11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

Bambuterapia: você sabe o que é?

Bambus utilizados em técnica de massagem bambuterapia

Massagem com bambu apresenta resultados estéticos e mentais. Saiba como a técnica é realizada!

As massagens são tratamentos milenares e que ganharam destaque nos últimos anos devido ao seu amplo uso, como para fins preventivos, clínicos e estéticos. Nesse cenário, destaca-se a massagem com bambu. Mas afinal, o que é bambuterapia?

A bambuterapia é uma ótima opção para quem busca tratamentos estéticos alternativos para problemas como celulite, flacidez e gordura localizada.

A massagem com bambu apresenta propriedades modeladoras, relaxantes, tonificantes e energéticas, sendo recomendada para diferentes quadros.

A seguir saiba o que é bambuterapia, os benefícios e indicações desse tratamento e também com quais outras técnicas associá-lo.

O que é bambuterapia?

Por tratar-se de uma nova terapia, muitas pessoas ainda se perguntam o que é e de onde vem essa técnica.

A massagem com bambu surgiu na França com o fisioterapeuta Gill Amsallem. Ela pode ser realizada para tratamentos corporais e faciais.

Os bambus representam força, beleza, leveza e flexibilidade na cultura chinesa. Esse material destaca-se pela adaptação a diferentes contornos corporais, de forma que ele é usado desde os pés até a face.

Para uso desses “rolos” é indispensável uma qualificação profissional específica em terapias corporais, tanto para desenvolvimento correto da técnica, como higienização e cuidados com o bambu, que é um material sensível.

A massagem terapêutica com bambu exige toque especializado e também um objetivo específico com o tratamento realizado.

Essa qualificação permite identificar se a bambuterapia é a técnica mais adequada para proporcionar os resultados desejados pela paciente. Quando desenvolvida corretamente a massagem proporciona benefícios físicos e mentais.

A bambuterapia é recomendada para diferentes objetivos estéticos, como:

  • redução da celulite;
  • diminuição da gordura localizada;
  • combate a flacidez corporal;
  • redução de medidas.

Como esse tratamento é realizado?

Os rolos de bambu utilizados no tratamento possuem diferentes comprimentos e diâmetros de acordo com a região do corpo que está sendo trabalhada, o que garante uma melhor adaptação do equipamento à área.

A massagem tem duração aproximada de 90 minutos e demanda movimentos suaves, profundos e ritmados, no sentido das fibras musculares e do sistema veno-linfático.

A bambuterapia utiliza óleos essenciais específicos na pele que intensificam o relaxamento e os resultados obtidos. A massagem é iniciada nos pés e segue até a face, trabalhando uma região por vez.

Para que os resultados da bambuterapia sejam satisfatórios é importante que o ambiente também seja adequado. Deve-se ter um local calmo, decorado, aromatizado, com música e iluminação suaves.

A junção desses elementos com a massagem é importante para que todos os resultados da técnica sejam alcançados, tanto aqueles relacionados à estética e corpo, como os da mente, como relaxamento e redução do estresse.

Mulher recebendo massagem com bambu

Quais os benefícios?

Além de saber o que é bambuterapia, é importante identificar quais são os benefícios dessa técnica quando comparada com as demais terapias.

Entre as principais vantagens da prática estão a melhora a circulação sanguínea, definição do corpo, melhora o aspecto da celulite, relaxamento muscular e bem-estar.

A técnica é semelhante à drenagem linfática, promovendo benefícios no sistema linfático que auxilia na redução do acúmulo de líquidos, diminuição do inchaço e eliminação da linfa.

Destacam-se ainda os benefícios mentais da técnica, como aumentar a sensação de relaxamento, calma e diminuição do estresse e ansiedade.

É possível associar com outros tratamentos?

Atualmente, a bambuterapia tem sido muito utilizada para complementar outros tratamentos estéticos, melhorando os resultados às pacientes e diminuindo o tempo para obtenção dos benefícios.

Uma associação comum da bambuterapia é com a massagem modeladora. A junção das técnicas acelera o processo de hiperemia local e tonificação muscular. Dessa forma, melhora o aspecto da celulite e reduz o esforço profissional para alcançar os resultados almejados.

Quando associada à massagem relaxante ou terapêutica, os benefícios do uso do bambu incluem a maior eficiência no trabalho com músculos enrijecidos, principalmente entre o público masculino.

Uma opção da técnica é o aquecimento do bambu. Isso faz com que haja um maior relaxamento muscular em menos tempo e também auxilia no relaxamento mental.

A massagem com bambu também é associada às técnicas faciais devido aos resultados como oxigenação celular e maior nutrição dos tecidos.

Essa união resulta na revitalização dos tecidos faciais, amenização das olheiras e efeito lifting. Dessa forma, a técnica auxilia em procedimentos focados no rejuvenescimento facial.

Existem contraindicações à bambuterapia?

Devido à semelhança com a drenagem linfática, a bambuterapia tem contraindicações semelhantes que incluem pessoas portadoras de doenças crônicas sem controle, como diabetes e hipertensão, pacientes oncológicos e também quem têm trombose ou predisposição a ter.

Portanto, assim como outras massagens terapêuticas, a bambuterapia deve ser realizada por um profissional especializado e que possa avaliar a condição do paciente, definindo se a conduta é mesmo a ideal.

Para decidir se a técnica é a mais recomendada ao seu caso é essencial conhecer o que é bambuterapia, as indicações (e contraindicações) e também quais resultados realmente podem ser obtidos com a massagem!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).