11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Preenchimento facial: uma alternativa às cirurgias plásticas

Preenchimento facial

Esse procedimento estético tem como objetivo rejuvenescer e devolver a harmonia ao rosto

Muitas mulheres recorrem às cirurgias plásticas para corrigir imperfeições faciais, bem como ao preenchimento facial. Esse método estético tem como objetivo melhorar a proporção, o equilíbrio e a harmonia do rosto, especialmente para solucionar a perda de volume dessa região que acontece por causa do envelhecimento. Com o passar do tempo, a pele não apresenta mais a juventude de antes e começa a ficar flácida e com marcas do tempo, o que torna necessário para muitas pessoas a busca por um procedimento estético.

O procedimento acontece por meio de implantes injetáveis e é um caminho alternativo para quem ainda não tem o objetivo de realizar uma cirurgia plástica facial. Quem tem o queixo pequeno, a mandíbula pouco marcada ou a falta de contorno no rosto, pode recorrer ao preenchimento facial. As maçãs também são beneficiadas por meio desse método estético, bem como as rugas e os sulcos que são amenizados. Por isso, recorrer a ele pode ser um meio de ter de volta os traços faciais em harmonia.

Para aqueles que buscam resultados completos, o preenchimento facial pode ser realizado junto com outros métodos estéticos, tais como a rinoplastia e a otoplastia, mas esse assunto de duas cirurgias ao mesmo tempo deve ser discutido com o médico. Tenha em mente que ele apenas confere proporção ao rosto e, por vezes, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica. Um ponto muito importante é ficar de olho nos locais onde os profissionais dizem promover esse procedimento, pois há clínicas que não estão aptas para realizá-lo.

Como o preenchimento facial é realizado?

A realização do implante facial depende do que o paciente necessita. Ele é realizado por meio de uma assepsia da pele que pode acontecer, na maioria dos casos, por meio de ácido hialurônico ou de polimetilmetaacrilato (PMMA). No geral, as substâncias que possibilitam o preenchimento facial são biocompatíveis, que contribuem de forma direta na melhoria dos contornos do rosto. A quantidade fica por conta de uma conversa com o médico, onde será debatido o foco no que o paciente quer corrigir.

Depois de feita, o recomendado é evitar atividades muito intensas e isso inclui exercícios físicos. Por mais que seja um procedimento estético de rápida realização, os resultados costumam a aparecer a longo prazo. Não podemos se esquecer de que há o processo de cicatrização, onde a pele fica inchada ou descolorida, sem contar os desconfortos por causa da limitação dos movimentos faciais durante o pós-operatório. Por isso, uma organização na rotina para poder se recuperar com tranquilidade se faz necessária.

Não se esqueça de consultar a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica para verificar a especialidade do médico escolhido.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).