11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Lipoaspiração: como a cirurgia é realizada e do que ficar longe no pós-operatório?

lipoaspiração

Entenda mais sobre a lipoaspiração e as recomendações para a fase pós-cirúrgica

A lipoaspiração é uma das cirurgias plásticas mais procuradas no Brasil e no mundo. Seus resultados tendem a satisfazer completamente homens e mulheres que se sentem incomodados com o contorno corporal. Diferente da lipoescultura, esse procedimento cirúrgico realiza uma sucção do excesso de gordura de uma área específica do corpo, eliminando-a do organismo do paciente.

Esse tipo de cirurgia visa a remodelação da silhueta, não devendo ser vista como um método de emagrecimento rápido. Suas indicações são extensas, abrangendo desde pacientes que estão um pouco acima do peso ideal até as pessoas que apresentam gordura acumulada em determinadas regiões do corpo, como nas costas, braços, abdômen, flancos ou coxas.

Neste artigo, vamos explicar o que é necessário para se preparar para a cirurgia, quais técnicas podem ser utilizadas, como a lipoaspiração é realizada e do que fugir no pós-operatório. Continue a leitura para saber mais!

O que é necessário para se preparar para a cirurgia?

A preparação para a cirurgia de lipoaspiração se inicia com uma consulta ao cirurgião plástico para a avaliação do estado de saúde geral do paciente. Os exames pré-operatórios são solicitados para verificar se há alguma condição que possa impedir a realização da cirurgia e reduzir o risco de complicações.

Nesse sentido, caso a pessoa esteja resfriada ou gripada, isso deve ser comunicado ao médico para que ele avalie a real possibilidade do procedimento e mantenha a segurança do paciente. Em geral, são solicitados os seguintes exames:

  • coagulograma;
  • avaliação cardiológica;
  • exame de urina;
  • hemograma.

Para se submeter à lipoaspiração, o paciente deve estar em jejum de 8 horas antes do procedimento. Além disso, deve evitar o uso de cremes corporais, esmalte, piercing e maquiagem.

Como é feita a cirurgia de lipoaspiração?

A lipoaspiração pode ser feita com lipoaspirador, seringa a vácuo, vibrolipoaspirador ou aparelho ultrassônico, que emulsifica as gorduras. Essa escolha é feita pelo cirurgião plástico, com base na avaliação do paciente.

Após a decisão sobre a técnica a ser utilizada, o médico estabelece o tipo de procedimento anestésico a ser adotado, como anestesia local, geral ou bloqueio peridural. Para isso, são considerados aspectos, como a quantidade de áreas a serem submetidas à sucção de gordura e a localização exata de cada uma.

Durante a cirurgia são feitos pequenos orifícios na região a ser tratada de modo a permitir a introdução de um líquido estéril que reduz o sangramento, bem como para a inserção de um tubo fino que desprende a gordura em excesso. Assim que a gordura é solta, ela é aspirada por um dispositivo acoplado a esse tubo.

A possibilidade de reaproveitamento da gordura na cirurgia

Além da remoção da gordura, o cirurgião plástico pode ainda fazer uma lipoescultura. Trata-se de um método que utiliza a gordura retirada de uma região do corpo para colocá-la em outra, com o objetivo de melhorar o contorno corporal. Dessa forma, é possível remover gordura da barriga e aproveitá-la nos glúteos para aumentar o volume, eliminando a necessidade de implantes de silicone.

A duração da cirurgia varia de acordo com o tipo de procedimento e quantidade de gordura a ser retirada, podendo demorar poucos minutos até algumas horas. Em média, a cirurgia demora de 3 a 4 horas. O tempo de internação também varia de acordo com a dimensão e volume. Em geral, o paciente fica em observação pós-cirúrgica em torno de 12 a 24 horas.

É possível fazer a lipoaspiração em várias regiões em uma mesma cirurgia?

Embora seja possível a lipoaspiração em várias partes do corpo em uma mesma cirurgia, é muito importante que ela não seja longa. Também é necessário avaliar as condições de saúde e a idade do paciente, para definir o tempo limite do procedimento.

Além disso, é possível combinar lipoaspiração com abdominoplastia em uma mesma cirurgia. Essa junção promove uma grande transformação no abdômen, pois além da gordura, também é retirado o excesso de pele.

Quais são os cuidados na fase de recuperação da lipoaspiração?

Os dias com maiores incômodos da cirurgia são os primeiros, geralmente com a necessidade de tomar analgésicos comuns para o alívio do incômodo. O inchaço e os hematomas podem ficar visíveis por cerca de 15 dias, sendo recomendado sessões de drenagem linfática após o quarto dia de pós-operatório.

O pós-operatório da lipoaspiração demanda alguns cuidados específicos e fundamentais para uma boa recuperação e a garantia de bons resultados. É importante lembrar que as indicações médicas variam de acordo com as características individuais dos pacientes.

Nesse sentido, é preciso manter um diálogo aberto com o médico-cirurgião e não deixar de cumprir as recomendações à risca. Em geral, os cuidados essenciais que devem ser observados são:

  • andar lentamente durante 10 minutos, 2 vezes por dia, na primeira semana após a cirurgia;
  • permanecer com a cinta modeladora ou meias de contenção 24 horas por dia;
  • aguardar 3 dias para tomar banho, trocando os curativos e secando bem as cicatrizes, de acordo com orientações médicas;
  • retirar os pontos somente com o cirurgião plástico após 8 dias;
  • evitar dormir sobre o local aspirado.

Do que ficar longe no pós-operatório?

No pós-operatório da lipoaspiração, é preciso ficar longe do sedentarismo, de grandes esforços físicos e da automedicação. Dessa forma, nos primeiros dias, é recomendado que o paciente não fique sentado por longos períodos, evitando ao máximo fazer pressão na região da lipoaspiração.

Durante o primeiro mês, também fica proibido se esforçar e levantar peso, já que isso prejudica tanto a cicatrização quanto o resultado do procedimento. Além disso, dormir de barriga para baixo e tomar medicamentos que não foram prescritos pelo médico também deve ser evitado, pois interfere de maneira negativa nas condições normais de recuperação do organismo, podendo levar a problemas de saúde.

Como vimos, a lipoaspiração é um meio eficaz e muito utilizado para eliminar gorduras localizadas em pessoas que desejam melhorar os contornos corporais. Entretanto, para alcançar os resultados desejados, é fundamental contar com um especialista de qualidade e confiança e ficar longe de atitudes que podem prejudicar o pós-operatório.

Gostou deste artigo? Compartilhe-o em suas redes sociais para que mais pessoas saibam como é feita a lipoaspiração e o que evitar na fase de recuperação!

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).