11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Fungos na pele: como resolver?

Cuidados com fungos na pele

Descubra o que acontece para o aparecimento de fungos na pele e como eliminá-lo

A micose é uma das principais consequências da existência de fungos na pele. Tendo como sinais coceira, vermelhidão e descamação da derme, podendo se instalar em qualquer região do corpo. 

Você sabia que micoses acontecem mais no verão? Isso se dá porque o calor e a umidade são as condições ideias para a proliferação de fungos. Principalmente em ambientes abafados e com pouca ventilação natural do ar.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), algumas dicas podem ser seguidas para prevenir o desenvolvimento de micoses. 

É importante lembrar-se de secar com atenção áreas como axilas, virilhas e dedos dos pés após tomar banho. Além de evitar contato prolongado com água e sabão, não ficar com roupas molhadas por muito tempo e não compartilhar toalhas, roupas, escovas de cabelo ou bonés.

Esses são alguns exemplos de ações do dia a dia que ajudam na precaução.

Tipos mais comuns de fungos na pele

1. Micose de unha

A micose de unha é uma infecção que faz com que as unhas fiquem com um aspecto amarelado, deformado e grosso, podendo ser transmitida para áreas ao redor da unha. 

O tratamento deste tipo de condição pode ser realizado com comprimidos, pomadas, esmaltes ou até com a utilização de laser. 

2. Pé-de-atleta

Quais os tipos de fungos na pele?

 

Pé-de-atleta nada mais é do que a conhecida frieira. Ou seja, um tipo de fungo que afeta as regiões do pé e/ou dos dedos do pé. 

Para interromper a ação do fungo no local, é recomendado que haja a aplicação de cremes ou pomadas antifúngicas na região. 

Se o caso for persistente e mais grave, é possível que sejam receitados comprimidos como Itraconazol, Fluconazol ou Terbinafina por aproximadamente 3 meses de tratamento para eliminar este tipo de fungo da pele.

3. Pitiríase versicolor

Também conhecido como pano branco ou micose de praia, este tipo de micose é causada por um fungo chamado Malassezia furfur. Fazendo com que a pele não consiga produzir melanina quando exposta ao sol. 

A Pitiríase versicolor pode ser tratada com remédios, antifúngicos, pomadas, loções ou sprays. Caso a micose persista, é necessário procurar um dermatologista para a indicação de um tratamento mais específico para a condição.

4. Tinha de couro cabeludo

Seu nome científico é Tinea capitis, uma condição que pode ser causada por diferentes tipos de fungos. 

Tinha de couro cabeludo é um tipo de fungo da pele que pode provocar queda de cabelo, psoríase do couro cabeludo, dermatite atípica entre diversas outras consequências. 

A boa notícia é que seu tratamento pode ser feito com a utilização de shampoos ou loções que sejam à base de propionato de clobetasol.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).

Deixe aqui seu comentário

*