11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

Qual o implante ideal para você?

Os seios são uma das partes do corpo que as mulheres mais levam em consideração, em termos estéticos. Não por acaso, as cirurgias plásticas de mama estão entre as mais procuradas pela ala feminina — claro que, muitas vezes, também por questões de saúde e conforto.

De qualquer forma, quando o assunto é a colocação de implantes de silicone, não são poucas as dúvidas.

Saiba o que você e seu cirurgião plástico devem considerar no momento da escolha do implante ideal,

O tamanho ideal

O implante mamário tem como objetivo deixar os seios mais harmoniosos e proporcionais em relação ao resto do corpo.

O “implante ideal” é diferente para cada mulher, visto que ele varia conforme o biotipo da paciente, mas deve-se considerar alguns aspectos na escolha:

  • Altura e o peso da paciente, também a altura e a largura do seu tórax, dentre outras medidas, como a do quadril e das nádegas;
  • Posição das aréolas (altura e distanciamento); e
  • Qualidade da pele na região — se ela é flácida ou firme, por exemplo, e se há cobertura suficiente para cobrir o implante.

Tipos de implante

Existem diferentes tipos de próteses de silicone, que podem variar tanto em relação ao formato (redondas, cônicas ou anatômicas) quanto no que diz respeito às projeções ou perfil (baixo, moderado, alto ou superalto). Conheça as particularidades de cada modelo.

Formatos:

  • Próteses redondas: O implante redondo é aquele simétrico em todas as dimensões, ou seja, que preenche, igualmente, todos os espaços da mama. Por isso, pode resultar em um aspecto artificial.
  • Próteses cônicas: Os implantes cônicos são os de menor largura. Eles aumentam as mamas sem aumentar o seu volume nas laterais. O resultado é uma aparência menos artificial do que a das próteses redondas. Esse tipo de prótese é indicada para mulheres que possuem tórax e ombros estreitos, e as que possuem também um pequeno grau de flacidez.
  • Próteses anatômicas: Também conhecidas como “gota”, esse tipo de implante é indicado para quem deseja obter um resultado bem natural, pois reproduz o formato real dos seios. Aqui, a mama é preenchida na parte central e inferior.  Este formato é mais indicado para as pacientes magras e que não apresentam flacidez nos seios.

Projeções

A projeção dos implantes está relacionada à sua altura – ou seja, o quanto eles projetam os seios mais para a frente – e ao tamanho da sua base, que se trata do quanto eles se espalham para os lados.

  • Prótese de perfil baixo ou moderado: Trata-se de implantes de maior base e menor altura. Esse modelo é indicado para aquelas mulheres que possuem tórax largo e têm preferência por aumentar os seios para os lados.
  • Prótese de perfil alto: Já, nesse caso, os implantes possuem uma base com largura média, e um pouco mais de altura. O modelo funciona bem para as pacientes que possuem o tórax proporcional ao resto do corpo e pouco volume no colo.
  • Prótese de perfil superalto: Por fim, o perfil superalto refere-se a uma prótese de base estreita e maior altura. Ou seja, os seios ficam bastante projetados para frente. O modelo é indicado para mulheres que possuem o tórax estreito.

Próteses de silicone: lisas, texturizadas ou de poliuretano

  • Implante liso: pouco utilizado nos dias de hoje, visto que os outros dois tipos são de maior qualidade.
  • Prótese texturizada: reduziu bastante a ocorrência da chamada contratura capsular, que é uma das complicações que podem ocorrer na mamoplastia de aumento. O modelo recebeu esse nome porque a parte externa de silicone que o reveste não é lisa, mas, sim rugosa, texturizada.
  • Prótese de poliuretano: revestida externamente com o material que a nomeia, o que reduziu ainda mais a ocorrência da contratura capsular. É o implante que mais adere no tecido mamário.

O implante ideal para cada tipo de corpo deve ser uma decisão conjunta da paciente com o seu cirurgião plástico, levando em consideração não só as expectativas femininas, mas, também, a estrutura física da mulher e as suas necessidades e condições de saúde.

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).