11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Laser para remoção de micropigmentação: por que essa prática tem aumentado?

micropigmentação de sombrancelhas

Descubra quais os principais motivos para querer realizar a remoção de micropigmentação

Esta prática passou por um período de muita visibilidade nos últimos anos. Sendo utilizada para delinear as sobrancelhas e lábios, inúmeras influenciadoras digitais começaram a divulgar a técnica até chegar ao público em geral. 

Diferente da popular maquiagem definitiva, a micropigmentação de sobrancelhas não é permanente precisando, portanto, de retoques anuais. Mesmo com essa facilidade, a procura por remoção de micropigmentação vem aumentando.

Antes de iniciar a sessão de micropigmentação, a profissional aplica uma anestesia tópica, para evitar o desconforto, e, assim como o processo de tatuar a pele, existe uma maquininha que torna possível a aplicação deste pigmento chamada dermógrafo. 

Em sessões de aproximadamente uma hora e meia de duração, somente profissionais capacitados podem realizar o procedimento: designers de sobrancelha, especialistas em micropigmentação e médicos focados em procedimentos estéticos.

Esta técnica é definitiva?

A micropigmentação não é um processo estético definitivo, durando cerca de um ano após a realização. Contudo, é recomendado que haja uma sessão de retoque no primeiro mês ou 45 dias após a primeira aplicação do pigmento, fazendo com que o resultado por mais tempo.

Conforme o crescimento dos pelos naturais da sobrancelha, a dermopigmentação precisa de manutenções periódicas, mesmo que anualmente.

Por ser um processo que atinge a primeira camada da pele, o pigmento é absorvido pelo organismo, não ocorrendo uma mudança de cor e sim um gradual desaparecimento. Os resultados são imediatos e ficam com um aspecto mais natural depois de quatro dias.

 

A importância da escolha do profissional

A crescente onda de procura por remoção de micropigmentação é explicada principalmente por um erro na escolha do profissional por trás da realização do procedimento.

Pela delicadeza necessária para a aplicação do pigmento, é preciso que a pessoa tenha muita experiência técnica e saiba fazer a movimentação, o posicionamento e manter a firmeza das mãos são bastante específicas para esta técnica.

Além disso, a sensibilidade do profissional na hora de analisar a pele no paciente e ter noção do quanto de pigmento é preciso para alcançar um resultado satisfatório é de extrema importância.

Sendo este um dos maiores motivos para desejar a remoção de micropigmentação, a dissonância entre a cor da pele do paciente e o tom escolhido para preencher a sobrancelha pode criar um efeito contrário à naturalidade esperada.

É possível realizar a remoção de micropigmentação?

Sim, porém essa remoção ocorre apenas parcialmente. É possível desfazer a micropigmentação com sessões a laser ou, até mesmo, a aplicação de um pigmento neutro por cima para reverter tratamentos que ficaram com tonalidade diferente da esperada.

Recorrer ao laser é o mais indicado, já que fragmenta o pigmento em partículas minúsculas e posteriormente eliminadas pelos glóbulos brancos do organismo.

É importante ter em mente todos essas dicas e processos antes de optar por este procedimento que pode ser muito bem vindo quando pensado criteriosamente. Agende uma consulta com um profissional qualificado e veja como esta técnica pode melhorar a sua aparência.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).