pesinhos, por exemplo, não segure sua respiração, uma vez que isso contribui para o aumento da pressão arterial, principalmente se você já tiver sido diagnosticado como hipertenso. Para esse exercício, a respiração mais aconselhada leva o nome de respiração passiva, consistindo em expirar quando estiver contraindo os músculos e inspirar quando voltar à posição inicial de relaxamento.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).