Envelhecimento da Pele, quais são os Primeiros Sinais

envelhecimento-da-pele-luciana-pepino

Assim como nosso corpo, também acontece o envelhecimento da pele. Você sabe quais são os primeiros indícios?

Sabe aquele dia quando você acorda meio atrasada, que o cabelo não se ajeita e que você não encontra nada no guarda-roupa que fique bom?

Pois, justamente nesse dia, as chances são grandes de você perceber o primeiro sinal do envelhecimento na sua pele – bem quando você não vai ter tempo de caprichar na maquiagem.

Poxa, você se sente tão jovem, tão cheia de vida! Definitivamente, você não estava preparada para lidar com uma manchinha ou uma ruga.

Afinal, quem é que fica ansiosa para exibir pés de galinha por aí, não é mesmo? Brincadeiras à parte, o que queremos dizer é que não tem uma data exata para a pele começar a envelhecer, mas é possível ter algumas pistas de quando e como isso vai acontecer.

E, já que o tempo passou, aproveite a sabedoria que a maturidade está trazendo para conhecer mais sobre o processo natural do envelhecimento e como combatê-lo.

Então não tem idade certa para a pele começar a envelhecer?

Não, não é possível determinar quantos anos você vai ter quando começar a apresentar as primeiras rugas. Tanto é que é bastante comum conhecer duas pessoas que têm a mesma idade, mas uma delas aparentar ser bem mais jovem do que a outra.

envelhecimento-da-pele-dra-luciana-pepino

O envelhecimento até pode demorar um pouco mais do que isso para algumas pessoas, dependendo da genética e dos cuidados de cada um, mas esse é um processo natural do nosso organismo depois que atingimos a idade adulta.

O que podemos dizer é que as primeiras rugas podem surgir já em pessoas na casa dos 20 e poucos anos, embora sejam mais comuns a partir dos 30 anos.

Da onde vêm as rugas?

As rugas surgem a partir das nossas expressões faciais. Quando falamos, sorrimos, choramos, ficamos preocupadas, ficamos bravas, ficamos tensas, entre outras expressões e sentimentos, estamos requisitando a contração de um conjunto de músculos da nossa face, que “arrastam” a pele junto com eles, formando vincos.

Com o passar dos anos, nossa pele vai perdendo a elasticidade e não consegue voltar exatamente para o mesmo lugar mesmo depois de o músculo relaxar.

Isso acontece porque, com o avanço da idade, aumenta o tempo que nosso organismo leva para renovar a epiderme (a camada mais superficial da pele), o que acaba por dar destaque às marcas da passagem do tempo.

Além disso, a produção de fibras de colágeno e fibras elásticas na derme começa a diminuir, assim como diminui a quantidade a gordura que fica abaixo da pele. Tudo isso faz com que a pele fique menos elástica, resultando no surgimento dos sinais.

Provavelmente, a primeira ruga que você vai observar é o famoso pé de galinha. Por quê? A pele na região dos olhos é uma das mais finas e delicadas do nosso corpo e, ao mesmo tempo, ela é uma das que mais são movimentadas pela ação muscular que dá origem às expressões faciais.

Os pés de galinha são originados pela contração do músculo orbicular do olho, que funciona como um esfíncter e permite o fechamento ativo das pálpebras (como no caso do excesso de claridade). Com o passar do tempo, a pele não consegue mais voltar para seu lugar de origem depois de ser dobrada, e assim acabam se formando as rugas.

Fatores internos do envelhecimento da pele

A velocidade com a qual envelhecemos e apresentamos as primeiras rugas depende de alguns fatores internos do nosso organismo, como a herança genética, o equilíbrio hormonal e o metabolismo.

Justamente por serem internos, temos pouco ou nenhum controle sobre eles.

Esses fatores estão relacionados à perda da capacidade celular de se replicar, conforme nosso corpo não consegue mais recuperar os danos sofridos pelo DNA em decorrência da radiação ultravioleta e da ação das toxinas.

Além disso, esses fatores também prejudicam a renovação celular e culminam na diminuição da espessura da pele.

Isso significa que você pode ter uma ideia de quando sua pele vai começar a envelhecer com base no que aconteceu com seus pais, tios e irmãos mais velhos. Se a sua família tem tendência a conservar uma pele jovem, comemore!

Fatores externos do envelhecimento da pele

Se não temos muito que fazer com relação aos fatores internos, somos bastante responsáveis pela influência dos fatores externos.

Um dos principais é a exposição à radiação solar. Não tem outro jeito: as pessoas que passam protetor solar diariamente mesmo dentro de ambientes fechados, usam chapéu e evitam ficar no sol nos horários de pico provavelmente vão apresentar uma pele mais jovem, com menos machas e rugas, do que quem não se preocupa com isso.

Também não podemos nos esquecer do cigarro. O calor da chama e a fumaça que entra em contato com a nossa face fazem com que a pele fique mais flácida.

Ainda, a redução do fluxo sanguíneo causada pelo fumo faz a pele ficar amarelada e favorece o surgimento de rugas profundas, principalmente ao redor da boca.

O consumo de bebidas alcoólicas também é um fator que influencia o surgimento das marcas do envelhecimento, pois ele alterna o funcionamento das enzimas e favorece a formação dos radicais livres, que danificam o DNA e causam a degradação do colágeno.

A nossa alimentação, por sua vez, também pode influenciar na chegada do envelhecimento. Consumir alimentos com propriedades antioxidantes, como frutas cítricas, frutas vermelhas e peixes como o salmão ajuda a combater o estresse oxidativo celular, que causa danos ao DNA.

Já a ingestão em excesso de açúcar acelera o envelhecimento por meio de um processo chamado glicação, que favorece no estresse oxidativo e induz ao envelhecimento precoce.

Ou seja, quem deseja se manter jovem por mais tempo deve adotar hábitos saudáveis, evitando a exposição solar desprotegida e o consumo de álcool e cigarro, e deve priorizar uma alimentação adequada. E, é claro, considere que ter o espírito alegre e ter estar bem emocionalmente também ajudam muito a manter a juventude!

Mas, caso você queira, há alguns procedimentos estéticos que podem ser feitos para atrasar o envelhecimento da pele.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp