11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Para quem é indicado o lifting facial?

lifting facial

O lifting facial é indicado para pessoas que desejam rejuvenescer a aparência do rosto, minimizando rugas profundas e aumentando a firmeza da pele.

O lifting se refere a uma técnica de cirurgia plástica utilizada para reacomodar tecidos da pele de regiões do corpo que sofreram alterações pela ação do tempo. Os benefícios do lifting facial são obtidos em regiões do rosto, como pálpebras, pescoço, mandíbula, nariz e testa.

Essa técnica, também identificada como ritidoplastia, é indicada para pessoas com idade mais avançada, que desejam reduzir rugas, retirar excesso de pele e de gordura, bem como diminuir a flacidez do rosto e pescoço para obter uma aparência mais jovial.

Neste artigo, vamos explicar sobre a avaliação pré-operatória, indicações e contraindicações do procedimento, bem como os tipos de lifting facial e seus benefícios. Continue a leitura e saiba mais a respeito dessa técnica de rejuvenescimento facial!

Como é feita a avaliação no pré-operatório do lifting?

Antes de considerar uma pessoa apta à cirurgia de lifting facial, o cirurgião plástico avalia diversos aspectos da saúde do paciente, como o uso de remédios, tabagismo, alergias e a presença de doenças.

Além disso, são solicitados exames de sangue e eletrocardiograma. Os resultados dessas avaliações são importantes para garantir um pós-operatório sem complicações e bons resultados.

Para quem o lifting facial é indicado?

Como esse tipo de cirurgia visa diminuir sinais de envelhecimento, ela é indicada para pessoas que desejam amenizar rugas profundas ou marcas de expressão; pele flácida nos olhos ou no pescoço e papada frouxa na parte inferior do rosto. A intenção do procedimento é esticar a pele deixando-a mais jovem e lisa.

Nesse sentido, os resultados do lifting facial são mais significativos para pessoas a partir dos 40 anos, tendo em vista que a partir dessa idade, outros procedimentos menos invasivos, como aplicação de toxina botulínica ou preenchimento facial não garantem o levantamento e a firmeza desejados.

Contudo, independentemente da idade, é importante observar que não se trata de um procedimento que deve ser realizado exclusivamente em pessoas mais velhas. Portanto, se você tem algum dos aspectos incômodos citados, procure um cirurgião para avaliar e, assim, entenda se essa é uma intervenção indicada para o seu caso.

Quais são as contraindicações do lifting?

Não há muitas contraindicações para o lifting facial, porém, essa é uma cirurgia não indicada para pessoas que apresentam alguma doença pré-existente ou idade muito avançada.

Além disso, pessoas muito jovens que desejam obter algum tipo de efeito preventivo para flacidez no rosto e pescoço, não devem optar por esse tipo de intervenção cirúrgica.

Quais são os tipos de lifting facial?

Há vários tipos de lifting facial que você pode escolher para minimizar os sinais de envelhecimento. Para saber qual é a técnica mais adequada para o seu caso, é fundamental buscar a opinião de um cirurgião plástico especializado.

O tipo de lifting a ser realizado depende essencialmente das necessidades individuais, conforme comentamos a seguir:

  • Minilifting – SMAS — redistribui o sistema aponeurótico muscular, sendo indicado para casos leves de flacidez;
  • Lifting facial clássico — os músculos são deslocados do osso para serem tensionados com mais facilidade. O excesso de pele é retirado por meio de manobra que puxa o tecido para cima;
  • Lifting estendido — variação do minilifting, realizada com foco no tensionamento de cada camada de músculo;
  • Lifting facial profundo — procedimento um pouco mais completo que envolve a retirada de excesso da pele das pálpebras. Também são realizados outros procedimentos, como elevação das sobrancelhas, visando a harmonização;
  • Lifting com fios absorvíveis — procedimento realizado com a inserção de filamentos com pequenos cones no seu comprimento. Os fios são produzidos com materiais a base de ácido polilático, que são absorvidos pelo organismo, não causando reações.

