11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Métodos para eliminar o temido bigode chinês

Diversas opções de como eliminar o bigode chinês torna tratamento acessível e prático.

A dúvida sobre como eliminar o bigode chinês é frequente e não à toa, visto que esse é um dos sinais de envelhecimento da face mais incômodo para homens e mulheres.

O sulco nasogeniano, conhecido popularmente como bigode chinês, é a linha que vai do canto das narinas até a lateral dos lábios e marca a expressão facial ao falar, sorrir, comer e outros movimentos com a boca.

Ele surge em decorrência de uma tendência genética, mas também é influenciado pela falta de cuidados diários, exposição solar e movimentação excessiva da face, intensificando essa linha de expressão.

Como eliminar o bigode chinês?

Devido ao incômodo com esse sulco, muitas pacientes buscam alternativas de como eliminar o bigode chinês e, felizmente, diversos avanços foram obtidos nesse sentido e existem diferentes tratamentos possíveis. Saiba mais a seguir!

Preenchimento facial

Ao pesquisar sobre como eliminar o bigode chinês é muito provável que você se depare mais de uma vez com o preenchimento facial com ácido hialurônico, afinal, esse é o tratamento mais indicado e eficaz contra esse sinal.

A aplicação é feita em consultório por um médico especialista, como cirurgião plástico ou dermatologista. A substância ajuda a preencher o sulco ao atrair moléculas de água para a região tratada, aumentando o volume no local.

Como aspecto negativo, o ácido hialurônico é absorvido pelo organismo, de forma que o tratamento tenha que ser refeito periodicamente para manutenção dos resultados.

 Cremes anti-idade

Para pessoas mais jovens ou nas quais o bigode chinês ainda não é um sinal profundo, a recomendação é o cuidado diário com a face, incluindo o uso de cremes anti-idade.

Os benefícios desse método incluem o estímulo à produção de colágeno e elastina, repor os líquidos e óleos da pele facial e manutenção da uniformidade.

Peeling

Uma opção para quem o bigode chinês ainda é ameno é optar pelo peeling químico, técnica que promove uma descamação superficial e estímulo à renovação celular. Ele também ajuda a amenizar outros sinais como flacidez, oleosidade e manchas.

Radiofrequência

A técnica de radiofrequência é indicada para quando a busca por como eliminar o bigode chinês está associada a uma insatisfação com a flacidez da pele facial.

Esse procedimento utiliza o aquecimento controlado dos tecidos para contrair as fibras elásticas e a cútis, o que resulta em uma amenização dos sulcos da face.

Laser de CO2

O laser de CO2 é uma técnica pela qual um feixe de luz faz o estímulo das células para aumentar a oxigenação no local tratado e resultar em um aumento da produção de colágeno, o que promove o rejuvenescimento facial.

Fios de sustentação

Para pacientes nas quais o bigode chinês está associado a outros sinais de envelhecimento facial e flacidez da pele uma opção são os fios de sustentação com fios de ácido polilático.

Enquanto a técnica em si ajuda no reposicionamento dos tecidos e músculos para tornar a pele mais firme, o material usado garante um estímulo profundo à produção de colágeno.

Lifting facial

A cirurgia plástica para rejuvenescimento facial é indicada entre as opções de como eliminar o bigode chinês desde que existem outras insatisfações associadas ao envelhecimento cutâneo e técnicas menos invasivas não se mostrem eficientes.

Nesse caso são feitas incisões cirúrgicas na face para remover os tecidos sobressalentes e reposicionar as estruturas faciais para amenizar ou eliminar sulcos, rugas e flacidez.

Portanto, existem diferentes opções de como eliminar o bigode chinês, no entanto, apenas um cirurgião plástico de confiança poderá fazer essa avaliação considerando as particularidades do caso para indicar a técnica mais apropriada.

Faça parte do nosso grupo no Telegram e fique por dentro do dia a dia da clínica, além de informações exclusivas sobre beleza, bem-estar e eventos que só vão acontecer para este canal.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).