11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Cuidados e Riscos

Conheça os riscos da cirurgia plástica e como eles podem ser minimizados com uma escolha acertada do profissional

A televisão e agora as redes sociais são canais que influenciam nossas decisões nos apresentando a um leque enorme de temas, opiniões e fatos. Nesse cenário, muitas pacientes têm desconsiderado os riscos da cirurgia plástica ao ver conteúdos sobre o tema na mídia.

Ainda que tanto a televisão, quanto as mídias sociais possam ser usadas para conhecer experiências sobre o assunto e buscar mais informações, nem tudo são flores na cirurgia plástica e esse outro lado deve ser conhecido pela paciente antes de decidir por uma intervenção cirúrgica. Entenda melhor a seguir!

Quando decidir pela cirurgia plástica?

Pensando nessa influência da televisão e redes sociais que apresentam resultados de cirurgias plásticas de famosos e influencers é preciso atentar-se sobre quando o procedimento é realmente indicado.

Uma questão importante da cirurgia plástica é que ela é recomendada quando a paciente sente algum incômodo ou desconforto com uma característica física, ou também quando há necessidade corretiva por conta de alguma doença.

Isso significa que a cirurgia plástica pode sim ser para você, mas apenas uma avaliação médica especializada de um cirurgião plástico qualificado, que tenha feito residência médica em cirurgia-plástica e/ou seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), vai constatar se você é uma candidata apta.

No pré-operatório o especialista verifica, por exemplo, suas expectativas em relação à intervenção cirúrgica, analisando se são realistas com o que o procedimento pode entregar.

Outro aspecto avaliado pelo cirurgião plástico qualificado é sua condição de saúde, pois patologias ou alterações instaladas que podem comprometer a segurança da cirurgia e contra indicá-la momentaneamente.

Quais os riscos da cirurgia plástica?

Um cirurgião plástico profissional jamais vai omitir de você os reais riscos da cirurgia plástica, pois mesmo com todo o pré-operatório favorável à intervenção, qualquer cirurgia apresenta riscos que devem ser previamente informados ao paciente.

Embora óbitos também possam ocorrer em qualquer procedimento cirúrgico, é certo que os riscos são maiores em cirurgias plásticas em locais clandestinos, de forma irregular, sem infraestrutura necessária e com profissionais não aptos a realizar os procedimentos de maneira segura.

Conheça a seguir 7 riscos da cirurgia plástica que podem existir em qualquer intervenção, mas que podem vir a ser mais comuns em intervenções clandestinas:

  • hematomas: é um problema comum de qualquer cirurgia devido ao trauma cirúrgico no tecido, não é grave e tende a regredir nas semanas posteriores à intervenção;
  • seromas: consiste no acúmulo de líquido no tecido subcutâneo, sendo também um risco comum da cirurgia plástica e pode causar inchaço e desconforto. Seguir corretamente as recomendações pós-operatórias reduz as chances dessa ocorrência;
  • alteração na sensibilidade: também se trata de um problema comum, sendo que a sensibilidade em alguns casos é recuperada, mas em outros pode ser definitiva;
  • infecção: complicação passível de acontecer em qualquer procedimento que haja alguma invasão da pele, seja ele cirúrgico ou não (preenchimentos, peelings ou fios de sustentação). Pode ser causado por germes próprios da pele ou microorganismos mais resistentes adquiridos em ambientes hospitalares.
  • trombose: ocorre quando há má circulação sanguínea, sendo mais comum nas pernas e em decorrência ao repouso prolongado. É uma complicação grave e que demanda assistência médica;
  • hemorragia: complicação grave e mais frequente em pacientes hipertensos problemas de coagulação ou que não seguem os cuidados de repouso. O não atendimento rápido pode agravar o quadro da paciente.
  • perfuração de órgãos: complicação grave mas pouco comum, decorrente da não observação correta da técnica cirúrgica, principalmente, quando pessoas não qualificadas realizam cirurgias ou em casos de cirurgias secundárias com a existência de tecidos fibrosos e de difícil acesso. Sem o tratamento médico adequado pode levar a paciente ao óbito.
  • necrose de tecidos: se deve a redução da vascularização dos tecidos, muito comum em pacientes tabagistas, diabéticos e em cirurgias secundárias.
  • deiscência de cicatrizes: abertura dos pontos pode ocorrer por falta de vascularização, infecções, serosidade, condições nutricionais ruins do paciente e principalmente da não observação dos cuidados de pós operatório. Requer cuidados intensivos de curativo, tratamento da causa e com a melhoria da condição dos tecidos, novo procedimento para reparo da cicatriz.
  • alergia: pode ser um evento grave em raros casos e ocorrer a medicamentos realizados durante a anestesia ou mesmo materiais usados durante a cirurgia. Quando manifestada imediatamente pode ser revertida durante o ato operatório. O histórico de cirurgias anteriores pode ser bem esclarecedor.

Portanto, são diferentes os riscos da cirurgia plástica, variando em gravidade e frequência. Complicações mais graves e potencialmente fatais podem ocorrer, mas a falta de cuidado na escolha do profissional e local da cirurgia podem aumentar os riscos cirúrgicos.

Por isso é importante verificar se o médico se encontra inscrito no Conselho Regional de Medicina e com a sua especialidade em cirurgia-plástica devidamente registrada através do Registro de Qualificação de Especialista (RQE).

Quais cuidados necessários na cirurgia plástica para sua segurança?

Se pudéssemos destacar apenas um cuidado essencial ao decidir pela cirurgia plástica seria: escolha um cirurgião plástico qualificado e de confiança.

Isso porque um profissional responsável tomará todos os cuidados necessários para que a cirurgia plástica só aconteça em situações de extrema segurança, seja considerando sua condição de saúde, a infraestrutura e equipe médica do local e a própria experiência na realização da técnica.

Além disso, a adesão do paciente é essencial, ou seja, o paciente precisa inicialmente se munir de conhecimento e informação sobre os riscos e expectativas com o procedimento, precisa manter um estilo de vida saudável e ainda seguir as recomendações do pré e pós operatório.

Dessa forma, a escolha de um cirurgião plástico qualificado aliada à adesão do paciente de fato contribui para reduzir, os riscos da cirurgia plástica.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
Quanto Custa uma cirurgia para Cuidados e Riscos?
Confira quanto custa Cuidados e Riscos na Clínica da Dra. Luciana Pepino, entre outras Cirurgias Plásticas e Tratamentos Estéticos.
Sidebar cadastre-se Cadastre-se!
Receba informações sobre Cirurgias Plásticas e Procedimentos Estéticos Avançados.
* Lembro que minha clínica fica somente na Cidade de São Paulo/SP.