11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Estética íntima: esse assunto ainda é um tabu?

A estética íntima feminina

Apesar de a estética íntima ainda ser um tabu na sociedade tratamentos e cuidados específicos tem sido mais procurados pelas mulheres. Conheça aqui!

A estética íntima feminina ainda é um tema tabu, assim como outros aspectos relacionados à sexualidade das mulheres, mas o interesse e disposição em falar sobre o assunto têm aumentado cada vez mais.

Um primeiro indício desse movimento foi o crescimento de 24% da busca por estética íntima entre 2017 e 2018. Com o aumento do interesse a expectativa é que o assunto seja mais debatido e também tratamentos para a área tornem-se mais comuns.

Quais os benefícios da estética íntima e por que esse tema ainda é um tabu?

Por séculos a sexualidade feminina foi uma barreira tanto na sociedade como nas relações. Apenas recentemente verifica-se uma mudança nesse sentido devido ao empoderamento das mulheres e abertura para falar-se sobre diferentes temas, incluindo a estética íntima.

Apesar desse tabu estar em desconstrução aos poucos, muitas mulheres ainda sentem vergonha de procurar por tratamentos de estética íntima mesmo quando insatisfeitas com a aparência da região.

Uma das formas de superar esse receio de conversar sobre o tema e também buscar auxílio especializado quando desejado é entender quais os benefícios dessa prática, como:

  • aumento da autoestima e satisfação pessoal;
  • melhora da estética;
  • aumento da autoconfiança;
  • poder de escolha sobre temas referentes à própria sexualidade e estética.

Além disso, a opção por um tratamento de estética íntima caso tenha insatisfações relacionados ao escurecimento da região, flacidez ou acúmulo de bolsas de gordura pode ser feita com privacidade.

A mulher entender esses benefícios e ter o poder de decidir pelo próprio corpo é uma importante conquista, de forma que atualmente a opção por cuidados estética íntima pode ser feita.

Quais os procedimentos da estética íntima?

Apesar de o assunto ser quase um tabu, muitas mulheres têm buscado pelos procedimentos de estética íntima, de forma que são diversas opções de acordo com as insatisfações existentes, como:

  • radiofrequência: indicada principalmente para amenizar a flacidez da região dos grandes lábios devido ao aquecimento dos tecidos subcutâneos estimulando a produção de colágeno;
  • carboxiterapia: técnica que permite amenizar depósitos de gordura e também amenizar a tonalidade escura, clareando a região quando acometida por manchas;
  • ultracavitação: tratamento focado na amenização dos depósitos de gordura e também melhorar a aparência flácida dos grandes lábios.

Além dos procedimentos estéticos em si, a paciente também pode optar por outros cuidados com a estética íntima que também tem ganhado adesão, como:

  • fisioterapia pélvica e exercícios de Kegel que contribuem no fortalecimento da musculatura pélvica, o que é importante em casos de incontinência urinária, prazer sexual e também estética da região íntima;
  • dermocosméticos focados na amenização de sinais incômodos da região íntima. Podem ser encontrados opções de higienização, esfoliação, hidratação e clareamento, por exemplo;
  • depilação a laser que consiste em uma opção mais duradoura de remoção dos pelos da região íntima, contribuindo para amenizar incômodos com pelos encravados além dos benefícios estéticos.

Além dessas opções também estão disponíveis as cirurgias íntimas, que permitem a correção de diferentes insatisfações com a aparência da região.

Portanto, são diferentes tipos de tratamentos focados na estética íntima conforme esse tema deixa de ser um tabu e mais mulheres recorrem às técnicas para alcançar mais satisfação pessoal com a estética.

Para definir qual o tratamento da estética íntima mais adequado às suas necessidades é essencial conversar com um profissional especializado, garantindo procedimentos e cosméticos específicos para essa área. Agende sua consulta!

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).