(11) 3285-6412Segunda a Sexta-Feira das 10h às 19h
Clínica Especializada em Cirurgias Plásticas
  • A Clínica
  • Cirurgias
  • Procedimentos
  • Informações
  • Dicas
  • Contato
  • Blog
Agendar Consulta
retornar
saiba mais sobre a rinoplastia e quando ela é indicada

Rinoplastia: saiba quando o procedimento é indicado

A rinoplastia permite a correção estética de insatisfações com o formato ou tamanho do nariz. Conheça quando a técnica é indicada e suas particularidades

A rinoplastia consiste na cirurgia plástica para correção estética do nariz, viabilizando mais harmonia com as demais estruturas faciais e maior satisfação pessoal à paciente.

Apesar de bastante segura e com técnicas modernas, a rinoplastia consiste em uma cirurgia plástica de alta complexidade, de forma que a avaliação e indicação de um cirurgião plástico de confiança são fundamentais no tratamento. Saiba mais a seguir.

Quando a rinoplastia é indicada?

A recomendação da cirurgia é majoritariamente estética, de forma que quando a estética nasal é incômoda à paciente ela deve buscar auxílio de um cirurgião plástico.

Diferentemente da rinomodelação, que é o preenchimento nasal temporário, a rinoplastia permite quase qualquer tipo de alteração no formato, tamanho ou grau do nariz. A cirurgia plástica é indicada para diferentes demandas como:

  • giba nasal proeminente;
  • tamanho sobressalente das asas nasais;
  • grau de curvatura da ponta insatisfatório, seja ele muito caído ou arrebitado;
  • nariz com tamanho desproporcional à face, seja muito pequeno ou grande demais;
  • nariz torto.

Portanto, a cirurgia permite mudanças profundas na estética nasal, inclusive com alterações na estrutura óssea, o que garante maior flexibilidade e amplitude ao tratamento.

Apesar desse grande leque de possibilidades, a rinoplastia não deve visar uma estética nasal guiada por terceiros, pois toda a estrutura facial deve ser considerada para um resultado mais harmônico e satisfatório.

Além das demandas estéticas, a cirurgia plástica do nariz também pode ser indicada para correções funcionais, como em caso de desvio de septo, sendo associada à septoplastia, ou correção da hipertrofia dos cornetos que comprometem a respiração.

Para ser uma candidata à cirurgia, a paciente precisa estar em bom estado de saúde e não apresentar condições como diabetes e hipertensão sem controle, infecções respiratórias ativas, doenças autoimunes sem controle.

Como é feita a rinoplastia?

mulher deitada realizando rinoplastia

O primeiro passo para realização da rinoplastia consiste na avaliação do cirurgião plástico que vai verificar se a cirurgia plástica é a mais indicada para o caso.

Posteriormente, ele vai solicitar exames de sangue, urina e imagem para verificar se a paciente está bem de saúde, viabilizando a intervenção cirúrgica.

Caso esteja tudo bem até aqui, é feito o planejamento cirúrgico, no qual o cirurgião plástico define qual técnica cirúrgica, entre elas:

  • rinoplastia aberta: técnica na qual a incisão cirúrgica é mais ampla, contornando a base nasal para permitir a visualização das estruturas internas do nariz. Viabilize alterações estéticas e funcionais mais amplas; 
  • rinoplastia fechada: técnica na qual a incisão é feita apenas na parte interna do nariz, não resultando em cicatrizes aparentes. Devido à limitada visão, entretanto, é indicada apenas para alterações estéticas mais sutis.

Na cirurgia, com duração que pode variar entre 1 e 3 horas, é usada anestesia local com sedação ou geral.

O cirurgião pode fazer uso de próteses ou tecido autógeno para reforçar as estruturas nasais e entregar a estética almejada ou fazer a quebra/raspagem do osso nasal quando o objetivo é reduzir o nariz.

O pós-operatório da rinoplastia exige uma série de cuidados que vão influenciar nos resultados estéticos e funcionais da cirurgia, sendo fundamental que a paciente cumpra adequadamente as recomendações do especialista. Agende uma consulta aqui!

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.


Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Agende sua consulta

Deixe o seu comentário


    Leia Também

    Carregando...

    Assine nossa newsletter

    Assine e receba dicas, novidades, materiais e muito mais.

    whatsapp

    Cirurgias

    Procedimentos

    Links Úteis

    Telefones de Contato

    Políticas de Privacidade

    Dra. Luciana L. Pepino. Diretora Técnica Médica

    CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

    logo

    2022. Dra. Luciana Pepino

    Todos os direitos reservados.