Verdades e mentiras sobre o Whey Protein

Conheça um pouco mais sobre o que dizem  deste suplemento, suas vantagens e desvantagens.

Vamos começar pelas verdades: o Whey Protein é basicamente a proteína do leite, a qual é obtida por meio da filtração do leite em que se obtém a caseína e o Whey. Ambos oferecem um alto valor biológico, pois são ricas em aminoácidos essenciais para o organismo. O suplemento é indicado para complementar a dieta, sobretudo em nos casos em que é necessário o ganho de massa muscular magra. O Whey Protein deve ser usado como pós – treino, pois os receptores musculares estão abertos e a absorção pelo organismo é mais eficiente.

Existem basicamente três tipos, sendo o primeiro o concentrado, que é a opção mais barata, pois o processo de filtração do leite ocorre de maneira mais leve, chamado microfiltração e ultrafiltração. O que resulta em 70% a 80% de proteínas e uma grande concentração de BCAA, glutamina e frações peptídicas. A ação antioxidante desse tipo de Whey ainda aumenta a imunidade e demais funções do corpo. O segundo tipo é o Whey Protein Isolado, com uma concentração maior de proteínas em um percentual de 95%. Algumas marcas chegam a ter quantidade zero de carboidratos e gordura, indicado para quem quer emagrecer e definir, devido à baixa quantidade de calorias. O terceiro tipo é o hidrolisado, que passa por uma filtração mais forte e o processo de hidrólise para a quebra das cadeias proteicas em fragmentos menores, acarretando em uma absorção mais rápida e eficiente.

O Whey é importante devido ao resultado que pode ser obtido rapidamente, além disso, fortalece o sistema imunológico, reduzindo os sintomas de overtraning. O suplemento é muito usado para o ganho de massa magra, devido a sua capacidade de regular os níveis de açúcar do sangue. Ele é ideal para quem costuma comer muito, pois ele libera o hormônio colecistoquinina (CCK -Cholecystokinine), que controla o apetite. Devido as suas características, o Whey é usado por atletas, esportistas e demais pessoas que queiram uma melhora na composição corporal.

Entre os mitos acerca do Whey Protein é que ele deve ser usado por conta própria, afinal por se tratar de uma suplementação é necessária a prescrição médica ou do nutricionista. Ele quem irá definir qual o melhor tipo e qual a quantidade necessária. Não só o Whey, mas outros suplementos também só devem ser consumidos com prescrição. Outro mito refere-se a esforço do fígado, pois algumas pessoas afirmam que o Whey não compromete seu funcionamento como os anabolizantes. O alto teor proteico do Whey Protein demanda mais esforço do fígado e por essa razão não é recomendado o uso acima do determinado pelo médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).