11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

Evolução das cirurgias plásticas no Brasil

Estudadas no País desde o século 19, as cirurgias plásticas sofreram grandes mudanças ao longo dos anos

 

Não é de hoje que as intervenções estéticas fazem sucesso entre homens e mulheres que desejam corrigir insatisfações em seus rostos e corpos por meio da cirurgia plástica no Brasil

Com tantas opções de procedimentos e técnicas, não é à toa que o país se tornou líder mundial em cirurgias plásticas em 2019, ultrapassando até mesmo os Estados Unidos, segundo dados levantados pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica (ISAPS). 

São mais de 1 milhão de cirurgias estéticas no país e a tendência é que com os procedimentos cada vez mais acessíveis, estes números se superem nos próximos anos. 

Diante dessa intensa procura por maior satisfação estética, há por outro lado, uma preocupação de profissionais da área para desenvolver métodos mais aprimorados e menos agressivos para reduzir o tempo de recuperação e aumentar os índices de satisfação. 

O início das cirurgias no Brasil

Desenvolvido no início do século 19, os estudos relacionados à cirurgia plástica no país surgiram a partir de duas escolas de medicina: a cirúrgica e a anatômica, que se tornaram responsáveis por realizar pesquisas, estudos e técnicas para consolidar a área.

Anos mais tarde, em meio às novas práticas, surgiu a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que tinha como principal objetivo fomentar a ampliação da especialidade no Brasil e sistematizar os conhecimentos específicos para a área. 

A partir daí, os médicos fundadores e membros da SBCP passaram a disseminar seus conhecimentos em universidades e hospitais, com o foco principal em reparar traumas e reconstruir defeitos congênitos. 

Porém, com o aperfeiçoamento dos métodos, foi possível convergir especialidades como a cirurgia de trauma, cirurgia geral e a cirurgia oncológica e desenvolver a cirurgia estética. 

Hoje, o Brasil é referência mundial em técnicas de cirurgia plástica, porém, antes de alcançar este patamar, foi preciso aprimorar os estudos e métodos já existentes para consolidar seu status no mercado. 

Os procedimentos estéticos tiveram grande salto evolutivo

Como eram realizadas as principais cirurgias e como são atualmente

Lipoaspiração

Antigamente, o procedimento era realizado com cânulas grossas que causavam mais traumas e hematomas nos pacientes, o que provocava uma difícil recuperação, com dores mais intensas. 

Já nos dias de hoje, a técnica foi aprimorada e é realizada a partir de uma série de exames específicos para determinar o melhor método para o paciente de acordo com sua estrutura física, além da diminuição das cânulas.

Implante de silicone

Sendo uma das cirurgias mais procuradas por mulheres que desejam aumentar o volume dos seios, as técnicas de implante de silicone também sofreram algumas mudanças ao longo dos anos. 

As próteses passaram a ser mais seguras, com materiais cada vez mais semelhantes aos órgãos – o que reduz as chances de rejeição – e com mais opções de formatos para deixar os resultados ainda mais naturais. 

Antes, considerava-se apenas o volume, com próteses de baixa coesividade e mais fluido. Além disso, as cicatrizes também se tornaram menores e mais discretas. 

Procedimentos estéticos também evoluíram

Assim como as cirurgias plásticas no Brasil, muitos procedimentos também passaram por grandes transformações no País, como é o caso dos preenchimentos e do botox

Como uma alternativa para quem não quer entrar no bisturi, as intervenções estéticas também se tornaram grandes aliadas ao longo dos anos.

As técnicas permitem que questões como o combate ao envelhecimento e até mesmo a correção de pequenas insatisfações sejam corrigidas sem grandes riscos aos pacientes.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).