11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Tintura ou Tonalizante

Muito a fim de mudar o visual? Então preste atenção na diferença entre tintura e tonalizante e faça a escolha certa!

Todo mundo merece e precisa mudar de visual de vez em quando, clarear um pouco os cabelos no verão para realçar o bronzeado ou escurecer os fios para mudar o look no inverno. Mas chega na hora de comprar a tintura e bate aquela dúvida: tintura ou tonalizante, afinal, o que é melhor para os cabelos e o que tem a melhor cobertura? Pois é, nem todo mundo sabe a diferença e muito menos a melhor ocasião para usar um ou outro – afinal todos prometem resultados incríveis e perfeita cobertura dos cabelos brancos. De uma forma geral, a ideia que se tem é que a tintura é mais agressiva e o totalizante mais suave, mas em compensação dura menos tempo.

Bem, para começar, isso é verdade, os tonalizantes realmente têm um efeito temporário e são usados quando a ideia não é uma mudança muito radical, em compensação, para quem já tem cabelos brancos a cobertura pode deixar a desejar. De uma forma geral, ambos os produtos devem ser retocados em um espaço médio de 30 dias, mas o tonalizante tem uma tendência maior a desbotar com as lavagens porque a sua cobertura é mais superficial: eles agem criando uma película de pigmentos na cutícula dos fios. O efeito é tanto melhor quanto mais parecido for do tom natural dos cabelos. Por isso são mais indicados quando a há poucos fios brancos, e a ideia é uma mudança temporária ou simplesmente dar brilho e realçar escurecendo ou clareando em até 2 tons a cor natural dos cabelos.

Os tonalizantes podem ser encontrados em forma de xampu, creme, mousse ou até gel, mas a cobertura de brancos, por exemplo, é de cerca de 70% apenas, porque não contém amônia. Já a tintura tem um processo químico mais potente, sendo mais utilizada para quem quer uma cobertura perfeita dos cabelos brancos (principalmente para quem tem mais de 50% dos fios grisalhos), mudar completamente a cor ou fazer mechas. Por outro lado, a tintura pode gerar incompatibilidade com outras técnicas químicas, como alisamentos e relaxamentos, podendo haver queda, alergia e outros tipos de reação. Neste caso o tonalizante é mais indicado, por agredir menos os fios. Por outro lado, como ele vai saindo conforme o número de lavagens, talvez seja necessário aplicá-lo com mais frequência para manter a cor desejada. Eles são perfeitos para quem quer escurecer os fios, mas se o seu desejo é clarear os cabelos, muito provavelmente a tintura é a melhor opção.

De qualquer forma, lembre-se que manter os fios sempre hidratados é fundamental para a saúde e a beleza dos cabelos, seja qual for a opção escolhida. Na dúvida a melhor coisa a fazer é procurar sempre profissionais competentes, com experiência comprovada e anos de mercado – afinal, com beleza não se brinca e muitas vezes o barato pode sair muito caro. Converse com ele sobre as suas expectativas, sobre os tratamentos que está habituada a fazer nos cabelos, seja sincera sobre a quantidade de química à qual os fios já foram submetidos e também sobre seus hábitos, como ir muito à praia ou à piscina, quantidade de vezes que os cabelos são lavados por semana e produtos que costuma utilizar. Juntos você e seu cabeleireiro chegarão à melhor opção.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).