Entenda porque a hidratação da pele é importante no pós-cirúrgico

Creme hidratante para pele

Hidratação da pele melhora o processo de cicatrização e impacta saúde da derme

A hidratação da pele é, na maioria das vezes, associada à beleza e possui motivações estéticas, no entanto, ela está diretamente relacionada à saúde da pele e é essencial principalmente no pós-cirúrgico.

A hidratação refere-se à reposição e retenção das moléculas de água na derme e epiderme, que são as camadas superficiais da pele.

Quando ela é realizada corretamente, a pele fica mais bonita e macia, mas também protegida de agressões que podem provocar ressecamento e até mesmo dermatite.

A seguir saiba qual a importância da hidratação da pele, principalmente no pós-cirúrgico.

Como funciona o processo de hidratação da pele?

A reposição e retenção de líquidos pela pele dependem de fatores específicos, como tipo de pele, e também de fatores externos, como cuidados diários, exposição ao sol e vento, temperatura da água no momento do banho etc.

Entre os fatores que influenciam a hidratação da pele podem ser destacados:

  • barreira cutânea: a barreira da pele, também chamada de manto hidrolipídico, é  uma espécie de película formada por lipídeos que protege a epiderme e evita a perda de água. Devido às agressões externas, ela precisa ser reposta com os hidratantes;
  • microbioma: o microbioma consiste em um conjunto de microrganismos, como bactérias e fungos benéficos, que habitam a superfície da pele e evitam a perda de água e patologias como a dermatite e a psoríase.

Quando a pele não está hidratada ela torna-se mais vulnerável, podendo acarretar a descamação e sensibilidade, além de ser mais suscetível a presença de microrganismos que causam doenças.

Entre os problemas de pele associados à perda de água e falta de hidratação destacam-se:

  • sensibilidade;
  • rosácea;
  • dermatite atópica;
  • psoríase;
  • rachaduras;
  • feridas;
  • efeito rebote da oleosidade;
  • repuxamento da pele;
  • falta de viço e elasticidade;
  • descamação e outros.

Se esses problemas são danosos à pele normalmente, no período pré e pós-cirúrgico eles podem apresentar danos adicionais, principalmente à cicatrização.

Qual a importância da hidratação da pele no pós-cirúrgico?

Um dos receios mais comuns de pessoas interessadas em realizar cirurgias plásticas é a aparência da região operada posteriormente, com formato e tamanho da cicatriz.

O processo de cicatrização é a forma encontrada pelo organismo de garantir a integridade da pele após uma agressão. Diferentes fatores influenciam o resultado, desde a predisposição genética até aspectos externos que podem causar a má formação da cicatriz.

Nesses casos, ela pode ficar com aspecto alargado ou mais pigmentado que o normal.

Entre as ocorrências desagradáveis destacam-se as cicatrizes hipertróficas e as queloideanas, que consistem em uma cicatriz saliente, maior que a região inicial, com endurecimento, pigmentação mais intensa e também com coceira e dor, em alguns casos.

Mulher segurando pode de creme

Para evitar essas ocorrências a hidratação antes e depois da cirurgia é fundamental.

Ela melhora a espessura e maciez da pele, favorecendo manobras cirúrgicas e também o processo de cicatrização ao hidratar o tecido que sofreu estiramento.

Ao cuidar adequadamente da pele no pós-operatório o paciente reduz as chances de cicatrizes com aspecto indesejado e torna os resultados satisfatórios mais duradouros.

Um processo de cicatrização inadequado, com queloides, por exemplo, pode exigir a realização de uma cirurgia reparadora com o objetivo de alcançar a estética desejada.

O paciente deve ter atenção, pois tanto o frio quanto calor intensos podem resultar em desidratação da pele. No inverno isso ocorre devido aos ventos, baixa umidade do ar e banhos quentes e no verão está relacionada à exposição solar e banhos de mar e piscina.

Portanto, os cuidados de hidratação da pele são essenciais em todas as épocas e, especialmente, no pré e pós-cirúrgico. Devido à cirurgia plástica viabilizar esse planejamento, os cuidados podem ser iniciados com antecedência. Entre as substâncias mais recomendadas estão:

  • vitaminas E e B5;
  • água termal;
  • ácido hialurônico;
  • manteiga de Karité;
  • ureia;
  • ceramidas;
  • óleo de sementes de girassol;
  • glicerina.

É possível conversar com o cirurgião plástico responsável para verificar qual o tipo de hidratante mais adequado ao seu tipo de pele.

Quais outros cuidados ter no pós-operatório?

Além da hidratação da pele por meio do uso de hidratantes, outros cuidados no pós-operatório são fundamentais para um processo de cicatrização mais adequado e saudável.

Entre os cuidados que impactam a hidratação e também a plena recuperação do paciente destacam-se:

  • evitar o tabaco até dois meses depois da operação, pois a substância é prejudicial à cicatrização;
  • alimentar-se com opções saudáveis e naturais, visto de açúcares e gorduras interferem negativamente nesse processo;
  • beber bastante água, pois a hidratação do organismos também é importante;
  • evitar a exposição solar, principalmente na região operada para evitar abertura da cicatriz e manchas, além do ressecamento;
  • não realizar atividades físicas até a autorização médica, visto os potenciais danos à cicatrização.

Com esses cuidados há maiores chances de uma cicatriz mais discreta, além de garantir a hidratação e maciez da pele.

Verifica-se assim que antes de uma cirurgia plástica diversos cuidados devem ser tomados para minimizar as chances de complicações ou resultados insatisfatórios.

A hidratação da pele é um dos fatores que devem ser observados no pré e pós-operatório e conversado com o cirurgião plástico.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).