11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

Quando a mini abdominoplastia é indicada?

Resultados da mini abdominoplastia garantem abdômen mais reto, definido e sem flacidez

A mini abdominoplastia é uma versão reduzida da abdominoplastia tradicional que visa remover o excesso de pele e flacidez da região inferir do ventre.

Devido promover alterações apenas na região supra pública, podendo incluir ou não a sutura do músculo reto abdominal, a cicatriz resultante costuma ser menor e mais discreta do que quando feito o procedimento normal.

Dependendo das demandas da pacientes a serem avaliadas por um cirurgião plástico de confiança, a técnica pode ser associada à lipoaspiração para promover a remoção de depósitos de gordura localizada. Saiba mais a seguir!

Quais as indicações da mini abdominoplastia?

Um primeiro ponto importante é verificar se a mini abdominoplastia é realmente a técnica cirúrgica mais apropriada para corrigir suas insatisfações estéticas.

Para realizar essa cirurgia plástica recomenda-se que a paciente esteja dentro do peso ideal e que a flacidez abdominal esteja concentrada abaixo do umbigo. Caso o excesso de pele seja mais extenso e acima do umbigo, pode ser recomendada a abdominoplastia tradicional.

Além disso, é importante que a paciente realize todos os exames de saúde para constatar se seu quadro está adequado. Em geral, recomenda-se o procedimento para:

  • mulheres que passaram por gestações;
  • pessoas que perderam peso significativo;
  • pessoas com tendência à flacidez abdominal.

Para que a mini abdominoplastia seja segura é preciso conhecer as contraindicações da técnica, que incluem pacientes com doenças crônicas sem controle, como diabetes e hipertensão, e doenças autoimunes.

O cirurgião plástico também avaliará se a paciente está bem psicologicamente para realizar uma intervenção estética cirúrgica, alinhando as expectativas à realidade do procedimento.

Como funciona a mini abdominoplastia?

Como essa cirurgia plástica é realizada?

A execução da mini abdominoplastia exige o uso da anestesia geral ou peridural e o procedimento pode durar cerca de duas horas.

Inicialmente é realizada uma pequena incisão cirúrgica na parte baixa da barriga, mas o tamanho vai variar de acordo com a quantidade de pele a ser removida cirurgicamente.

Por meio do corte o cirurgião plástico consegue fazer a separação dos tecidos, puxando o excesso de pele para o local da incisão para que possa ser removido. Dependendo do caso pode ser feita a sutura do músculo reto abdominal para dar mais estabilidade.

Quando associada à lipoaspiração o cirurgião faz a remoção dos depósitos de gordura para promover uma estética corporal mais definida e satisfatória à paciente.

Em geral, a alta hospitalar ocorre após o efeito anestésico passar, desde que haja uma evolução satisfatória no quadro da paciente nas primeiras horas após o procedimento. Em casa, deve-se seguir uma série de recomendações:

  • fazer repouso adequado por uma semana, ao menos;
  • usar a cinta modeladora continuamente durante o período indicado pelo médico;
  • ter uma alimentação balanceada, preferencialmente com boa ingestão de fibras;
  • manter o local operado higienizado, limpando e secando conforme indicação;
  • tomar apenas a medicação prescrita pelo especialista, que pode incluir antibiótico, analgésicos e anti-inflamatórios;
  • fazer sessões de drenagem linfática para reduzir edemas e inchaços;
  • não fazer atividades físicas extenuantes por cerca de três meses;
  • evitar hábitos que prejudicam a cicatrização, como tabaco, bebidas alcóolicas, açúcares e gorduras em excesso.

Como resultado a paciente terá um abdômen mais reto e definido, sem depósitos flácidos. Apesar dos bons resultados, é essencial que a indicação da mini abdominoplastia seja feita por um cirurgião plástico após avaliação detalhada do caso.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).

Deixe aqui seu comentário

*