11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Mulheres e sapatos: elegância, conforto e saúde podem andar juntos

fundamental estar confortável!

A relação de amor entre mulheres e sapatos não é de hoje — todavia, não é exagero dizer que nessa narrativa também existe uma relação de ódio quase que na mesma proporção. Sim, porque se você é mulher, já deve — uma ou muitas vezes na vida — ter desejado chegar logo em casa só para atirar longe aquele sapato absurdamente lindo e elegante, mas extremamente desconfortável!

Há, no entanto, estratégias para tornar essa “convivência”  mais agradável e prazerosa.  E é sobre isso que vamos falar a seguir. Confira!

Mulheres e sapatos: como tornar essa relação mais de amor do que de ódio

Se você passar horas com um sapato, seja no trabalho, em um evento, em um jantar ou em uma festa, por exemplo — especialmente se passar muito tempo em pé ou caminhando — dificilmente vai chegar ao final do dia ou da noite sem qualquer desconforto nos pés. Entretanto, algumas práticas podem reduzir bastante (quase que eliminar) aquelas dores desagradáveis nessa parte do corpo. Afinal, ninguém deveria sofrer para ficar bonita e elegante, não é mesmo?

Nesse sentido, aqui vão algumas dicas básicas para uma boa relação entre mulheres e sapatos:

►Em primeiro lugar, esteja certa de que experimentar é essencial 

Certamente você já comprou um sapato que ficou grande ou pequeno, mesmo sendo o “seu número”. Acontece que as linha de calçados, assim como as de roupas, possuem moldes diferentes, e você já deve ter percebido isso — então, não esqueça, é importante, sim, experimentar!  Principalmente porque, para alcançar o maior conforto possível para os seus pés, é fundamental adquirir o tamanho que mais se ajusta a eles.
E na hora de experimentar, lembre-se:

  1. É comum que nossos pés tenham pequenas diferenças no tamanho;
  2. No final do dia, os pés costumam estar mais inchados.

► Saiba, também, que existem, sim, aqueles tratamentos paliativos  

Em alguns casos, é possível tornar mais agradável aquele par de calçados um tanto desconfortável apenas ajustando o interior dele — com palmilhas anatômicas ou ortopédicas, por exemplo, bem como com protetores de calcanhar, dentre outras fitas que podem ser fixadas em áreas estratégicas, que estejam machucando os pés. E não se preocupe, em geral, tudo fica muito bem escondido, sem afetar elegância de sempre – e por falar em elegância, veja nossas dicas de filmes sobre moda que você vai adorar!

► Sim, a ocasião faz o sapato 

Antes de calçar o escolhido da vez, é crucial pensar se ele é adequado para ocasião. Mas não falamos, aqui, apenas em termos de beleza — claro que isso é importante, mas não é a única questão a se pensar na hora de escolher o sapato do momento. Leve sempre em consideração o quanto de tempo você ficará com ele, se permanecerá muito tempo em pé, se vai precisar caminhar, dentre outros aspectos nesse sentido. Lembre-se que saltos finos e altos são lindos, mas, geralmente, são mais desconfortáveis, menos práticos e exigem maior equilíbrio do que os modelos mais grossos ou que possuem a chamada “meia pata”.

Não esqueça, ainda, que, além do desconforto, usar um sapato desconfortável ou apertado pode refletir na sua saúde —  e prejudicar, inclusive, a sua coluna.

Hoje em dia, existem no mercado muitas opções de sapatos que unem a beleza, a elegância e o conforto — vale a pena investir um tempo para procurar por eles.  Vizzano, Jimmy Choo, Arezzo, Gucci, Via Marte, Louis Vuitton, Anacapri, Ramarim e Schutz são algumas das marcas, tanto nacionais quanto internacionais, que oferecem essas opções.

A pesquisa é sempre importante antes de adquirir qualquer produto que possa interferir tanto na sua autoestima, quanto na sua saúde e bem-estar. Então, não economize tempo nessa tarefa!

E se você gostou deste conteúdo, sobre a relação entre mulheres e sapatos, siga acompanhando o blog da Clínica Luciana Pepino, e fique por dentro de diversos temas e assuntos sobre saúde, beleza e moda!

Você também pode gostar de:

Boa leitura!

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).