Dietas que definitivamente não te fazem emagrecer

Sanduíche natural

Dietas restritivas e pouco calóricas podem prejudicar a saúde. Conheça quais delas evitar!

Não é nada incomum ver pessoas fazendo dieta para emagrecer e não ter nenhum resultado físico e estético e ainda colocar a saúde em risco.

Em geral, podemos afirmar que dietas restritivas sempre devem ser olhadas com desconfiança. Dificilmente retirar um grupo alimentar da alimentação garantirá a ingestão de todos nutrientes necessários ao organismo.

De acordo com um estudo realizado em 195 países, dietas mais saudáveis poderiam reduzir em 11 milhões o número de mortes anualmente. Destaca-se, entretanto, que muitas pessoas estão entrando nessas dietas perigosas com objetivos exclusivamente estéticos.

A seguir conheça alguns tipos de dietas para emagrecer que não funcionam e mais, podem colocar a sua saúde em risco!

6 dietas para emagrecer que não funcionam

É importante saber que qualquer dieta para emagrecer que indique a ingestão de até 500 calorias por dia já apresenta alto risco de desnutrição e pode acarretar inanição.

A seguir vamos apresentar algumas dessas dietas e quais os riscos associados a elas.

1. Dieta da proteína

Dieta bastante popular no Brasil que consiste na ingestão exclusiva de proteína, como carnes, leite, queijos, ovos e outros derivados.

Essa dieta é pobre de vitaminas, fibras e minerais provocando diminuição na absorção do cálcio e elevando os riscos de osteoporose no longo prazo.

Outro prejuízo é que ela altera o PH do sangue, resultando em mudança no funcionamento das células e acúmulo de gordura no fígado.

2. Dieta da bíblia

Nessa dieta a pessoa pode comer de tudo, mas com a limitação de 600 calorias ao dia, ou seja, menos da metade do que é recomendado.

Um detalhe é que inclui jejum de sexta à noite até domingo de manhã, o que explica o nome. Com essa dieta, a pessoa não ingere a quantidade adequada de calorias, além de que pode comer apenas alimentos sem nutrientes, afetando negativamente a saúde.

3. Dieta do tomate

Essa dieta para emagrecer baseia-se na ingestão de apenas três grupos alimentares: as frutas, hortaliças e carnes e derivados.

Com isso, opções como gorduras, cereais, açúcares e leguminosas não são permitidas, tornando a dieta muito restritiva e, consequentemente, perigosa.

Devido à baixa ingestão de carboidratos é possível apresentar cansaço e indisposição enquanto a falta de gordura prejudica a absorção de alguns tipos de vitaminas. Essa opção aumenta as chances de flacidez durante a perda de peso.

Fita métrica enrolada em um garfo

4. Dieta do ovo cozido

Muito conhecida, mas perigosa, é a dieta do ovo cozido, sendo esse o único alimento permitido. Em alguns casos, a indicação é de apenas 3 ovos por dia, o que corresponde a apenas 210 calorias diárias.

A atriz Nicole Kidman adotou essa dieta durante o filme Cold Mountain, mas é preciso observar que se tratava de uma transformação radical exigida pela profissão e que a atriz contou com suporte especializado durante todo o processo.

Apesar de rico em vitaminas do complexo B, uma dieta baseada em ovo cozido torna deficiente a ingestão de todas as demais vitaminas. Provoca ainda perda de massa muscular e perda de água corporal, podendo levar à desidratação, hipotensão e até mesmo coma.

5. Dieta da lua

Também muito conhecida é a dieta da lua, na qual os adeptos podem ingerir apenas líquidos nos dias de transição das fases da lua.

Essa está entre as dietas mais perigosas a serem adotadas, sendo inclusive mais danosa que a dieta do ovo, pois não apresenta a ingestão necessária de calorias, causa a perda de massa muscular e resulta na deficiência de todas as vitaminas.

6. Dieta da banana

Sim, existem pessoas que adotam a dieta da banana para emagrecer. A ideia é simples, comer apenas banana em todas as refeições, todos os dias, sendo água o único acompanhamento permitido.

A motivação para essa dieta é que a banana oferece uma sensação de saciedade, reduzindo a vontade de comer. No entanto, devido aos carboidratos ingeridos dificilmente a pessoa vai emagrecer.

Além de não alcançar o objetivo principal essa dieta ainda provoca deficiência de vitamina B12 o que pode levar a perda de massa muscular e causar anemia.

Como uma dieta para emagrecer deve ser?

Em geral, as dietas restritivas fazem com que o paciente perca peso – e saúde – rapidamente, podendo acarretar em flacidez e falta de massa muscular.

Além disso, assim que retomar uma dieta normal, o que acabará ocorrendo devido aos riscos dessas dietas malucas, o paciente ganhará peso rapidamente gerado pelo efeito sanfona.

A recomendação é fazer uma dieta para emagrecer baseada na reeducação alimentar, ou seja, atentando-se a ingestão de vitaminas, minerais e demais nutrientes. Também é indicado associá-la a exercícios físicos para não causar a flacidez.

Após emagrecer saudavelmente pode ser necessário submeter-se a um procedimento estético como lipoaspiração ou abdominoplastia para corrigir as insatisfações resultantes. Como você estará com saúde devido a uma dieta correta, não terá problemas!

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).