Menu

Tratamento de carboxiterapia

O procedimento promove a melhora da aparência das regiões submetidas e elimina as inimigas das mulheres

Existe muitos métodos estéticos que fazem as pessoas tentar eliminar ou aliviar um impasse que pode realmente abalar a autoestima.  No caso das mulheres, as motivações que as fazem recorrer aos tratamentos são unânimes: eliminar a celulite, a gordura localizada, as rugas e até mesmo as olheiras. Dentre tantos métodos, o tratamento de carboxiterapia entra em cena por se tratar de um procedimento que ajuda a eliminar as inimigas que o público feminino mais teme. Dentre um dos benefícios está o rejuvenescimento facial.

O procedimento é realizado por meio de uma injeção de gás carbônico embaixo da pele ou no tecido adiposo. Isso confere oxigênio na parte que for submetida ao tratamento, o que causa o aumento do fluxo sanguíneo e permite que nutrientes penetrem no tecido. A dor só acontece na hora da incisão e some depois do término da injeção. O tratamento é realizado em várias sessões, dependendo da necessidade da paciente, assim como a frequência e a quantidade. Em média, a carboxiterapia é realizada de 2 a 3 vezes por semana, em 10 sessões.

A carboxiterapia trata celulite, estrias, flacidez das pálpebras, irregularidades da pós-lipoaspiração, olheiras, cicatrizes e a calvície. É importante que, ao decidir pelo tratamento, você o encare da maneira mais realista possível, pois não é papel dele oferecer milagres. Da mesma forma que a abdominoplastia não acarreta no emagrecimento, a carboxiterapia também se encaixa na mesma questão, pois ela melhorará o impasse que pode não sumir para sempre.

O benefício da carboxiterapia é promover a melhora da aparência das regiões que são submetidas ao tratamento. As gorduras localizadas somem, estrias e celulites suavizam e a flacidez é reduzida. Tudo para melhorar a qualidade da pele e sem deixar cicatrizes. Além de oferecer a melhora na circulação, há também a produção de colágeno que confere o rejuvenescimento facial e a diminuição das olheiras. Além disso, não necessita internação e longos dias de repouso, sem contar que não é invasiva de uma forma complexa.

Por ser um tratamento feito com uma substância que nosso corpo produz, não há contraindicações e nem há efeitos colaterais. Contudo, pacientes que sofrem de insuficiência renal ou de algum tipo de problema pulmonar, deverão ser avaliados antes de procurar um profissional para se submeter ao tratamento de carboxiterapia. O mesmo vale para as gestantes que deverão passar pelo método estético após a gravidez, assim que a amamentação for interrompida.

Antes de embarcar no tratamento, faça uma pesquisa na busca do profissional ideal para realizar as sessões de carboxiterapia.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Viviane Pires de Souza disse:

    Oi….gostaria de saber o valor das sessões….tive um pouco de estrias na barriga dentre outros lugares fico super triste….Enfim é mto caro?

    • Luciana Pepino disse:

      Oi Viviane

      Como cada caso é um caso e possui uma indicação específica, eu não consigo passar valores por aqui. Para isso, eu precisaria avaliar o seu caso pessoalmente. Se desejar agendar uma consulta, neste link você encontra o nosso contato: http://goo.gl/eqc7rp
      Beijos