É permitido ter relações sexuais depois da cirurgia plástica?

Sombra de casal com luzes de fundo

Período de resguardo após a cirurgia plástica depende do tipo de procedimento realizado

Após uma mudança estética, muitas pacientes ficam ansiosas para voltar a ter contato íntimo com os parceiros, entretanto, é preciso ter atenção e cuidado com as relações sexuais no pós-operatório.

De acordo com uma pesquisa da Aesthetic Surgery Journal as cirurgias plásticas melhoram a vida sexual das pacientes. Entre as mulheres entrevistadas, as opiniões foram as seguintes:

  • 95% afirmaram que a autoimagem corporal melhorou após os procedimentos;
  • 80% das pacientes que realizaram mamoplastia de aumento afirmaram que houve melhora na satisfação com a vida sexual;
  • 50% afirmaram que houve melhora na capacidade de atingir orgasmos.

Portanto, as intervenções estéticas podem ser aliadas das mulheres também nesse sentido. Mas para que os resultados sejam satisfatórios é preciso ter cuidado com as relações sexuais no pós-operatório.

Quando retomar as relações sexuais depois de uma cirurgia plástica?

Inicialmente é preciso destacar que cada tipo de procedimento exige um tempo de recuperação e cuidados específicos por parte da paciente.

Dessa forma, é fundamental seguir a recomendação do médico responsável, mesmo que outras fontes digam que as relações podem acontecer antes.

Esse cuidado deve-se tanto a consideração do profissional pelo tipo de procedimento realizado como também pela recuperação da paciente.

Mamoplastia

No caso da mamoplastia de aumento a recomendação geral é que a paciente não faça atividades exaustivas por, pelo menos, 15 dias, o que inclui as relações sexuais.

Destaca-se, entretanto, que mesmo podendo voltar a ter relações depois desse período, é imprescindível tomar alguns cuidados como:

  • manter o uso do sutiã cirúrgico;
  • não permitir o contato dos lábios do parceiro nos seios;
  • não fazer movimentos bruscos;
  • não ficar de bruços durante a relação.

Os movimentos mais intensos devem ser evitados no tronco e membros superiores por até dois meses depois da cirurgia.

Portanto, a mulher pode ter relações sexuais depois do período de 15 dias, desde que seguindo as recomendações médicas e tendo cuidado com os movimentos realizados.

Abdominoplastia

Tanto no caso de abdominoplastia como na colocação de prótese nos glúteos, o tempo de espera para retomar a vida sexual costuma ser um mês.

Esses procedimentos são invasivos e ficam próximos da área de contato durante a relação, elevando as chances de que um contato brusco que possa comprometer a recuperação e os resultados da cirurgia.

Durante esse primeiro mês a mulher ainda vai sentir-se inchada e com hematomas, devendo fazer o uso constante da cinta cirúrgica para melhorar a recuperação.

Com os cuidados apropriados nas primeiras semanas, as relações podem ser retomadas após um mês, tomando os cuidados necessários para não comprometer os resultados.

Casal de mãos dadas

Lipoaspiração

O tempo de recuperação da lipoaspiração, caso tudo tenha ocorrido dentro do planejado, é menor.

Dessa forma, se não sentir incômodos ou dores, a mulher pode retomar a vida sexual com o parceiro uma semana após a realização da técnica.

Mas, assim como nas outras cirurgias, é preciso ter cuidado com os movimentos realizados, visando não prejudicar a região operada.

Cirurgia íntima

A cirurgia íntima é realizada justamente a região de maior exposição durante a relação, e, portanto, tem um tempo de abstinência sexual maior.

A recomendação é que a paciente não se relacione sexualmente por 30 dias após o procedimento. Durante esse período a cicatrização ainda estará começando, podendo acarretar riscos diversos à paciente.

Quais os riscos de ter relação antes do período recomendado?

Respeitar o tempo estipulado pelo cirurgião plástico antes de retomar as relações sexuais é fundamental para que a recuperação da paciente seja como esperado.

Não cumprir essa determinação médica pode ter consequências graves à recuperação, como:

  • abertura dos pontos, prejudicando a cicatrização e aparência da cicatriz posteriormente;
  • infecção do local devido à exposição indevida, como no caso de relação após a ninfoplastia;
  • hemorragias, devido os movimentos intensos durante a fase de repouso;
  • prejuízos aos resultados da cirurgia, como deslocamento da prótese.

Devido esses riscos, é essencial que a paciente respeite o período de resguardo e mesmo ao retomar a vida sexual faça-o com cuidado.

Como devem ser as relações sexuais no pós-operatório?

Mesmo após a liberação médica, a paciente pode não se sentir disposta ou pronta para ter a relação, o que é normal de acordo com a sensibilidade de cada pessoa.

Entre as dicas a serem seguidas para aumentar a segurança e conforto da paciente estão:

  • tenha uma relação mais gentil e tranquila, esse ainda não é o momento de ousar durante a prática;
  • caso sinta qualquer desconforto ou dor pare imediatamente, não ultrapasse os próprios limites;
  • a língua e outras partes do corpo devem ficar afastadas da região da incisão para evitar infecções.

Com esses cuidados, as relações sexuais no pós-operatório serão mais prazerosas à mulher e também não comprometerão os resultados da cirurgia plásticas.

Lembre-se sempre de conversar com o cirurgião plástico antes e respeitar suas recomendações.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Janete de Araújo Peixoto Ferreira disse:

    após um câncer de mama, realizei o tão sonhada plástica tudo mágico ficarão lindos ,até que após 2 anos com uso de cateter que infectou em mim tive que retirar as próteses e hoje está eu com uma fibrose que mim causa dores insuportáveis , gostaria de uma opinião sua sobre esse desconforto, é sem contar que vou mim submeter a outra cirurgia para diminuir esse desconforto.

    • Dra. Luciana Pepino disse:

      Olá, Janete. Tudo bem?

      Sinceramente só tenho como responder te vendo e avaliando pessoalmente, uma vez que cada caso é um caso e que tem um diagnóstico específico. Se desejar, ligue para nós e agende sua consulta sem compromisso, pois a avaliação do seu caso é essencial, somente assim poderei opinar sobre qual a melhor indicação para você e lhe mostrar alguns resultados de outros pacientes.

      Neste link estão os telefones da clínica, caso queira nos ligar: http://www.lucianapepino.com.br/contato.asp

      Estamos à disposição para ajudá-la da melhor forma.

WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp