Menu

O que é o efeito sanfona? Como evitar que isso aconteça?

pessoa em cima da balança

Emagrecer e engordar tudo de novo traz prejuízos estéticos e para a saúde. Descubra como perder peso com saúde e manter sua nova silhueta.

Sabe aquela história de fazer uma dieta bem rígida, emagrecer um monte e engordar tudo de novo pouco tempo depois? Este é o famoso efeito sanfona!

Esse ciclo é bastante comum entre pessoas que adotam dietas muito restritivas, pois, depois de atingir o peso desejado, perde-se a motivação em continuar seguindo uma alimentação tão limitada.

Além disso, o próprio corpo entra em modo de “economia de energia”, guardando ao máximo tudo o que você oferecer a ele. Ou seja, as “dietas malucas” até fazem você perder peso, mas em pouco tempo o corpo começa a armazenar tudo o que for possível na forma de gordura.

representação do efeito sanfona
fonte: pinterest

Os prejuízos estéticos causados pelo efeito sanfona

Ao ganhar muito peso, nossa pele precisa se esticar para comportar o novo volume. De forma análoga, quando emagrecemos, a pele precisa se retrair para acompanhar o novo formato do corpo. Isso é possível devido à sua capacidade elástica, mas ela não é infinita.

Quando o ganho ou a perda de peso são muito significativos ou muito rápidos, como acontece no efeito sanfona, o limite da elasticidade pode ser ultrapassado.

Assim, ao engordar de forma abrupta, a distensão da pele pode levar ao rompimento das fibras de colágeno e elastina. Elas se localizam na derme, a camada intermediária da pele, mas seus efeitos se manifestam na camada mais superficial (epiderme) na forma de estrias.

 

Além disso, o ganho de peso favorece o acúmulo de bolsas de gordura embaixo da pele, dando origem à celulite em regiões como glúteos e coxas. Aproveite para saber como se livrar das estrias e da celulite.

Durante um emagrecimento muito rápido, por sua vez, principalmente aquele originado por dietas malucas e sem uma rotina de exercícios físicos, o tecido cutâneo não consegue se retrair de forma eficiente, resultando em flacidez.

Dessa forma, quanto mais a pessoa engorda e emagrece seguidas vezes, mais fragilizada fica sua pele, com tendência a apresentar ainda mais essas imperfeições.

Os perigos do efeito sanfona para a saúde

Além das imperfeições estéticas, emagrecer e engordar repetidamente traz uma série de prejuízos para a saúde. Em primeiro lugar, podemos citar que, com o efeito sanfona, fica cada vez mais difícil perder peso, pois o metabolismo se torna ainda mais lento.

Com isso, a pessoa tende a apresentar sobrepeso ou obesidade, o que por si só já é uma doença – e que aumenta o risco para uma série de outros problemas, incluindo a diabetes, os distúrbios cardiovasculares e vários tipos de câncer.

Esses riscos são ainda maiores para quem já tem outros fatores que favorecem problemas cardíacos, como o desequilíbrio nos índices de colesterol bom (HDL) e ruim (LDL) e a hipertensão.

De acordo com uma pesquisa publicada em 2017 no periódico científico New England Journal of Medicine, uma flutuação constante de peso pode aumentar as chances de problemas como derrames e infartos em 4% e as de morte prematura em 9%.

Mais grave ainda: quando o efeito sanfona significa uma variação de mais de 4 kg, o risco de um ataque cardíaco é até 124% maior em comparação ao de uma pessoa que manteve seu peso constante durante toda a vida.

balança marcando setenta quilos

Leia mais – Alimentos naturais para emagrecer: conheça os 5 mais indicados

Como evitar o efeito sanfona

O excesso de peso é um fator muito prejudicial à saúde, mas engordar e perder peso de forma constante também é uma ameaça. Por isso, é importante conhecer as principais dicas de como evitar o efeito sanfona. Confira:

  • Invista na reeducação alimentar: as dietas malucas devem ser abandonadas, dando lugar a uma mudança verdadeira na sua alimentação. É preciso se acostumar com novos sabores e porções, de forma a adotar uma dieta realmente saudável;
  • Tenha uma rotina de exercícios: além de acelerar o metabolismo e a queima de gordura, a prática de atividades físicas contribui para dar mais firmeza aos músculos, ajudando a prevenir a flacidez;
  • Respeite seu organismo: um peso saudável varia conforme a idade, a altura, o sexo e o biótipo de cada pessoa. Por isso, seu objetivo deve ser ter um peso adequado para você, nem a mais, nem a menos;
  • Reduza o estresse ao máximo: uma vida estressante está intimamente ligada ao aumento de peso em função do cortisol, um hormônio que desperta o apetite. Portanto, vale a pena adotar práticas como a ioga ou a meditação;
  • Durma bem: um sono insuficiente ou de má qualidade é um fator que favorece o ganho de peso, pois a pessoa que dorme mal tende a consumir mais calorias no dia seguinte;
  • Visite o nutricionista: em vez de tentar seguir um regime por conta própria, ter o acompanhamento de um profissional ajudará você a suprir as necessidades do seu organismo ao mesmo tempo em que perde peso;
  • Permita-se de vez em quando: nenhum tipo de exagero é bom. Por isso, você não deve abandonar totalmente sua guloseima preferida, mas sim reservá-la para ocasiões especiais, sempre tomando cuidado com o tamanho da porção.

Veja também – 5 Apps Para Emagrecer Que Você Precisa Ter No Seu Celular!

Você já passou por essa experiência de emagrecer e engordar continuamente? Conhece mais alguma dica para evitar o efeito sanfona? Deixe sua resposta nos comentários!

  • 25
    Shares

Autor do Conteúdo


Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).

Deixe aqui seu comentário

*