Menu

Os riscos do sedentárismo

O que o sedentarismo pode causar? Saiba aqui os principais riscos de uma vida sedentária.

Atualmente, apesar da vida corrida dos tempos modernos, muita gente está à procura de soluções para recuperar a saúde, perder peso e sentir-se mais satisfeita com a aparência de seu corpo. Muitos trabalham sentados o dia todo ou não fazem atividades físicas regularmente. Apesar de já existirem algumas soluções para tratar as doenças, seja por meio cirúrgico ou através de medicamentos, a causa da maioria dos problemas pode ter sua raiz na vida sedentária. O sedentarismo pode ser interpretado como a ausência ou redução de atividades físicas ou esportivas, sendo considerado a preocupação mais evidente desse século, uma vez que está diretamente ligado aos confortos trazidos pela vida moderna.

Considera-se uma pessoa sedentária aquela que apresenta hábitos sedentários, tendo um gasto calórico diário insuficiente pela falta de movimentação do corpo. Quando falamos de exercício físico, não estamos apenas falando sobre práticas esportivas. Uma pessoa pode definitivamente aliviar os sintomas do sedentarismo caminhando até o local de trabalho, por exemplo, além de subir escadas, faxinar a casa e realizar outros esforços físicos enquanto desempenha suas atividades no dia a dia. A falta de exercícios físicos pode provocar uma série complicações. Separamos abaixo as principais causas do sedentarismo.

Problemas no coração
Um dos primeiros prejudicados pelo sedentarismo é o seu próprio coração e isso não é difícil de considerar. Quando seu coração não é estimulado a trabalhar de forma mais intensa, ele acaba ficando mais vulnerável à instalação de doenças, bem como sofre com outras doenças que surgem no sangue ou no próprio corpo e chegam ao coração. O sedentarismo pode trazer uma série de doenças cardiovasculares, tais como doenças coronarianas, acidentes vasculares no cérebro e a famosa hipertensão sistêmica das artérias.

Diabetes
Ano após ano, é muito comum pacientes sedentários chegarem aos consultórios e serem diagnosticados com diabetes. Como resultado dessa complicação na saúde do paciente, temos o aumento de lipídeos, a obesidade e a hipertensão, conjunto de sintomas que leva o nome de síndrome metabólica. O sedentarismo é o principal causador dessas doenças e pode acabar evoluindo para doenças mais graves, como é o caso das doenças degenerativas das articulações, neoplasias, síndromes demenciais ou outras doenças psiquiátricas, como a depressão.

Obesidade
Quem nunca notou que grande parte das pessoas mais gordinhas não praticam atividades físicas regulares e gostam de ficar sentadas ou deitadas o tempo inteiro? Quem é obeso, além de seu sistema cardiovascular, tem prejuízos em todo o seu metabolismo corporal. A obesidade não traz só uma série de complicações internas, mas é fruto de uma série de outras problemáticas externas, como o excesso de suor, o excesso de peso que leva à falta de movimentação, o mal estar, o cansaço imediato, as alergias e a falta de ar, além de atrapalhar na estética e nas praticidades do dia a dia.

Complicações nos ossos
Nosso sistema esquelético também é afetado consideravelmente pela vida sedentária. A falta de exercícios físicos na infância e principalmente durante a adolescência pode resultar em pouco ganho de massa óssea, além de prejudicar a própria postura da pessoa, uma vez que sua resistência e sustentação não são estimuladas e acabam ficando frágeis e perdendo sua potência, resultando em um balanço negativo que pode acompanhar o indivíduo para toda a vida e piorar ao longo do envelhecimento.

Depressão
É comprovado! Quanto menos atividade se faz no dia a dia, mais tendência a ter depressão o indivíduo tem. Cuidar da aparência e da saúde do corpo não é só importante para o bom funcionamento de seu organismo, mas traz autoestima. A depressão é hoje uma das doenças psicológicas mais preocupantes do planeta e o número de suicídios e de afastamento do trabalho por incapacidade já ultrapassa as doenças físicas. Aliás, tome cuidado, pois a fadiga, a falta de atitude para desempenhar os papeis do dia a dia e o desejo intenso de ficar deitado ou sentado o tempo todo podem ser também causas da própria depressão.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).