Como é realizada a cirurgia de lifting facial

Para reposicionar os tecidos subjacentes e tracionar a pele do paciente, o cirurgião faz incisões estratégicas na face e realocações na área planejada. O procedimento é minucioso e dura cerca de 4 horas, demandando uma internação mínima de 24 horas.

A cirurgia de lifting facial exige anestesia geral ou sedação, sendo adotados remédios para relaxar profundamente e reduzir a sensação de dor. Normalmente, durante o procedimento é necessário prender o cabelo em pequenas mechas para evitar a contaminação da pele e facilitar a cirurgia.

Além disso, durante o procedimento são realizadas picadas no rosto para aplicar a anestesia geral e realizados cortes para costurar os músculos da face e retirar a pele em excesso. Isso é feito seguindo a linha do cabelo e da orelha, regiões menos visíveis em casos de cicatrizes.

Como é o pós-operatório?

A ritidoplastia é uma cirurgia considerada complexa e que necessita de anestesia geral, isso faz com que sua recuperação seja um pouco mais lenta e demanda mais cuidados do que alguns outros procedimentos cirúrgicos.

Nas primeiras semanas após a operação, você terá que tomar remédios para controlar a sensação de desconforto, dormir de barriga para cima e manter a cabeça e o pescoço enfaixados. Essas recomendações são necessárias para evitar o inchaço e garantir os resultados do lifting facial.

Também é importante não realizar esforços, deixar de pintar os cabelos e evitar exposição solar nos primeiros 30 dias. Outras indicações comuns, envolvem cuidados nos primeiros 7 dias após a cirurgia, como:

  • não utilizar cosméticos;
  • fazer 10 sessões de drenagem linfática após 3 dias da cirurgia, em dias alternados;
  • não tocar nas cicatrizes para prevenir complicações.

Para alguns casos, o cirurgião plástico pode recomendar a aplicação de compressas geladas na face, a fim de reduzir o inchaço. Quando há pontos visíveis no rosto, normalmente eles são retirados após 15 dias da cirurgia.

Quais complicações podem ocorrer?

É normal o lifting facial provocar inchaços, manchas roxas e pequenos hematomas. Esses desconfortos desaparecem durante as primeiras 3 semanas após a cirurgia. Entretanto, em alguns casos podem ocorrer complicações, como:

  • abertura na cicatriz;
  • assimetrias no rosto;
  • cicatriz grossa, torta, escura ou larga;
  • enrijecimento abaixo da pele;
  • infecção;
  • paralisação na face;
  • redução da sensibilidade na pele.

Nesses casos, podem ser necessários retoques para melhorar o resultado da cirurgia.

Quais sãos benefícios do lifting facial?

Os principais benefícios do lifting facial se relacionam diretamente com a recuperação da satisfação pessoal e da autoestima da pessoa, com o rejuvenescimento da face e do pescoço. Além disso, o procedimento proporciona:

  • cicatrizes discretas;
  • pós-operatório com raras complicações;
  • rejuvenescimento de até 15 anos;
  • resultados naturais;
  • retorno às atividades em 7 dias.

Após quanto tempo é possível perceber os resultados?

Os resultados do lifting facial são visíveis cerca de 1 mês após a cirurgia. Mas, é importante observar que o rejuvenescimento obtido não interrompe o processo de envelhecimento, ele apenas diminui os sinais.

Além disso, os benefícios obtidos podem sofrer interferências com o ganho de peso e a exposição prolongada ao sol, entre outros fatores. Por esse motivo, com o passar dos anos, é necessário refazer o procedimento.

Como foi possível verificar, os benefícios do lifting facial podem ser obtidos por pessoas que desejam melhorar a aparência do rosto, por meio de uma técnica que proporciona o levantamento e firmeza, garantindo um rejuvenescimento de até 15 anos.

Gostou deste artigo e quer obter mais informações sobre lifting facial? Então, entre em contato conosco e agende uma consulta!

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. ROSEMEIRE disse:

    Tenho LED porém controlado.
    Posso realizar este procedimento?

    • Dra. Luciana Pepino disse:

      Olá, boa tarde! Não tem problema mas é necessário que o seu reumatologista libere a realização do procedimento. Atenciosamente, Dra. Luciana Pepino e Equipe.