11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

O que é o Daddy Do-Over?

Daddy Do-Over: saiba o que é

Procedimentos estéticos em homens quadruplicam em 5 anos e cresce tendência do Daddy Do-Over. Saiba mais aqui!

O termo Daddy Do-Over é relativamente novo e simboliza uma mudança social significativa em torno da estética masculina, com os homens mais propensos a recorrer a cirurgias plásticas e procedimentos estéticos não invasivos.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) a procura pela cirurgia plástica entre os homens passou de 72 mil para 276 mil procedimentos ao ano em um período de apenas 5 anos.

Essa tendência também foi identificada por pesquisa da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos que observou um aumento de 29% nos procedimentos em homens, passando de 1,3 milhão ao ano.

O que significa o termo Daddy Do-Over?

O conceito Daddy Do-Over surgiu justamente para representar esse novo comportamento e consiste em procedimentos, cirúrgicos ou não, direcionados a atender às especificidades da estética masculina.

Podemos dizer que o Daddy Do-Over é a versão masculina do Mommy Makeover. No caso das mulheres, a lista de procedimentos está diretamente relacionada com as mudanças estéticas após a gestação. Mas e no caso dos homens?

A procura por procedimentos estéticos entre os homens na faixa etária de 35 a 50 anos também coincide com a fase da vida pós-paternidade. No caso deles as mudanças estéticas estão relacionadas principalmente com mudanças no estilo de vida.

Com menos tempo dedicado aos exercícios físicos e uma dieta frequentemente menos restrita, muitos homens relatam ganho de peso, perda da definição muscular e flacidez.

Além disso, essa faixa etária também induz a realização de procedimentos para corrigir insatisfações estéticas prévias, como com o nariz.

Quais os procedimentos mais frequentes entre os homens?

Alguns procedimentos estéticos são mais comuns entre os homens quando nos referimos ao Daddy Do-Over, mas destaca-se que cada faixa etária costuma induzir a procedimentos específicos.

Por exemplo, na infância e adolescência a otoplastia é mais comum, jovens adultos recorrem a rinoplastia e ginecomastia, na meia idade a lipoaspiração é mais frequente e a partir dos 50 a blefaroplastia é dominante. Entenda melhor esses procedimentos a seguir.

Rinoplastia

A rinoplastia é uma cirurgia plástica complexa por envolver estruturas sensíveis na face, no entanto, os resultados são frequentemente satisfatórios.

O procedimento cirúrgico permite corrigir insatisfações estéticas mais significativas, como tamanho do nariz, abertura das asas, proeminência da giba nasal ou angulação da ponta.

Também pode ser usado para amenizar assimetrias e melhorar a capacidade respiratória quando associado à septoplastia.

Blefaroplastia

Nos homens a queda da pálpebra é mais comum e gera mais desconforto, dessa forma, muitos homens a partir dos 50 anos, mas em alguns casos antes disso, recorrer à correção cirúrgica.

A blefaroplastia permite remover o excesso de pele ou flacidez que resulta na ptose palpebral que, além de causar desconforto estético, pode provocar prejuízos à visão.

Lipoaspiração

Como visto, os homens tem mudanças corporais relacionadas às alterações em hábitos, como alimentação e prática esportiva.

Dessa forma, a lipoaspiração torna-se uma cirurgia plástica mais procurada que faz parte do escopo dos procedimentos inclusos na proposta do Daddy Do-Over.

A técnica é usada para remover depósitos de gordura localizada, mas também métodos mais avançados permitem um desenho corporal com alta definição da musculatura.

Ginecomastia

Nos homens não ocorre o desenvolvimento da glândula mamária, no entanto, alterações hormonais, obesidade, tendências hereditárias e algumas doenças podem causar o aumento das mamas, levando ao desconforto físico e emocional.

Na ginecomastia o excesso de glândulas e tecidos é removido, devolvendo uma aparência satisfatória aos homens.

Portanto, diferentes procedimentos podem ser realizados no Daddy Do-Over e é essencial que haja uma avaliação especializada de um cirurgião plástico de confiança para determinar qual a técnica mais adequada ao caso. Agende sua consulta aqui!

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).