11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Lipoaspiração x lipoescultura: descubra a diferença

lipoaspiração

Embora os nomes sejam parecidos, esses dois procedimentos têm finalidades diferentes. Entenda para que serve cada um e descubra qual procedimento é o ideal para você.

Você já ouviu falar sobre lipoaspiração e lipoescultura, certo? Mas será que você sabe qual é a diferença entre essas duas cirurgias? A resposta rápida é que a lipoaspiração é o nome da técnica por meio da qual o excesso de gordura de uma região do corpo é aspirada. Enquanto na lipoescultura, essa gordura do próprio paciente é utilizada para fazer enxertos em outras partes por meio de injeções, ou seja, é a associação da lipoaspiração com uma lipoenxertia.

Para realizar a lipoescultura, a gordura aspirada do abdômen, coxas, culotes etc. passa por um processo de tratamento que inclui as etapas de lavar, decantar, concentrar e às vezes até centrifugar. Depois, essa gordura é utilizada para aumentar o volume de outras regiões do corpo ou para suavizar sulcos e vincos da face e celulite.

lipoescultura

A lipoaspiração e a lipoescultura não são indicadas para a perda de peso, mas sim para modificar os contornos corporais.

Saiba quem é o paciente ideal para fazer uma lipoescultura

Assim como na lipoaspiração, o paciente ideal para realizar uma lipoescultura está com o peso recomendado para sua estatura e biótipo, ou pelo menos perto dele. O procedimento será recomendado se houver uma falta de volume em alguma região do corpo. Com a finalidade de modelar a silhueta.

O resultado será melhor se o paciente for jovem e tiver a pele elástica. Pois na lipoescultura não se faz a retirada de possíveis sobras de pele. Em consequência, o resultado final dependerá da capacidade que a pele tem de se retrair.

Da mesma forma que a lipoaspiração. A lipoescultura não é indicada para a perda de peso. Mas sim para modificar os contornos corporais.

Lipoaspiração x lipoescultura: qual técnica eu devo escolher?

A única forma de decidir qual é a melhor técnica para atingir seus objetivos é em uma consulta com seu cirurgião-plástico. Somente este profissional está capacitado para avaliar sua silhueta e explicar quais são os procedimentos disponíveis para modificar sua silhueta.

O cirurgião-plástico também poderá esclarecer os resultados que o paciente pode esperar da cirurgia, evitando expectativas irreais.

Atenção: é muito importante ter em mente que o único médico que deve realizar essas cirurgias é o cirurgião-plástico. Embora alguns profissionais se intitulem como “especialistas em estética”. Essa é uma modalidade que não existe. Por isso, sempre verifique se o médico escolhido é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Como é feita a lipoescultura

Assim como a lipoaspiração, a lipoescultura deve ser realizada no hospital. Pois este é o ambiente que oferece menos riscos de contaminação e, ao mesmo tempo, disponibiliza a melhor estrutura em caso de acontecer alguma complicação. Embora alguns procedimentos de pequeno porte possam ser realizados em clínicas. O hospital será sempre uma opção mais segura.

Para o procedimento, o primeiro passo será a anestesia, que poderá ser geral, raqui e peridural, dependendo do tamanho da cirurgia e as regiões de corpo que serão operadas. Em seguida, as cânulas da lipoaspiração serão introduzidas na pele até o tecido adiposo, de onde vão aspirar a gordura.

A gordura retirada passará pelo tratamento de lavagem, decantação e concentração, para que seja removidos os traços de anestésico, sangue e células adiposas que se romperam durante o procedimento. Depois, essa mesma gordura será enxertada na parte do corpo escolhida com auxílio de seringas e agulhas finas. Somente 50% a 60% do volume de gordura injetado permanece na região, enquanto o restante é reabsorvido pelo organismo.

A cirurgia tem cerca de 2 horas de duração. O paciente passará um período na sala de recuperação e, em cerca de 12 a 24 horas, deverá receber alta hospitalar.

lipoescultura

Lipoescultura e Lipoaspiração na remodelagem corporal.

Veja quais são áreas do corpo mais comuns para a realização da lipoescultura

A lipoescultura é mais procurada para enxertar gordura nos glúteos, no rosto, nas mãos e nas mamas, sendo possível realizar o procedimento em mais de uma área por vez – desde que não se aumente muito o tempo de cirurgia.

A lipoenxertia facial é uma técnica que ajuda a combater os sinais do envelhecimento. Com o passar dos anos, a estrutura do rosto se modifica por causa do enfraquecimento de tecidos como a pele, a gordura e os músculos, causando a perda de volume principalmente nas maçãs do rosto e ressaltando os ossos. Ao optar por enxertar gordura nessa região, é possível devolver o volume perdido e melhorar o contorno facial.

Além disso, também é possível injetar a gordura no sulco que se forma entre o nariz e a boca, conhecido popularmente como “bigode chinês”, diminuindo o vinco.

A lipoescultura com enxerto de gordura nas mãos também tem como finalidade o rejuvenescimento dessa parte do corpo, enquanto para os glúteos e mamas o objetivo é o aumento de volume.

O pós-operatório da lipoescultura

Geralmente, o paciente pode voltar ao trabalho cerca de uma semana depois da cirurgia, dependendo do tipo de atividade. Os exercícios físicos podem ser retomados 30 dias depois da cirurgia, devendo ser reiniciados gradualmente: o paciente deve começar com caminhadas leves e depois ir aumentando a carga das atividades.

O desconforto maior e a ocorrência de dor leve acontecem nos primeiros dias depois da cirurgia, tanto na área aspirada quando na área enxertada. O médico poderá receitar analgésicos simples para aliviar essas sensações.

Apesar de o paciente já sair da sala de cirurgia com os novos contornos definidos. O resultado só poderá ser visto totalmente cerca de 3 meses depois da operação. Assim como na lipoaspiração, é muito comum que o paciente apresente inchaço e manchas arroxeadas, gerando um sentimento de insatisfação quanto ao resultado. Tenha paciência, pois esses sinais começarão a diminuir cerca de 3 semanas depois do procedimento.

Uma diferença do pós-operatório da lipoescultura para o da lipoaspiração é que as áreas enxertadas não devem passar por drenagem linfática, enquanto as áreas lipoaspiradas podem e devem.

Assim como na lipoaspiração, será necessário utilizar a cinta compressora e a espuma (placa contensora) por 30 dias, essenciais para a obtenção do melhor resultado possível.

cinta compressiva lipoaspiração

A cinta contensora é usada no pós operatório.

Você também pode gostar de: Lipoaspiração: Como funciona a recuperação ao realizar a cirurgia

 

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).