(11) 3285-6412Segunda a Sexta-Feira das 10h às 19h
Clínica Especializada em Cirurgias Plásticas
  • A Clínica
  • Cirurgias
  • Procedimentos
  • Informações
  • Dicas
  • Contato
  • Blog
Agendar Consulta
retornar
Dicas para usar front lace

Uso constante de front lace prejudica o crescimento capilar?

Está pensando em colocar front laces? Descubra se elas são prejudiciais para o seu cabelo

É o sonho de muitas mulheres ter longos e volumosos cabelos, mesmo que os curtinhos estejam cada vez mais em alta. Felizmente, aquelas que não conseguem ter esse visual naturalmente, podem investir em front lace.

Mais populares do que nunca, esse tipo de peruca é muito utilizado por blogueiras e famosas e é difundido, principalmente, no público que enfrenta uma transição capilar, por ser uma ótima aliada.

Porém, há rumores de que o uso constante pode causar alguns prejuízos ao cabelo, inclusive quanto ao crescimento. Se você quer descobrir se isso é verdade, continue a leitura a seguir.

O que são as front laces?

As front laces são um tipo de peruca que tem uma base rendada à frente, na região que cobre o começo da linha do cabelo. Essa renda é bem fina e se assemelha muito ao couro cabeludo, o que confere um aspecto bem natural às suas adeptas.

Elas podem ser de cabelo tanto sintético quanto natural, a depender do gosto, dos cuidados que se dispõe a ter e do investimento de quem as deseja.

Algumas delas contam, até mesmo, com “baby hair”, que são aqueles fios bem curtos que todos têm ao redor da cabeça, próximo ao couro cabeludo. Graças a isso, o visual tem um tom mais semelhante à realidade.

Além disso, as front laces podem ter diversos formatos e tamanhos e são muito práticas de colocar, o que permite que em pouco tempo você tenha um penteado totalmente novo.

Utilizar front lace constantemente pode ser prejudicial ao crescimento dos fios naturais?

Mulher segurando peruca front lace

Se a peruca for utilizada da maneira errada, a resposta é sim. A falta de cuidados e da manutenção indicada pode causar danos irreversíveis aos fios, por isso, toda atenção é pouca. 

O problema mais grave que pode ocorrer é a chamada alopecia traumática, que é uma doença que provoca falhas no couro cabeludo e até mesmo a calvície completa e definitiva.

Isso acontece quando as mechas de cabelo são muito puxadas, gerando uma inflamação do folículo, que impede os fios de continuar crescendo.

Para que o problema seja evitado, é preciso buscar por um profissional de confiança para auxiliar na colocação, além de seguir exatamente as manutenções indicadas, geralmente entre dois e três meses.

Um outro fator que implica no crescimento capilar é não deixar o couro cabeludo respirar e não o higienizar adequadamente. Quando se usa front lace e não se realiza as lavagens adequadas, o sebo e os resíduos podem se acumular e obstruir os poros.

Mais uma vez, estando obstruídos os poros, o crescimento saudável das madeixas é significativamente afetado.

A solução para isso, entretanto, é simples. Recomenda-se que as perucas sejam lavadas ao menos uma vez durante a semana, com produtos profissionais e específicos para elas.

Uma outra ressalva de tricologistas, os médicos dermatologistas especializados em cabelos, é não permanecer com o acessório durante as 24 horas do dia, tampouco dormir com ele nos cabelos, pois o couro cabeludo pode ser comprometido.

Mesmo que existam alguns riscos envolvendo a front lace, essa é uma excelente opção para quem procura por perucas. Para que sua experiência seja perfeita, siga sempre as orientações de um profissional ou cirurgião plástico de confiança para transplante capilar!

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.


Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Agende sua consulta

Deixe o seu comentário


    Leia Também

    Carregando...

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    Quero ajudar!
    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    logo

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    Quero ajudar!

    Assine nossa newsletter

    Assine e receba dicas, novidades, materiais e muito mais.

    whatsapp

    Cirurgias

    Procedimentos

    Links Úteis

    Telefones de Contato

    Políticas de Privacidade

    Dra. Luciana L. Pepino. Diretora Técnica Médica

    CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

    logo

    2022. Dra. Luciana Pepino

    Todos os direitos reservados.