11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

Principais causas para flacidez da pele

Flacidez na pele

Aspectos diversos influenciam a flacidez, desde envelhecimento até alimentação. Saiba mais!

A flacidez da pele é uma grande insatisfação para pacientes de diferentes idades, no entanto, ela tende a se agravar com o envelhecimento causando maiores incômodos após os 30 anos.

Entender as causas da flacidez cutânea é necessário para desenvolver bons hábitos que ajudam a prevenir seu surgimento. Além disso, conhecer os tratamentos disponíveis permite que a paciente defina qual a conduta mais apropriada para ela.

A seguir entenda as causas da flacidez e também como ela pode ser prevenida e tratada!

Quais as causas da flacidez da pele?

A flacidez da pele é influenciada por diversos aspectos de forma que a confluência entre eles pode agravar o quadro fazendo com que o problema seja mais intenso ou surja precocemente.

Envelhecimento

O inevitável envelhecimento da pele é um dos fatores que mais causam a flacidez cutânea devido às mudanças no organismo. Com a idade as fibras de colágeno e elastina são reduzidas, sendo elas as responsáveis pela firmeza e sustentação da pele.

Em média, com cerca de 50 anos de idade, o organismo produz apenas entre 35 a 40% do colágeno necessário para deixar a pele firme.

Nesse aspecto, a predisposição genética também pode influenciar, causando a redução desses tecidos precocemente.

Alterações hormonais

As mudanças hormonais também tem relação com a flacidez da pele, sendo que ela se torna mais evidente com a menopausa, pois nessa fase a mulher apresenta queda significativa da produção de colágeno e elastina.

Sedentarismo

O sedentarismo é responsável pela flacidez muscular que também se reflete na flacidez cutânea. É por conta desse aspecto principalmente que pessoas mais jovens também podem ter insatisfação com a flacidez.

Perda de peso ou efeito sanfona

Ao perder uma grande quantidade de peso ou sofrer com o efeito sanfona o que pode ocorrer é o estiramento da pele, que resulta na flacidez quando a pessoa emagrece.

Esse mesmo processo pode ocorrer na gravidez, principalmente em gestantes que ganham muito peso, por essa razão são recomendados hidratantes específicos nessa fase.

Má alimentação

A alimentação inadequada, principalmente quando ela é pobre em proteínas também resulta em uma degradação precoce dos tecidos elásticos e das fibras colágenas, causando a flacidez.

Além disso, a alimentação inadequada (rica em gorduras, açúcares e carboidratos) seguida de dietas restritivas para perder peso também provoca o problema.

Tabagismo

O tabaco é um dos principais inimigos de uma pele saudável e bonita. Isso ocorre porque as substâncias presentes no cigarro prejudicam a produção de colágeno, causando a redução precoce dele.

Exposição solar

A exposição intensa e sem proteção ao sol faz com que a paciente fique vulnerável à radiação solar que causa alteração do DNA das células, provocando o envelhecimento precoce e também a degradação do colágeno e elastina.

Como prevenir flacidez na pele

Como prevenir a flacidez?

A prevenção da flacidez cutânea é possível principalmente a partir da adoção de bons hábitos, como:

  • usar protetor solar diariamente;
  • ter uma alimentação balanceada e saudável;
  • realizar atividades físicas regulares;
  • evitar o consumo exagerado de bebidas alcóolicas;
  • evitar o tabaco.

Além disso, a indicação é que a perda de peso seja acompanhada por profissionais de forma que ocorra com a união de bons hábitos e com menos chances de ganhar os quilos perdidos.

Quais os procedimentos estéticos que combatem a flacidez?

Quando a flacidez da pele já está presente existem diversos tratamentos estéticos que podem ser adotadas visando revertê-la ou, pelo menos, amenizá-la. Conheça os principais deles a seguir!

Ácido hialurônico

Os procedimentos estéticos com ácido hialurônico estão entre os mais recomendados para tratar a flacidez cutânea. A substância é naturalmente produzida pelo organismo, mas apresenta uma redução com o envelhecimento.

No organismo, o ácido hialurônico está presente principalmente na pele garantido a hidratação e tonicidade. A aplicação da substância é recomendada para tratar sulcos faciais, ou seja, quando a pele está sem firmeza, causando a flacidez.

Entre os tratamentos que utilizam ácido hialurônico que podem ser realizados destacam-se o 8 point lifting, que trata pontos de sustentação estratégicos, e o MD Codes, que prevê um estudo prévio personalizado para determinar regiões que precisam de mais volume ou firmeza.

Sculptra

O Sculptra promove o rejuvenescimento facial a partir de um preenchimento com ácido poli-L-láctico (PLLA). A substância, de origem não-animal, estimula a atividade dos fibroblastos que são responsáveis pela produção de colágeno.

Devido aos bons resultados promovidos pela técnica ela é indicada para casos mais severos de flacidez da pele ou perda da tonicidade.

Radiofrequência

A radiofrequência promove um aquecimento subcutâneo que chega às camadas mais profundas da pele e estimula a contração das fibras de colágeno, resultando no aumento da produção.

Com isso, a paciente obtém um efeito lifting e pode amenizar a flacidez tanto na face quanto no corpo.

Lifting facial

Recomendado para casos mais graves de flacidez ou envelhecimento facial está o lifting facial, cirurgia plástica para reverter e amenizar diversos sinais no rosto.

A indicação, em geral, é para pacientes a partir dos 40 anos e nos quais os demais tratamentos não entregam resultados satisfatórios. Além da flacidez, o lifting facial permite amenizar sulcos e rugas da face.

Para combater a flacidez da pele é fundamental que a paciente mantenha um estilo de vida saudável e com os cuidados apropriados. Ainda assim, é possível desenvolver o problema, principalmente em decorrência do envelhecimento e predisposição genética.

Dessa forma, reconhecer as opções de tratamento para a flacidez da pele e procurar um cirurgião plástico de confiança para avaliação e realização do procedimento é fundamental.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Conceição de Maria Carvalho disse:

    Estou achando interessante as coisas q leio aqui….. a Dra. Luciana pepino parece ótima profissional….
    Sou do Rio de janeiro.