11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Ginecomastia: a cirurgia voltada para os homens

O que é Ginecomastia

Saiba como se dá esse procedimento que ajuda adolescentes e adultos a recobrarem a autoestima

A Ginecomastia é uma das cirurgias plásticas mais buscadas pelo público masculino. Nem toda preocupação estética dos homens está na calvície ou no abdome sarado, pois o impasse do excesso de mama também é capaz de comprometer a autoestima de um indivíduo, bem como a sociabilidade dele e até mesmo a escolha de roupas para vestir. Esse procedimento estético tem como objetivo corrigir o excedente de mama masculina que pode se formar por causa do excesso de glândula, de gordura ou os dois juntos.

O excesso de mama pode acometer os homens pelos seguintes motivos: consumo de alguns tipos de antibióticos, álcool, anfetaminas e antidepressivos. Esse quadro abala o emocional de adolescentes também, onde eles têm receio de ir à escola devido ao medo de ser caçoado, um impasse que causa problemas de autoconfiança e de autoimagem. No período da puberdade, o excesso de mama é ocasionado por motivos hormonais ou por obesidade, o que pode exigir a correção por meio da ginecomastia.

Na primeira consulta com o cirurgião, o paciente terá noção de que o procedimento poderá ser:

• Glandular: quando se remove apenas o excesso de glândula mamária;

• Gorduroso: quando remove apenas o excesso de gordura;

• Misto: a junção da cirurgia glandular com a gordurosa.

Esse três casos dependem da situação do paciente para acontecerem. Depois da análise, a Ginecomastia entra em cena para remover o excesso de gordura concentrada nas mamas e reduz o desenvolvimento do tecido glandular. Em determinados casos, esse procedimento requer uma lipoaspiração na região da mama para oferecer um resultado mais harmonioso.

Recomendações e resultados da Ginecomastia

 

Os resultados adquiridos pela cirurgia de Ginecomastia aparecem, em média, a partir do 3º mês após a realização do procedimento. Há dúvidas quanto às cicatrizes que esse método estético pode causar, mas elas ficam concentradas na parte inferior da aréola, no formato de meia lua. A drenagem linfática entra como um tratamento auxiliar muito importante para reduzir o inchaço, remodelar as cicatrizes e evitar o aparecimento de fibroses.

As recomendações com relação ao pós-operatório da Ginecomastia exigem ausência de esforços excessivos nos 15 primeiros dias após a operação, como também o controle da movimentação dos braços por 30 dias. Isso quer dizer que nada de atividades físicas nesse período. Evitar os raios solares é uma regra muito importante, pois eles podem comprometer a cicatrização.

Antes de embarcar para o centro cirúrgico, tenha certeza que tomou todas as medidas de segurança quanto à cirurgia plástica e consulte a credencial do médico escolhido junto à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).